Chancas e tacões

Tacões no Palácio de Versailles.

A Ponte Luís I, que une as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia, tem o seu tabuleiro inferior em avançado estado de degradação há vários anos. E “vários” quer dizer mais de uma década. O tabuleiro superior foi recuperado, por causa da passagem do Metro, mas aquele que é conhecido como “o tabuleiro de baixo” apresenta sinais de degradação totalmente incompatíveis com a importância urbana e patrimonial da estrutura. Não se conhece o motivo pelo qual numa ponte desta importância se recupera um tabuleiro e se deixa o outro a apodrecer.

[Read more…]

Bagunça na Área Metropolitana do Porto

A Área Metropolitana do Porto, onde pontificam alguns daqueles que com mais violência se insurgiram contra o acordo de Descentralização proposto por este governo, está a implodir. As desinteligências são diárias, com acusações recíprocas na comunicação social, ameaças de demissão, atitudes prepotentes e um clima generalizado de desconfiança. O problema, para já, parece estar relacionado com a gestão dos transportes, mas cedo se perceberá que são bem mais fundas as divergências. A realidade é que há muitas ambições pessoais em jogo, que não passam pela estrita luta política, mas se estendem, como a seu tempo se verá, à guerra de sucessão na presidência do Futebol Clube do Porto, a maior autarquia da região.

[Read more…]

Haja decoro

O Dr. Marco António Costa com a senhora Bastonária da ordem dos Enfermeiros

Espalha-se como uma bactéria nas redes sociais um mal-entendido que importa esclarecer com urgência. Parece estar em causa a greve cirúrgica dos enfermeiros e a actuação da senhora bastonária da respectiva Ordem que, segundo alegações não fundadas em facto algum estabelecido para além de qualquer dúvida razoável, estará a ser incentivada na sua demanda por dirigentes do PSD, designadamente pelo senhor Dr. Marco António Costa.

[Read more…]

Descentralização

A direcção do Partido Socialista acaba de publicar uma “nota à imprensa” sobre o Processo de Descentralização, nota essa na qual se congratula “com a assunção dos compromissos assumidos e com a adesão de mais de uma centena de municípios” ao Acordo. Adianta ainda que “o governo socialista comprometeu-se com o reforço da autonomia do Poder Local, as suas competências e os meios disponíveis para o efeito, bem assim como com o cumprimento da Lei das Finanças Locais e aproximação aos níveis europeus da participação nas receitas do Estado por parte das autarquias”.

Legítima, esta Nota à Imprensa não explica, porém, como foi possível ter origem no interior da própria direcção do PS o mais eficaz e violento ataque ao referido Processo de Descentralização, ataque esse liderado pelo autarca “socialista” de Gaia. Os opositores do PS agradecem esta aliança espúria com Rui Moreira, aliás digna de uma medalha de mérito.

 

3,5 milhões de euros para o adro da Igreja

Clique para aumentar.

 

A Câmara de Gaia vai gastar 3,5 Milhões de euros para “reabilitar” o Adro da Igreja de Mafamude, do senhor Padre Jorge. Mais do dobro do que diz ter gasto a fazer um Centro de Saúde de raiz. A própria Igreja Católica, se tivesse alguma consciência social, deveria recusar esta enormidade política, cívica e moral. Um insulto não apenas à laicidade do Estado, mas à mais elementar e singela decência.

 

Eduardo Vítor Rodrigues, Padre Jorge e o Bispo do Porto em animada festa.

Ligação para a notícia (antes que a apaguem).

