Eleitora do CH dá workshop em público sobre como ser uma “portuguesa de bem”

Racista, xenófoba, histérica, mal-educada e (aparentemente) a beber acima das suas possibilidades. Eis uma “portuguesa de bem”, acabadinha de chegar da década de 60.

Sim, é a mesma racista que insultou, há dias, os filhos de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. E sim, também bebeu acima das suas possibilidades nesse dia. Podes tirar a extrema-direita da tasca, mas nunca conseguirás tirar a tasca da extrema-direita

Comments

  1. Anonimo says:

    Estou autorizado a votar Chega não sendo racista? Ou é pré-requisito? Ou serei racista e não sei? Tenho de ir ao magg fazer um teste de auto-avaliação.
    Aqueles senhores que sempre votaram PCP mas não podem com ciganos, viveram a vida enganados?

    Valham-nos as “ciências” sociais para factualmente etiquetar o ser humano como nem o Darwin (o britânico, não o do Glorioso) conseguiu.

    Vá, venham as respostas dos “vocês”…

    • Paulo Marques says:

      Está autorizado se poder votar, também apreciam idiotas úteis e camisolas castanhas.

      • Anonimo says:

        Puder ao poder?
        Castanho é cor que não uso, e embora idiota, não sou útil.
        Terei de me manter pelo Bloco…

        • Paulo Marques says:

          Percebe bem o que quis dizer. No fundo, concordando até. É um conto do vigário que não tem nada de novo, mas, sim, pega por várias razões. Outras estarão aí no Inverno, se o plano correr como desenhado.

  2. Fernando Manuel Rodrigues says:

    Só uma questão: Se eu votar PCP, isso faz de mim comunista? E se nas eleições seguintes votar Chega, isso faz de mim o quê?

    E se votar no PS, ou no CDS? E se eu apanhar uma bebedeira, e a seguir disser umas atoardas sobre o Chega, ou sobre a Ursula, ou sobre o Putin, ou sobre o Zelensky, isso faz de mim o quê? Não serei, apenas e só, uma pessoa triste e só, com um problema de alcoolismo? Alguém já se deu ao trabalho de ouvir a senhora, e saber as razões do ódio dela, e do seu (óbvio) probela de alcoolismo?

    E se fosses dar uma volta, Mendes (isto para não ser mal-educado)?

    • Rui Naldinho says:

      Já o vi escrever coisas completamente acertadas e algumas bem disparatadas.
      Hoje você parece estar em modo híbrido.
      Nem sim, nem sopas!

      “Desculpa tudo aquilo que eu te disse ontem. É que eu estava bêbado”.
      Uma desculpa comum, que soa a falso.

      Um estudo publicado pela London School of Hygiene and Tropical Medicine demonstrou a uma verdade universal:
      “Enfia uns hectolitros de bebidas alcoólicas pela goela abaixo, que a verdade te sai”
      A pesquisa provou que o álcool não muda os pensamentos de uma pessoa, mas sim torna-a mais relaxada e despreocupada com o aquilo que extravasa através da fala.
      Resumindo:
      Quando você está ébrio, o normal é dizer tudo aquilo que normalmente não teria coragem de o fazer, sóbrio.

      Se um gajo votar no PCP não tem de ser obrigatoriamente comunista. Eu já o fiz. Mas é alguém que não os rejeita de forma liminar. Como votar no Chega não significa ser obrigatoriamente racista. Mas também não os enjeita.
      Mas se um gajo bêbado berrar aos quatro ventos dizendo que quer matar todos os liberais do planeta, ou se um gajo bêbado disser que quer matar todos os pretos, expulsar os brasileiros, ou acabar com os gays na terra, estamos de certeza perante dois execráveis cretinos.
      Se aquela senhora não tem uma manifestação de racismo, então já não sei o que é racismo.

