Morreu Helmut Schmidt, um dos maiores estadistas do século XX

A Europa ficou hoje mais pobre com a morte de Helmut Schmidt aos 96 anos.

Helmut Schmidt, uma das figuras maiores da social-democracia europeia, exerceu as funções de Chanceler da República Federal da Alemanha, entre 1974 e 1982, numa coligação entre social-democratas e liberal-democratas.

Helmut Schmidt desempenhou um papel determinante em plena guerra fria, deixando a sua indelével marca pessoal no processo de normalização das relações com a Alemanha Oriental e na aproximação com a ex-União Soviética e com os países do comunistas da Europa do Leste.

[Read more…]

Contra o Orçamento do Estado para 2015

É um orçamento evidentemente de rigor
— Miguel Macedo

 

Evidentemente.

Acerca do Orçamento apresentado às Cortes, em 1836, Francisco António de Campos, ministro da Fazenda no Governo de José Jorge Loureiro, de 18 de Novembro de 1835 a 20 de Abril de 1836 – além de autor quer de A lingua portugueza é filha da latina, quer da primeira tradução portuguesa das Metamorfoses ou O Burro de Ouro de Apuleio (nas palavras de Costa Ramalho, “uma tradução digna, ainda hoje, de ser lida”)–, escrevia o seguinte:

fac

Hoje, como acabámos de saber, foi dado mais um passo acelerado para a nossa ruína e verifica-se que, desde a proposta de 2012 (“em Outubro de 2011, Passos Coelho apresentou o seu primeiro Orçamento anual, o que passaria a vigorar em 2012“), a acção do tempo não foi reparadora.

Espero que António Costa mantenha a sensata decisão de votar contra a proposta que o Governo entregou há pouco na Assembleia da República. Efectivamente, como previsto ontem por Heloísa Apolónia, o Orçamento do Estado para 2015 é um “Orçamento do Estado da continuidade”. É verdade que Apolónia termina a frase com “da austeridade”, mas [Read more…]