Menos direito a transparência???

Mark Zuckerberg pretende que a sua audição no Parlamento Europeu, marcada para a próxima terça-feira, tenha lugar à porta fechada. Na conferência de líderes dos grupos políticos, a maioria dos democratas-cristãos e populistas de direita decidiram apoiar Zuckerberg, aceitando que a audição seja realizada em segredo. É sabido que nos EUA a audição foi pública. Temos menos direito a transparência do que os cidadãos americanos???

P.S.- Pode dirigir um email ao presidente do Parlamento Europeu Antonio Tajani, requerendo uma audição pública (antonio.tajani@europarl.europa.eu )

Comments

  1. MReis says:

    É a descredibilização contínua do dito projeto europeu pondo sucessivamente em crise os Estados como gestores do bem comum. É isso?
    Admiro os islandeses que, contra todos os maus exemplos e indiferença mundial, prenderam e puniram os ‘gestores da moda’, abutres da riqueza de um povo.
    Já não chegava o julgamento à porta fechada do reitor da Universidade Fernando Pessoa, julgado, condenado a pena suspensa de prisão por ter desviado dois milhões, grupo que abriu com comparticipação de fundos e acordos públicos o hospital privado Fernando Pessoa em Gondomar. Fosse um pilha galinhas.


  2. ….todos os dias sempre algo que nos desanima e entristece !
    mas que deve cada vez mais INDIGNAR-NOS , que o mal cheira sempre do mesmo lado a podre e são sempre os mesmos e a UE cúmplice a esfrangalhar-se com eles e a favor dos mesmos interesses contra os cidadãos !

    Denuncie e informe, Ana, bem haja !

  3. Paulo Marques says:

    Qualquer semelhança com uma democracia é pura fantasia. Estou há espera de uma excepção à medida a tempo de dia 25, senão a Eurolândia ainda se arrisca a fazer alguma coisa decente pelas pessoas.

  4. Policarpo says:

    Humm … parece que a direita está com toda a bola no PE, inclusive para ajudar Zuckerberg, um esquerdista assumido.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.