      • Anonimo says:

        A senhora é uma besta, com respeito para com as ditas, e estar ou não bebida (não tem que o estar) não desculpabiliza o comportamento.
        Daí a etiquetá-la de portuguesa de bem, é o assumir que os racistas portugas estão todos ali arrumadinhos no canto do Chega. Típico da cultura neowoke, resumem um ser humano, que no tempo do Arquimedes era algo de complexo, a um conjunto de atributos que definem em que secção se insere. É mais fácil assim, até do ponto de vista teológico, eu e os meus são virtudes, aqueles ali são aberrações ignorantes.
        Ontem vi um vídeo de um cromo qualquer, um activista(?) Milo que era um bom exemplo da actual estupidez científica, o homem era gay, mas era conservador (até apoiava o Trump). Os liberais não podiam com ele porque era conservador e isso é mau, os conservadores não podiam com ele porque era gay, e isso era mau. Como se um indivíduo não pudesse ter opiniões ora de “direita” ora de “esquerda” consoante o assunto em causa. Ou até mudar de opinião. Para os arautos do pensamento único e coerente, tal é impossível, mas deles será o reino dos seus.

      • Fernando Manuel Rodrigues says:

        Eu não disse que ela não tinha tido uma manifestação racista, nem que isso não era condenável. O que eu disse é que ela tinha um grave problema de alcoolismo (goste ou não goste, É UM PROBLEMA) e se isso não pode servir de desculpa, serve certamente de atenuante.

        A verdade é que todos nós temos um lado negro, com impulsos primitivos que até podem ser anti-sociais e anti-humanos, o qual é reprimido e controlado pelo nosso lado mais racional. O álcool impede esse nosso lado racional de tomar o controlo, e assim liberta esse lado mais “animalesco”. Há outras substâncias que actuam no organismo da mesma forma.

        Mas continuo na minha: Acho que era importante ouvir a a pessoa em causa, e saber quais as razões (ou se não existem razões) que a levam a proferir aqueles dislates. isso sim, seria um trabalho jornalístico. Tecer considerações sobre o racismo em abstracto não leva a lado nenhum. Racistas sempre houve e sempre haverá. Tal como em Tribunal, eu gostaria de ouvir as razões da criminosa, antes de a condenar.

        • Paulo Marques says:

          Mas condenar a quê? A mulher vai seguir a vida dela, com as suas virtudes e defeitos, e nós a nossa.
          Por outro lado, sim, toda a gente merece empatia como ser humano; isso não impede de menosprezar certas opiniões, só de assumir que não a definem.

    • João L Maio says:

      Pronto, agora vamos desculpar porque é bêbeda. Parece aquela história do gajo que chega a casa e enfarda na mulher… mas coitadinho, tem um problema com álcool.

      E se fosses dar uma volta a um psiquiatra, Rodrigues (isto para não ser mal educado)?

      • Fernando Manuel Rodrigues says:

        Parece que sofre de défice cognitivo. Aconselho-o a reler o que escrevi. O alcool não desculpa tudo, mas é certamente uma atenuante, e poderá mesmo ser um sintoma de uma situação psico-social mais grave. Por acaso conhece a senhora? Sabe os antecedentes dela?

        Antes de condenar, convém ter conhecimento completo da situação (eu não tenho, e acho que o senhor também não).

        • João L Maio says:

          Poderá, com certeza. Mas usar isso como desculpa… um serial killer terá, com certeza, muitos problemas psicológicos. Não me parece que isso atenue o facto de alguém ter morto 15 pessoas. Ajuda a explicar? Sim, também ajuda. É a causa? Não, não é. Neste caso, a causa é ser racista. O álcool só o acentua. Não seja patego.

        • João L Maio says:

          Ah, e mais: esta coisa de, hoje em dia, aparecer um racista e, logo de seguida, uma seita de maluquinhos vem justificar o racismo de alguém com “antecedentes psicológicos”. Giro, quando é um preto a cometer um crime, que se lixem os antecedentes, vai logo para a choldra.

      • POIS! says:

        Cá p’ra mim ela está preocupada é com a concorrência. Há quem pense que, onde há brasileiros, desaparece a cachaça (já os portugueses não bebem, apenas sorvem, como toda a gente sabe!).

        Se lhe assegurarem que há cachaça que chegue para todos tenho a impressão que se cala logo.