Calaram o CALE-se

O “CALE-se” era o mais importante Festival de Teatro da cidade de Gaia. Calou-se, mas deixou uma carta aberta:

 

Carta aberta do Cale Estúdio Teatro ao público, a propósito do fim do “CALE-se” Festival Internacional de Teatro

Houve um tempo em que falar de tradição não era apenas falar do passado mas, sobretudo, num contexto mais alargado, um tempo em que se percebiam e aceitavam as tradições como uma “permanência no desenvolvimento e na continuidade”, conforme muito bem defendeu em tempos António Sardinha.
Nesse contexto, o terceiro sábado de Janeiro (o próximo, dia 19) era culturalmente marcado em Vila Nova de Gaia pela abertura do “CALE-se” Festival Internacional de Teatro, facto que este ano não acontecerá, pelos motivos já apresentados no encerramento da edição de 2018, que importa agora recordar ou somente informar.

[Read more…]

Acusações gratuitas de plágio

Do lado esquerdo: Melbourne e Google. Do lado direito: Gaia

O presidente da Câmara de Gaia queixou-se, recentemente, de ter sido injustamente acusado de plagiar a cidade australiana de Melbourne, quando decidiu mandar criar a nova identidade visual, vulgo City Branding, do município de Vila Nova de Gaia. O edil gaiense parece ter toda a razão. Como pode verificar-se pela imagem anexa, a nova identidade visual da cidade de Gaia – todo um mundo, sublinhe-se -, pela qual os munícipes pagaram a Vítor Tito a módica quantia de 46.125,00 euros, tem um aspecto indiscutivelmente original. Mesmo a comparação com a Google se afigura abusiva, uma vez que, embora a marca Gaia utilize exactamente as mesmas cores e os mesmos princípios gráficos, os tons são diferentes e a letra G só é a mesma por coincidência irreprimível da toponímia local. Tito chegou a ser acusado de usar falsos desempregados em cartazes. Uma ofensa, evidentemente.

 

Autarca de Gaia apresenta denúncia anónima ao Ministério Público

Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, enviou ao Ministério Público uma denúncia “anónima”, a qual assinou sem se identificar como presidente da Câmara de Gaia. Nessa denúncia, sou acusado de ter pedido 300 euros a um tal de Joaquim Lopes, de Canelas, para tratar de um problema de humidade.

[Read more…]

A ministra da Saúde fez bem e deu o exemplo

A senhora Ministra da Saúde teve um lapso de linguagem durante uma entrevista, proferindo declarações que não reflectiam aquilo que verdadeiramente pensava e queria dizer. Numa atitude louvável de humildade, a qual só pode assumir alguém com dimensão para ocupar cargos públicos de alta responsabilidade, veio pedir desculpas, publicamente, a quem se tinha sentido atingido pelas suas declarações. É assim que se faz. É isto que se espera de uma governante com dimensão cívica, ética e política.

A senhora ministra não foi a tempo, contudo, de evitar o ataque imediato e feroz do Secretariado Nacional do PS, o partido do próprio governo a que pertence. Eduardo Vítor Rodrigues, acabado de ser condenado pelo tribunal de Gaia, mantém a língua afiada e os seus alvos bem escolhidos.

A Câmara de Gaia e a Turismo Porto e Norte de Portugal

Equipamento “Tomi” em frente à Câmara de Gaia (Casa da Presidência).

Duas das empresas visadas no processo judicial que envolve a Turismo Porto e Norte de Portugal, que levou já à detenção do presidente da direcção daquela entidade pública, assim como à demissão do presidente da Assembleia Geral – o presidente da Câmara de Gaia -, são a Tomi World e a Media 360, ambas pertencentes ao mesmo empresário.

[Read more…]

Autarca de Gaia demitiu-se

Melchior Moreira e Eduardo Vítor Rodrigues

O presidente da Assembleia Geral da Turismo Porto e Norte (TPN) acaba de se demitir do cargo. A demissão do autarca Eduardo Vítor Rodrigues, recentemente condenado pelo Tribunal de Vila Nova de Gaia, surge na sequência da queda da direcção da TPN, cujo presidente se encontra detido.

