Seis Perguntas a Passos, o Calvo

De hoje a oito dias, 20 portugueses poderão colocar perguntas ao Primeiro-Ministro em directo, na RTP. Será o programa «O País Pergunta» o que o deixarem perguntar. Irá para o ar logo a seguir ao Telejornal, pelas 21h, e terá a duração de 90 minutos, como num jogo de futebol típico. Durante esse período, vinte pessoas na plateia vão poder questioná-lo. Será o jornalista, barra em futebol, Carlos Daniel, a conduzir a emissão. Há muito sofrimento na sociedade civil e um acúmulo de miséria que anda à procura de válvula. Se eu ao menos pudesse perguntar alguma coisa a Passos, o Calvo, formularia umas cinco ou seis questõezinhas. 1. Por que contemporizou, desde a primeira hora, com a estrutura corrupta que medula o Estado Português legada e alargada pelo socratismo? 2. Por que motivo não procedeu a uma verdadeira reforma do Estado, combatendo a corrupção? 3. Por que é que a austeridade continua obscenamente desigual? 4. Por que motivo a reorganização do Estado e o equilíbrio orçamental parecem missões impossíveis, barradas pelo Tribunal Político-Bizantino Constitucional? 5. Até quando os negócios de Estado mais lesivos, mais corruptos e mais negros, permanecerão intocáveis? 6. Por que parece interminável e generosíssima a ajuda aos Bancos falidos? Afinal de contas, anos de malfeitorias políticas ditam que passemos fome. Não parece que justiça seja feita ou poupadas as duplas vítimas dos impostos e do desemprego.

Comments

  1. nightwishpt says:

    Para todas as perguntas, uma resposta. O povo tem que pagar pelos previlégios da burguesia e da nobreza.


  2. Reblogged this on primeiro ciclo.

  3. nightwishpt says:

    E por falar nisso, ainda vai criar novas rendas.
    http://www.publico.pt/sociedade/noticia/crato-anuncia-que-estado-vai-apoiar-directamente-alunos-dos-colegios-1604999
    Ai as maravilhas da austeridade.

Trackbacks


  1. […] que não faço. Por esta ou por aquela razão, umas mais felizes, outras nem por isso. E acho que colocar questões  ao adjunto do Portas é coisa que não faria. Confesso que não tenho a certeza de que me iria […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.