Tempestade Leslie – Figueira da Foz


Pinheiros partidos como se fossem cavacas nas mãos de um miúdo. Foto: JMC

A pornográfica nacionalização da EDP Distribuição pelo Estado chinês

No mundo observador de Passos e sus muchachos, onde a «convicção de que os “privados gerem melhor que o Estado”» é todo um programa político, a EDP foi vendida aos chineses não apenas porque faltava dinheiro, mas também, ou sobretudo, até, porque a convicção de que os privados gerem melhor que o Estado é um programa político por si mesmo.

Portanto, os imensos milhões de lucro gerados pelo gestor de topo António Mexia, desses que gerem melhor do que o Estado, estão a resolver num ápice os problemas causados pela tempestade Leslie sobretudo em um distrito, certo? [Read more…]

A tempestade

Nelson Zagalo

Faz hoje exatamente um ano que aconteceu a tragédia do incêndio do Pinhal de Leiria que arrastou toda a zona centro e chegou à Galiza. Na altura, foi o caos com a eletricidade, as redes móveis, assim como o apoio da Proteção Civil, para não falar dos media. Nessa altura, tanto rádio como imprensa online (TV não adianta falar), pouco ou nada ajudaram, nem antes, nem durante, nem depois. Porquê? Porque não era em Lisboa nem Porto, e no resto do país mais uma vez era fim-de-semana e não acontecem notícias ao fim-de-semana para se reportar na imprensa e rádio regionais.

[Read more…]

Pedro, lobo e o país sem plano de emergência

Evolução da tempestade Leslie [fonte: IPMA clicar na imagem para ampliar]

Em diversos locais do distrito de Coimbra, tais como Soure e Figueira da Foz, há um apagão eléctrico generalizado. Não é novidade. Em 2013 Soure teve uma situação semelhante e esteve 4 dias sem electricidade. Vamos ver quanto tempo demorará a entrar em acção um plano de emergência – ou a constatarmos que, passados 5 anos, nada mudou.

Entretanto, o Presidente da Câmara Municipal de Soure, Mário Jorge Nunes, vai decretar estado de calamidade pública no concelho. A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), num ponto de situação às 09:00, deu a dimensão da catástrofe.

[Read more…]