[Read more…]

Gaia perde 400 postos de trabalho para Matosinhos

Quando exerci funções na Câmara Municipal de Gaia, uma das prioridades foi o relacionamento institucional com o governo da República Popular da China. Múltiplos projectos de cooperação foram levados a cabo, outros iniciados e muitos outros estavam em preparação. Acima de tudo, foi estabelecida uma relação de confiança que viria a permitir múltiplos benefícios para a população.

Até que alguém se lembrou, por motivos ainda mal esclarecidos, de mandar tudo por água abaixo, até com insultos diplomáticos no feicebuque. Outros tentaram expulsar-me do PS, com acusações grotescas – por falar nisso, por enquanto permaneço militante activo, as notícias eram um pouco exageradas.

O resultado de tudo isto começa a aparecer. Vila Nova de Gaia acaba de perder 400 postos de trabalho para a cidade de Matosinhos.
Tudo tem um preço e neste caso quem o vai pagar, como sempre, é a população desempregada de Gaia.

Vila Nova de Gaia e a China

Numa altura em que Portugal recebe, em visita oficial, o Presidente da República Popular da China, vale a pena recordar o que pensa sobre o assunto o mais alto responsável do Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, precisamente o chefe de gabinete de Eduardo Vítor Rodrigues. São dele as seguintes tiradas, plenas de sentido diplomático:

Na China nem os mortos (e nem os vivos…) são respeitados. Só o lucro capitalista merece respeitinho”, como se pode verificar no exemplo seguinte:

[Read more…]

Importa-se de repetir?

Imagem: Internet. Observador.

“Eu tenho que dizer isto. Passaram por aqui todos aqueles que me tentaram abater politicamente. Que tentaram, a partir do gabinete do Presidente da Assembleia Municipal [Albino Almeida], orquestrar uma estratégia de destruição pessoal do Presidente da Câmara para perder as eleições no ano seguinte [Outubro de 2017], e pior do que isso, para trazer de volta o Dr. Menezes.”

15 de Junho de 2018, Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.
Declarações, devidamente registadas, proferidas em audiência do julgamento realizado no Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia, onde foi condenado, por sentença de 7 de Novembro de 2018,  pelo crime de Difamação com publicidade e calúnia.

Albino Almeida, Presidente da Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia. Imagem: Expresso.

Tancos e as críticas da “esquerda” a Marco António Costa

 

O “socialista” Vítor Rodrigues recebe o Primeiro-Ministro Passos Coelho, em sessão solene, a menos de um mês das eleições legislativas de 2015.

Conheci pessoalmente o Dr. Marco António Costa no dia 6 de Setembro de 2015, no gabinete do actual presidente da Câmara de Gaia, onde me foi apresentado. Faltava menos de um mês para as eleições legislativas de Outubro desse ano e o Dr. Passos Coelho era recebido na Câmara de Gaia, liderada por “socialistas”, com todas as honras devidas a um Primeiro-Ministro de Portugal. Enquanto se faziam discursos solenes e se trocavam abraços e garrafas de Vinho do Porto, o secretário-geral do PS, António Costa, distribuía bandeiras e canetas nas ruas do país, lutando pelo objectivo que daí a algum tempo viria, para desgosto e surpresa de muitos ditos homens de esquerda, a alcançar – ser primeiro-ministro de um governo do PS.

[Read more…]

Os processos judiciais do autarca de Gaia

Imagem: Público

Numa entrevista de três páginas dada ao prestigiado semanário “Sol” e publicada este fim de semana, o actual presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, um “professor universitário” que acumula um conjunto impressionante de cargos políticos (a presidência da Câmara de Gaia, da Assembleia Geral da Turismo Porto e Norte, da Área Metropolitana do Porto, a vice-presidência da Federação Distrital do Porto do Partido Socialista, etc.), volta a tecer comentários sobre a minha passagem pela Câmara Municipal de Gaia. Nesses comentários, o autarca afirma, entre outras coisas, que a sua “actividade na Câmara foi de absoluta lisura”.

[Read more…]

Afinal, quem mentiu sobre Marco António Costa?

Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da Câmara de Gaia. Imagem: internet

Em Outubro de 2016, o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, escreveu uma carta ao Secretário de Estado das Autarquias Locais, Dr. Carlos Miguel, chamando-me mentiroso, por ter aqui escrito que ele tinha medalhado o Dr. Marco António Costa. Além disso, intentou um processo-crime por difamação.

O Ministério Público acaba de emitir despacho de Arquivamento desse processo, confirmando a veracidade do que aqui foi escrito. Que a entrega da Medalha de Mérito Municipal de Vila Nova de Gaia a Marco António Costa foi uma decisão de Eduardo Vítor Rodrigues.

Segue a documentação:

Excerto do despacho do Ministério Público e carta de Vítor Rodrigues ao Secretário de Estado das Autarquias Locais

Os métodos do PS Porto e a memória da PIDE III

Diz assim o jornal Público de hoje:

“Eduardo Vitor está a ser julgado pelo crime de difamação agravada,na sequência de um texto que publicou no Facebook em 2016, com insultos que, para Bruno Santos e o Ministério Público, visaram o ex-adjunto. A queixa é contra o cidadão Eduardo Vitor Rodrigues, e não contra o autarca. A Sociedade de Advogados Gil Moreira dos Santos, Caldeira, Cernadas & Associados é quem o está a defender. Desde que Eduardo Vitor Rodrigues tomou posse, o município celebrou vários contratos de serviços de consultadoria e assessoria jurídica com aquela sociedade de advogados no valor de cerca de meio milhão de euros.

Leia aqui a notícia completa.

Os métodos do PS Porto e a memória da PIDE II

Declaração de voto de Cláudia Soutinho, membro da Comissão Federativa de Jurisdição do PS Porto

“Não me revendo na argumentação, na conclusão e na proposta de decisão relativa ao processo disciplinar instaurado contra o militante Bruno Santos na sequência de queixa apresentada pelo camarada Eduardo Vítor Rodrigues, voto contra a proposta de expulsão. 

Na verdade, entendo que os factos relatados consubstanciam um delito de opinião e não uma violação dos deveres de militância em sentido estrito plasmados, quer nos Estatutos, quer no Regulamento Processual e Disciplinar do Partido Socialista. Ainda que algumas declarações do Arguido possam ser passíveis de procedimento criminal pela forma como foram proferidas, julgo que é nessa sede que devem ser avaliadas e não em sede disciplinar de militância. O Arguido emitiu opiniões sobre decisões do camarada Eduardo Vítor Rodrigues enquanto Presidente da Câmara o que não é inédito dentro de um partido plural e democrático como o PS. Por outro lado, as testemunhas relatam como sendo factos ocorrências que carecem de prova e que não são, por nenhum outro meio de prova que não a testemunhal, confirmadas ao longo de todo o processo.

[Read more…]

Os métodos do PS Porto e a memória da PIDE

Fui membro do Grande Oriente Lusitano – Maçonaria Portuguesa, entre os anos de 2003 e 2012, altura em que, por minha iniciativa e por motivos que oportunamente explicarei, abandonei a organização. Recentemente fui abordado num local público por um membro do GOL, que me insultou e me dirigiu ameaças. O episódio não teve testemunhas, para além de mim próprio e desse membro do Grande Oriente Lusitano, pertencente a uma Loja do Porto. Não foi a primeira vez que fui “avisado”. Já anteriormente, na altura em que tornei pública a queixa-crime contra Eduardo Vítor Rodrigues, recebi alguns recados de um conhecido Professor Catedrático maçom, que através de mensagens subtis – que estão registadas – me procurou alertar para os perigos da minha iniciativa. Eu sei que tem perigos.

