O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 aplicado às três pancadas

C’est le tango de la pluie sur la cour
Le miroir d’une flaque sans amour
Qui m’a fait comprendre un beau jour
Que je ne serais pas Vasco de Gama

Brel

***

VERSÃO I

Num serviço de atendimento da Segurança Social, algures, no distrito de Lisboa.

então e ‘acção’?

– ‘Acção’ perde o cê.

– Perde?

– Sim, perde.

– Mas o cê não faz falta?

– Claro que faz. Agora, se não se importa, vá tirá-lo, sff.

– OK.

A ção social

– Desculpe, não bastá ‘tirá-lo’. Tem que chegar aquele “ÇÃO SOCIAL” para a esquerda.

– Isso dá muito trabalho. Ia chegar o ‘A’ para a direita, mas depois ficava desalinhado com o “INFORMATIVO”, o “TESOURARIA” e o “(mediante marcação)”. Seja como for, fica lá o espaço. Nunca se sabe. Pode ser que o AO90 vá ao ar e assim é muito mais simples, pinta-se o cê: “basta uma meia hora” ou “não mais que 15 minutos” (a doutrina divide-se).

ação acção

– Ah! Está bem.

 ***

VERSÃO II

Exactamente no mesmo serviço de atendimento da Segurança Social da versão I, algures, no distrito de Lisboa. [Read more…]

Trabalhadores do Comércio, Reboltem-se!…

E os outros também. “Os gajos andam-nos a gamar…”