Hoje, serei espectador

Serei um entre 51 800 espectadores na ArenA.

Subitamente, lembrei-me da areia/arena, mas não nos dispersemos.

No que diz respeito a espectador, recordemos um clássico da indecisão ortográfica (para outros clássicos, é favor consultar a versão actualizada da Choldra Ortográfica em Portugal, organizada por João Roque Dias):

241237_10151165754928556_828978815_o

Além dos 51 800 espectadores na ArenA, haverá milhões de telespectadores atentos à grande final europeia. A propósito de telespectadores, não esqueçamos aquilo que foi escrito por José Carlos Abrantes, em 16 de Junho de 2011, relativamente à grafia adoptada para a designação do cargo de Provedor, na RTP:

Prov JCA

Seria importante [Read more…]

Telespectador? Telespetador? Depende.

No dia 9 de Junho de 2011, depois de troca epistolar com José Carlos Abrantes (através de missivas no Facebook, datadas de 14 de Maio e 1 de Junho desse mesmo ano), escrevi o seguinte, numa “Segunda Carta Aberta ao Provedor do Telespetador [sic]”:

Vários falantes de português europeu oscilam entre a prolação e a não prolação de [k] (recordo que um levantamento da pronunciação de “telespectador” deverá ter este importante factor em conta). Esclareço: o mesmo indivíduo poderá no mesmo discurso pronunciar o C de telespectador e não pronunciá-lo. Convido V. Ex.ª a escutar com muita atenção as prolações de “telespectador” por parte dos apresentadores de programas da RTP e recomendo que a estes preste particular atenção, porque são a “referência” dos (passe a redundância e o aparente exagero) telespectadores.

Sete dias depois, José Carlos Abrantes viria a alterar a grafia controvertida*, alegando que «as duas grafias são possíveis segundo o Acordo Ortográfico em vigor». Mas, adiante, vamos àquilo que nos interessa. [Read more…]