Imaginarius 2013

Strange Fruit from John Verbruggen on Vimeo.

Começa hoje em Santa Maria da Feira aquele que já foi um grande Festival de Rua. Quem viu há alguns anos grupos como os Titanick Theatre, os Strange Fruit ou os Metalovoice, só para dar alguns exemplos (o vídeo acima publicado é imperdível), desolação é a primeira palavra que encontra.
Tem sido a tendência geral dos últimos anos. O orçamento aperta à medida que a cultura vai empobrecendo. Sinais dos tempos de um país que orgulhosamente vai mantendo os mesmos parentes pobres de sempre.

Não fiquei em casa

O meu amigo JJC fez-me o convite para a Vigília pela Educação: entre as 19h do dia 18 e as 12h do dia 19.

Jantei, arrumei a cozinha e fui até ao centro da minha cidade. Praça da República: local da concentração, certo?

Entre as 21h30 e as 23h lá estava eu. Não vi nenhum grupo «suspeito» formar-se…

Fiquei frustrada, desiludida, desapontada, desconfiada.

Quando cheguei a casa, confirmei na net: sim, a Vigília estava marcada para todas as cidades ou capitais naquele horário.

Na minha cidade, Santa Maria da Feira, não houve vigília naquele período, nem se sabia de nada entre os professores com quem me cruzei durante a espera. E mais, gente dos sindicatos não sabia de nada…

Os professores da Feira, estariam a fazer vigília no Porto ou em Aveiro? Talvez. Não se organizou nenhuma concentração aqui.

Fiquei triste, pois fiquei!

De qualquer das formas, entre as 21h30 e as 23 h da noite fez-se vigília em Santa Maria da Feira! Se alguém passou pela Praça da República nessa altura e viu reunidos três crianças, quatro mulheres, um homem e a Flora (uma cadela), fique sabendo que estavam em Vigíla Pela Educação!

p.s.: se, entretanto, se formou algum grupo, digam alguma coisa, gostava de saber. Obrigada!

A posição do Bloco de Esquerda no caso da privatização do Centro Infantil do Castelo em Santa Maria da Feira

A comunidade que luta no Facebook contra a privatização dos infantários da Segurança Social e respectivo despedimento colectivo não pára de aumentar. Em breve estará uma petição on-line e uma carta a todos os Grupos Parlamentares representados na Assembleia da República.
Também os Partidos começam a tomar posição. E a posição do Bloco de Esquerda é bem clara quanto a um caso concreto, o da privatização do Centro Infantil do Castelo em Santa Maria da Feira.
A ler no 5 Dias, via Kronikas Feirenses, o texto do Bloco de Esquerda Distrital de Aveiro.

Capela de Santa Ana, Canedo, Santa Maria da Feira

Em Portugal continua a fazer-se boa arquitectura e muito para além do duo de famosos, Siza e Souto Moura.

Capela de Santa Ana, Canedo, Santa Maria da Feira

Capela de Santa Ana, Canedo, Santa Maria da Feira (Imagem http://www.archdaily.com)

Três espaços religiosos portugueses estão entre os candidatos ao Prémio ArchDaily 2011. E, dos três candidatos, destaco a Capela de Santa, que por ser mais perto é a única que conheço.

Resulta do trabalho do gabinete e|348, da Póva de Varzim e tem vindo a ser reconhecido como uma obra de excelência nos últimos tempos.

São poucas as palavras – até porque estou longe de ser um especialista em arquitectura – para descrever esta obra de arte. Deixo-vos a referência e as imagens dos três projetos. Aproveitem o fim-de-semana e conheçam-nos!

Ah! Faltava isto: votem!

Rapper NTS Recarga – quando os assassinos estão do lado errado

«E nesta curta passagem
Sigo com uma só certeza
Tu tens a tua
Eu tenho a minha
A liberdade…
Ninguém te pode tirar.»

 
O Rapper NTS Recarga, de Santa Maria da Feira, é a última vítima da impunidade policial em Portugal. Menos de um ano depois do assassinato de MC Snake, temos mais um caso em que um elemento da GNR dispara à queima-roupa contra um veículo que simplesmente deu meia volta quando viu uma operação STOP.
E prevendo os comentários dos costumeiros arautos da moralidade, não parar numa operação STOP é errado e ilegal (era «reveillon», talvez o condutor tivesse bebido um copo a mais, não sei), mas a resposta não é matar. A resposta não é sequer disparar. O procedimento correcto é recolher de imediato as características do veículo, a matrícula e enviar a informação à central que depois emite às restantes patrulhas, de modo a que o suspeito em fuga possa ser interceptado noutro local ou para que o caso passe para as brigadas de investigação criminal.
Sabendo o que fez, a GNR tentou encobrir o crime, tratando o caso como um acidente de viação e dizendo, à família, que o guarda escorregou e disparou acidentalmente. Não fosse o médico de serviço chamar a PJ e nunca esta teria descoberto a bala na cadeira do automóvel.
Aos costumeiros arautos da moralidade, direi ainda que não estamos a falar apenas de um rapper. Não é só o NTS Recarga. É o Fábio. É um puto de 21 anos que tomba desta forma às mãos de quem é pago para nos proteger. E o Fábio, que nem sequer era o condutor do carro, não era um perigo para quem quer que fosse.

[Read more…]