O Partido Socialista do Porto é dirigido por três maçons, dois dos quais pertencem à mesma Loja: Manuel Pizarro (Presidente do PS Porto, Loja Estrela do Norte), Eduardo Vítor Rodrigues (Vice-Presidente do PS Porto, Loja Estrela do Norte) e Luciano Vilhena (Presidente da Comissão Federativa de Jurisdição, Loja Vitória, Ex-Grão Mestre Adjunto do Grande Oriente Lusitano).

[Read more…]

O “Robles” da descentralização

Debate na Antena 1. Imagem. Clique para aumentar.

 

Há algumas semanas, o presidente “socialista” da Câmara de Gaia e do Conselho Metropolitano do Porto – Victor Rodrigues de sua graça – fez um grande alarido a propósito do acordo de descentralização firmado entre a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e o Governo do PS. Além de atacar o governo do seu próprio partido com acusações várias, o autarca de Gaia atacou também, do modo agressivo e insensato que o caracteriza, os seus camaradas socialistas e restantes autarcas que dirigem a ANMP, fazendo-lhes as mais variadas imputações, entre as quais a de que este acordo só descentralizava o “pessoal da limpeza”, era um “presente envenenado” e fazia dos autarcas como ele meros “tarefeiros”.

[Read more…]

A política como dejecção moral

Num miserável e infame Despacho de Acusação, digno da mais persecutória polícia política, a Comissão Federativa de Jurisdição da Federação Distrital do Porto do Partido Socialista, Federação cujo vice-presidente é o actual presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, acaba de propor, como eu já aqui tinha antecipado, a minha expulsão do PS.

Uma das acusações infames nas quais a Comissão Federativa de Jurisdição baseia essa sentença de expulsão, é a de eu ter sido um “agente comercial” ao serviço da República Popular da China, enquanto exerci funções na Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

[Read more…]

A Descentralização, as “coisas importantes” e o “pessoal da limpeza”, segundo um dirigente nacional do Partido Socialista

O escasso – e bizarro – pensamento sociológico e político de Eduardo Vítor Rodrigues, dirigente nacional do Partido Socialista, professor da Universidade do Porto e presidente da Câmara de Gaia, sobre o processo de descentralização do Estado, a transferência de competências para as autarquias e a dignidade das classes sociais mais desfavorecidas:

Pelos vistos, Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da CM de Gaia, acha que se quiser pode escrever no Aventar. Não pode.

Disse quem lá esteve, e pelos vistos terá mesmo sido gravado, que durante o julgamento de Eduardo Vítor Rodrigues por difamação, o autarca de Gaia terá referido que, caso quisesse, poderia escrever no Aventar. Não sei se o militante do PS terá confundido o Aventar com o Acção Socialista, mas este blogue, portuguesmente falando, não é o Largo do Rato nem a casa da mãe Joana.

Tais declarações, que não passam de fake news com um toque nada subtil de fanfarronice, são um completo disparate. Eduardo Vítor Rodrigues NÃO pode escrever no Aventar. Não pode e não lhe adianta nada querer. E não pode por uma razão muito simples e concreta: porque eu não quero, e o meu querer, ao contrário do querer do autarca de Gaia, tem impacto directo na gestão do Aventar. [Read more…]

Autarca de Gaia leva ambientalista a julgamento

 

São inúmeros, a avaliar pela Comunicação Social, os Processos Judiciais em que está envolvido Eduardo Vítor Rodrigues, o autarca de Gaia, presidente da Área Metropolitana do Porto e dirigente do Partido Socialista. Esta verdadeira disfuncionalidade cívica, institucional e política, há-de constituir caso único em Portugal, onde não há memória de um autarca socialista manter um tal nível de litigância criminal, invadindo os Tribunais com Processos-Crime e transmitindo à ordem social de que participa – em cargos de alta responsabilidade – uma imagem totalmente contrária ao exemplo que se lhe exige, quer enquanto político e dirigente do PS, quer enquanto cidadão e professor da Universidade do Porto.

