unigénita – unigénito

unigénita-unigénito

Bem sei que este é um dos dias da semana denominada Santa. Bem sei que são dias pensados como para meditar. Como bem sei também que se comemora a morte de um ser humano, definido pelos livros sagrados de várias confissões cristãs, como o Redentor do mundo. Porém, uma pessoa que entregara o seu corpo e vida pelos pecados do mundo.

Tenho definido o conceito pecado em vários livros e textos, dizendo que é faltar o respeito, o carinho, a simpatia e fazer mal a outras pessoas. Quem queira saber, pode procurar nos ensaios que tenho escrito neste blogue e nos livros da minha autoria, especialmente Portugal e Europa, ASA, Porto, 1991; ou 1991, 1ª edição, Escher, 2001 2ª edição, Fim de Século: A religião como teoria da reprodução social. Apenas lembro

[Read more…]

rebobina-me mãe

mae-segurando-colo_~PAA509000024.jpgREBOBINA-ME, MÃE

Para Maria, a neta da minha amiga Ana Maria*

Os senhores leitores devem estar habituados a ler o que escrevo sobre os direitos das crianças. Não apenas por eu ser da Amnistia Internacional e colaborar com Human Rights Watch. O motivo real, é que as crianças não têm apenas direitos à paz, à alegria, à calma, ao respeito por parte dos pais, mas também à capacidade de serem entendidos por eles e de receberem respostas adequadas à idade da sua epistemologia. [Read more…]

marx, durkheim e a teoria da infância

As crianças no devem ser punidas, devem ser ensinadas

Para os meus discentes do Curso de Antropologia do ano académico 2001-2002, que me motivaram para a pesquisa destas ideias. Estou agradecido, mudaram os meus pensamentos…

Não é à infância de Marx e Durkheim que eu me refiro. Refiro-me ao que eles afirmaram sobre a infância: meu tema preferido.

Pouco se sabe do facto de Émile Durkheim ter usado, conjuntamente com a sua equipa, o método do materialismo histórico para a análise da vida social. E, no entanto, no seu livro escrito em 1888, publicado como obra póstuma em 1928, Le Socialisme, Durkheim, faz uma apreciação da obra de Marx, editada em Dezembro de 1897, na Revue Philosophique, sob o título Essais sur la conception materialiste de l’histoire.

Que Durkheim saiba de infância, é um dado adquirido. Que Durkheim se baseie na obra da Marx, é desconhecido.

No seu livro, também póstumo de 1925, L’Education Morale, Durkheim diz que o filho de um filólogo não herda um único vocábulo. O que a criança recebe dos seus pais, são faculdades muito gerais (…), há uma considerável distância entre as [Read more…]

%d bloggers like this: