Más notícias para o BES (ou não)

Depois da lata de baixar o IVA do golfe (o desporto; não estamos a falar do carro) para 6% e das facilidades concedidas à Herdade da Comporta, duas benesses ao banco do ministro BES, hoje recebeu o Grupo Espírito Santo uma má notícia: «Portugal perde organização da Ryder Cup 2018 para a França».

É a vida. Mas o Estado continua a ser bom encosto: «BES pede financiamento de 1,25 mil milhões com garantia do Estado».

Não deixa de ser curioso como a aproximação de eleições acabou por recentrar o BES na agenda económica, algo bem patente com a repetida aparição pública de Manuel Pinho na última semana em diversos órgãos de comunicação social (RTP, TSF, Expresso). Coincidências? Sim, seguramente. Sem dúvida. Obviamente.