[Read more…]

Gaia: Medalha entregue por Eduardo Vítor Rodrigues a Marco António Costa chega a Tribunal

Eduardo Vítor Rodrigues homenageando Marco António Costa. Junho de 2016.

A Medalha de Mérito Municipal (Grau Ouro), com que o presidente socialista da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, homenageou o Dr. Marco António Costa em Junho de 2016, chegou a tribunal por via de uma queixa-crime – mais uma – que o próprio autarca gaiense apresentou e na qual me acusa, pela enésima vez, de “difamação”. A “difamação” em causa consiste, segundo a queixa deste infeliz litigante, em ter aqui descrito, no Aventar, aquilo que se vê na fotografia que ilustra este pequeno apontamento: o próprio Vítor Rodrigues, eleito  presidente da câmara de Gaia pelo Partido Socialista, a homenagear o Dr. Marco António Costa, entregando-lhe em cerimónia solene comemorativa do Dia do Município, a Medalha de Mérito Municipal da Câmara de Gaia, Grau Ouro. Exactamente o mesmo Dr. Marco António Costa que algum tempo antes era acusado de co-responsabilidade na alegada miséria financeira gaiense. O mesmo Marco António Costa que Vítor Rodrigues também processou judicialmente, isto apesar da antiga e profunda cumplicidade que une os dois políticos.

[Read more…]

A decapitação do jornal Público

Há quem diga que o jornal Público se vendeu por um prato de lentilhas à Câmara de Gaia. Isso é completamente falso:

Ajustes directos da Câmara de Gaia ao jornal Público nos últimos 4 meses.

Nova derrota judicial de Eduardo Vítor Rodrigues, o autarca de Gaia

O Tribunal de Instrução Criminal do Porto acaba de mandar arquivar mais uma queixa-crime apresentada pelo presidente da Câmara de Gaia, o “socialista” Eduardo Vítor Rodrigues, confirmando a decisão anterior do Ministério Público, que decidiu no mesmo sentido. Vítor Rodrigues e o Município de Gaia foram ainda obrigados a pagar as Custas Processuais devidas, num valor que ultrapassa os €400,00. Coisa pouca para uma Câmara rica.

Ao todo são 5 (sete), até agora, os processos judiciais que este exemplar autarca me moveu. Um presidente de Câmara do PS, membro do Secretariado Nacional do partido das liberdades e do 25 de Abril, que luta estoicamente contra um militante do mesmo partido, nos Tribunais e fora deles, usando os públicos meios do órgão de poder a que preside, e não só, contra um direito estruturante da Democracia, consagrado na Constituição da República Portuguesa: a Liberdade de Expressão e Pensamento.

Um exemplo digno de constar nos anais do Partido Socialista. Uma referência ética para os paladinos do Livre Pensamento e dos bons costumes.

 

Despacho de Não Pronúncia

Gaianima: queixa fora de prazo determina absolvição

Segundo dá conta o Jornal de Notícias, na sua edição impressa de 26 de Maio de 2018, a absolvição dos arguidos do caso Gaianima (Vila Nova de Gaia) da acusação do crime de infidelidade, deveu-se ao facto de o actual presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, ter exercido o “direito de queixa” fora do prazo legal. É, realmente, muito azar.

[Read more…]

Os Outros

O presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, está a ser julgado no Tribunal de Gaia pelo crime de Difamação agravada. Outros cidadãos estão lá a ser julgados por outros crimes, ou a tratar de assuntos que lá têm que ser tratados. Mas enquanto esses, os outros, esperam largos minutos numa fila para poder entrar no edifício, o senhor presidente entra por uma porta especial da Casa da Justiça, sem ter que sofrer a maçada da espera, misturado com gente comum e, por vezes, mal vestida. Afinal, todos os homens são iguais, mas uns são mais iguais do que outros.

Veja as imagens:

%d bloggers like this: