Continua a procura de escravos

Nas escolas

profs voluntários

E nas lojas

estagiária

É o resultado da troikalização da sociedade, destas constantes e irracionais políticas de empobrecimento. O crato quer o povo a trabalhar sem comer? Para lá caminhamos…

O pior é que, quase aposto, não faltarão candidatos, com esperança de agradarem e, quem sabe?, mais tarde terem um trabalho remunerado.
E assim se vão baixando as expectativas remuneratórias e se vão criando massas conformadas com o pouco que ganham porque eles, pelo menos, ganham e outros nem isso.

Também sei que, em certos hospitais privados (sim, aqueles que se pagam bem caros), há profissionais a trabalhar de borla. Sempre exercem e estão ocupados.

Comparada com tudo isto, a proposta da Quinta da Boeira, era, afinal, uma excelente proposta. Vou ver se ainda me aceitam.

Comments

  1. Fernando says:

    É o “milagre”, são os “sinais”

    É o novo normal, habituem-se…


  2. Isso é o que todos estes últimos Governos desde Soares ,
    Cavaco , Sócrates e Passos Coelho querem . Criarem
    cada vez mais escravos . Eles que se fodam todos .


  3. Isto acabava-se facilmente proibindo pura e simplesmente os estágios não-remunerados e limitando o trabalho de voluntariado a áreas determinadas.

    Faz-me levantar outra questão: se já há tantos professores e profissionais de outras áreas que os empregadores até já se dão ao luxo de não pagar nada para os ter como trabalhadores, para quê continuar a formar gente nessas áreas?


  4. Há muitos jovens (e alguns menos jovens) que se sujeitam a trabalhar sem qualquer remuneração porque ainda há alguém (normalmente os pais) que lhes garantem comida e um teto para viver. Mas quando deixarem de existir os pais o que é que vai ser destas pessoas que agora se submetem a tudo porque acreditam que é assim que poderão conseguir o seu lugarzinho ao sol?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.