A Laranja mecânica de Gaia

A lista de candidatos do PS à Câmara Municipal de Gaia tem três ex-militantes do PSD nos oito primeiros lugares. O primeiro deles ocupa a quarta posição. Todos eles foram fidelíssimos colaboradores do Dr. Luís Filipe Menezes, ex-presidente da autarquia.

Não queria deixar, nesta ocasião, de endereçar um forte abraço aos (ainda) camaradas do PS Gaia, que há pouco mais de um ano aceitaram com grande coragem a medalha de Mérito Municipal entregue pelo seu querido líder ao Dr. Marco António Costa, vice-presidente do PSD e co-responsável pela “dívida astronómica” do município, que os camaradas tanto criticaram. Talvez agora compreendam melhor esse gesto bizarro.

Saudações socialistas.

V.A.M.

Os Truques da Imprensa Portuguesa e o jornal Público

No olho do furacão que envolve a página dos Truques da Imprensa Portuguesa e o jornal Público está uma notícia da jornalista Margarida Gomes sobre o presidente da Câmara de Gaia.

Essa notícia dá conta de uma rede familiar e de agentes políticos, associados ao autarca de Gaia, instalados nos órgãos sociais de IPSS com fortes ligações à Câmara Municipal. A notícia refere também um aumento salarial de 390% (o número peca por defeito) de que beneficiou a mulher do presidente da Câmara, funcionária de uma dessas IPSS, e informa que o assunto está a ser investigado pelo DIAP, tendo também sido reportado ao Ministro Vieira da Silva, a quem foi solicitada uma auditoria.

[Read more…]

Do incompreensível

© Mónica Joady

Ontem, dia 20 de junho de 2017, em pleno Luto Nacional pela catástrofe que assolou Pedrógão Grande e o país durante o fim de semana, antes ainda de terem decorrido os funerais das vítimas, o PS Gaia fez a festa de apresentação de mais uma candidatura autárquica.

Será este o sentido que toma a tal “grande consternação” e a “solidariedade com as vítimas” manifestadas pela classe política?

Na imagem (recolhida durante a sessão): Eduardo Vítor Rodrigues, secretário nacional do Partido Socialista e presidente da Câmara de Gaia, ao lado de Maria José Gamboa, candidata do PS a uma Junta de Freguesia, durante a sessão de apresentação da sua candidatura. Sem palavras.

Aqui pode ver-se o resto da festa.

© Mónica Joady

 

 

Marco António Costa e o Tosão de Ouro

publico_medalha

O jornal Público dá hoje nota de um comunicado do líder da oposição em Vila Nova de Gaia sobre a Medalha de Mérito Municipal que o presidente da autarquia, Eduardo Vítor Rodrigues, entregou nas comemorações do Dia do Município a Marco António Costa, responsável, nos últimos anos, pela gestão financeira da Câmara de Gaia, uma das mais endividadas do país.

Como era de esperar, o PSD aponta a contradição insanável, e ainda por explicar, do autarca socialista, capitalizando em seu favor esse paradoxo político que foi o de medalhar o “autor” da dívida que tanto se criticou e que serviu de argumento central à campanha das últimas autárquicas,  assim como para a justificação das dificuldades subsequentes na gestão da câmara.

Não é possível ao PS manter o silêncio sobre esta matéria, que já deu origem a saneamentos políticos por delito de opinião, continuando a fazer de conta que nada se passou e tratando os eleitores de Gaia sem o respeito que lhes é devido.

O silêncio do PS Gaia

img_4092-2

Fotografia: Público

img_4093
Algo bizarro se passa com o Partido Socialista de Gaia, que mantém um silêncio sepulcral sobre a atribuição da Medalha Municipal ao Dr. Marco António Costa.
Não tendo os militantes socialistas gaienses o dever estrito da coragem, pois nenhum mortal o tem, hão-de saber que o silêncio, em certas circunstâncias, é um sintoma perigoso da degeneração democrática, quando o medo fala mais alto do que a voz da consciência.

Gaia: um dia o feitiço vira-se contra o feiticeiro!

foto@jn

foto@jn

Entre 1997 e 2013 os executivos liderados por Luís Filipe Menezes fizeram uma obra notável em Gaia. Trouxeram o Município de Gaia do ” terceiro mundo “, em diversas áreas, para um patamar de excelência à custa de uma visão estratégica notável de Menezes, mas infelizmente também com custos elevadíssimos para as finanças da autarquia e para a dívida do Município que comprometem a gestão autárquica dos próximos anos.

Por isso li com atenção e interesse o texto do João Paulo sobre as evidentes dificuldades financeiras da autarquia de Gaia, mas entendo que o mesmo passa muito ao lado daquele que foi o responsável pelo pelouro financeiro da Câmara Municipal de Gaia, entre 2005 e 2011.

Essa pessoa tem um rosto e tem um nome. Chama-se Marco António Costa. Temos que ter a coragem, como diz o nosso sábio povo, de chamar ” os bois pelos nomes ” .

Aliás, fica-se com a ideia que Marco António tem tanto orgulho no trabalho que efectuou em Gaia que o omitiu no seu currículo de deputado na Assembleia da República! Ou será que o fez propositadamente porque considera ” cadastro ” a sua passagem ao longo de 7 anos pela Câmara de Gaia?

[Read more…]