        É mandarem-na à sede da Irmandade do Venturoso Quarto Pastorinho, lá para os lados de S. Bento. A avaliar pela prestação dos Pastorinhos no Parlamento, o que lá não deve faltar é aguardente!

  3. JgMenos says:

    Tadinhos!
    Tudo lhes serve para manterem a crença que serem esquerdalhos lhes garante um lugar acima da estupidez!

    • POIS! says:

      Pois, ou seja…

      Um lugar acima de Vosselência. Não deve ser muito difícil.

      Abaixo é que seria uma proeza complicada. Nem sei se possível.

  4. Ppaulo says:

    OH menos esse problema nunca terás és mesmo estúpido


  5. Não fiquem assim ……
    Umas parvoíces …para encher papel de wc
    O partido do maçom está aí para educar as massas que aparecem nestes blogs

  6. Anonimo says:

    Anda uma estória de uma jovem (adulta?) de 19 anos que mandou um vaso à cabeça do cônjuge. No dia seguinte regressou a casa com o mesmo, desvalorizando o arrufo.

    Conclusão científica: as mulheres são seres agressivos, e os homens gostam de apanhar. Vou publicar o paper.

    • Paulo Marques says:

      É um blogue, não é um paper. Se é forçado, que até concordo, não vem grande mal ao mundo num sítio que não tem influência nenhuma sobre ninguém.

  7. francis says:

    e o que é que a actuação desta pobre desgraçada tem a ver com o Chega e com a extrema-direita ? Os eleitores do PS e PSD são todos muito letrado, educadinhos e só bebem Sumol ? Valha-me Deus, que plano tão inclinado

  8. Joana Quelhas says:

    O comuna do Maio vai fazer um post sobre o ataque terrorista de ontem sobre israel ?
    https://expresso.pt/internacional/2022-08-05-Jihad-Islamica-diz-ter-disparado-mais-de-100-rockets-contra-Israel-af625a79?n=1

    Nahh, só quando Israel responder , virá aqui acusar os Israelitas de maus.

    Aliás, como as espécies de jornais sem leitores como “O Publico” ou O DN p.e.

    Joana Quelhas

    • POIS! says:

      Pois o quê, ó Quwelllhasss?

      A tipa, depois de insultar os brasileiros, ainda disparou rockets? Ai a filha da mãe!!

      E acertou em quem? Com aquela bebedeira deve ter passado tudo ao lado!

      • POIS! says:

        E estava tão bêbeda, tão bêbeda, tão bêbeda, que nem reparou que Israel já tinha respondido antes (*), e ainda está à espera da resposta!

        É ela e uma tal Qwellas, ou Quellhhaass, ou lá que é. O que faz a cachaça!

        (*) É uma velha tradição judaica. E Hebraico a resposta vem antes da pergunta. Eis um exemplo:

        Abraão: Eh! Pá! estão a chover bombas! A minha casa está destruída!

        Zacarias: Acha que os gajos vão bombardear? O que vai acontecer à sua casa?

    • Paulo Marques says:

      O Hamas continua bem pago para justificar quer o apartheid, quer o genocídio, e mesmo assim comete menos crimes que o regime ucraniano e tem menos apoio interno e externo para as acções.
      Era isto que queria ouvir?

      • Fernando Manuel Rodrigues says:

        Não sei se era isso que ela queria ouvir, mas lá que é verdade… isso é. TUDO aquilo que escreveu.

  9. Amora de Bruegas says:

    Sendo certo que a sra. em questão se portou mal, a realidade mostra-nos que existe gente assim aos molhos e bem pior na esquerda…nomeadamente aqueles que recebem gorjetas do narcotráfico ibérico das máfias venezuelanas e colombianas e dpois incomodam toda a gente às tantas da noite com bebedeiras e consumo de drogas.Que tal se deixassem de fomentar o ódio e a bufaria?

    • POIS! says:

      Ora pois!

      Já para não falar de padrecos, cagónegos, catequistos, beatos e outros santolas que faziam vida a abusar de crianças. Já lão vão trezentos e tal!

      Fora os bispatos e cardealotes que encobriram.

      Tudo esquerdeiros infiltrados, certamente!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.