Postcards from Romania (27)

Elisabete Figuieredo

Fazer ginástica diante de deus ou, talvez, dançar

A Catedral Ortodoxa de Cluj é o lugar mais pacífico do mundo. Hoje, quero dizer. Amanhã encontrarei outro, seguramente. Nenhum turista, além de mim. Só pessoas que rezam, em silêncio entre os milhares e milhares de frescos, a escuridão, pequenas capelas que parecem grutas, algumas velas. Ouvem-se cânticos, para além do silêncio. Se escutarmos bem, se pusermos todos os sentidos no escutar, tenho a certeza que compreenderemos estas pessoas. [Read more…]

Postcards from Romania (24)

Elisabete Figueiredo

Girassóis a preto e branco

Chego a Cluj e ao hotel. O incómodo continua. Sei lá. Nem mesmo a circunstância de, pela primeira vez, nesta viagem, o hotel ser digno desse nome, me conforta. Nem mesmo o telefonema da Eniko a saber quais os meus planos, me anima. Planos, já se vê, não tenho. Tirando os dias guardados para esta ou aquela cidade, não faço nunca planos de visitas a sítios, monumentos, coisas. Vou andando. [Read more…]