Droga em Castelo de Vide

Porque não fez a GNR uma rusga à “universidade” de Verão do PSD, como é useira noutros festivais com menos música embora não seja dada?

O consumo está despenalizado, mas esse tal de Passos Coelho deve andar no tráfico, só pode.

Um governo em guerra com a legalidade

1984_orwell

War was a sure safeguard of sanity, and so far as the ruling classes were concerned it was probably the most important of all safeguards. While wars could be won or lost, no ruling class could be completely irresponsible. But when war becomes literally continuous, it also ceases to be dangerous. When war is continuous there is no such thing as military necessity. Technical progress can cease and the most palpable facts can be denied or disregarded.

Há um inimigo, há uma guerra continuada. A realidade pode ser suspensa e o bode expiatório está definido. Não ter a maioria qualificada para mudar a constituição é uma bênção que permite justificar os falhanços e continuar a guerra de uns poucos com o restante país. A guerra ao estado que esses poucos esperam que transforme o que dele ainda sobra num negócio, o qual pode a seguir ser privatizado, naturalmente.

Pina Colada, outra maravilha das Antilhas

Com o Verão a entrar na curva descendente, não podia faltar nesta breve selecção de bebidas que aqui apresentei para refrescar a estação, a receita de Pina Colada, outra maravilha feita com rum e com a marca distintiva das bebidas que, originárias das Antilhas, se espalharam pelo mundo.

Reza a lenda que por falta de um coco dentro do qual servir uma bebida chamada Coco-Loco (em que a casca de coco fazia as vezes de copo), um barman decidiu usar um abacaxi para o efeito, tendo os bebedores ficado surpreendidos e deliciados com a forma como os sabores do abacaxi se misturavam com os outros ingredientes.

Com uma mistura de ingredientes aparentemente estranha, a pina colada é um daqueles frutos do acaso que funcionam e fazem as delícias dos apreciadores. E pode perfeitamente prepará-la em casa, seguindo esta receita.

Mulher egípcia

maysun_Egyptian_Wome_Bet_Rev_Demo_024

Maysun Mulher egípcia. Entre a revolução e a democracia.

Filho de uma meretriz

Janelas abertas na marginal do Porto. Uma brisa fantástica junta o ar do mar à companhia da família.portas

Na rádio, as notícias.

Ouvi e não consegui deixar de comentar com todos os insultos que a Escola do Cerco me ensinou.

Só não os vou reproduzir porque uma mulher que também gerou o Miguel não pode ser insultada. Mas este, é …

Só tenho uma pergunta: ainda há um funcionário público, que daqui a 29 dias vá colocar a cruzinha neste personagem e nos candidatos que ele apoia?

Sim. Já pedi desculpa aos meus filhos pelos insultos que dirigi a este tipo.