Depois do excepcional, a direcção

How can we explain that what is difficult to learn when moving from Lx to Ly is not necessarily difficult when moving from Ly to Lx, if it were true that it is mere L1–L2 differences that cause learning difficulty?

— Lourdes Ortega

***

Efectivamente, o Expresso, apesar das aparências e da propaganda, não adopta o Acordo Ortográfico de 1990.

Anteontem, o excepcional.

Ontem, a direcção.

O Expresso diz-nos que Armando Vara deixou de ser Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e que o despacho foi publicado no Diário da República de hoje.

Efectivamente, é verdade:

Todavia, também é verdade que no Diário da República, como no Expresso, há uma direcção, sem til e sem cedilha, claro, tendo em conta o contexto, mas com consoante não pronunciada ‘c’, quand même:

Além disso, como é costume, há contato

efectivamente, há contato

e fatos e factos.

Exactamente: no sítio do costume.

***