Eu é que não fui

Depois da maratona da comissão parlamentar (18 horas a ouvir Salgado e Ricciardi! Já houve quem fosse canonizado por menos), os telejornais da manhã estão em grande, com os mais diversos figurões a sacudir comichões quais cães com pulgas. Ele é o Costa do Banco de Portugal, ele é o viscoso Passos do Conselho (de ministros, claro) e, até, um encavacado Cavaco. Os temas são: não digo nada que é confidencial, não tenho nada a ver com isso, a culpa não é minha, é do outro menino, etc. e tal. Vão ver que a culpa é nossa. Pelo menos os patos que pagam a conta, somos.

Comments


  1. No fundo toda a emissão de ontem deveria ser considerada tempo de antena, porque de facto só serviu para os partidos do regime (da esquerda à direita) publicitarem a sua “condenação” e proclamarem a sua inocência de todas estas coisas malvadas que se passam. Haja fé.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.