El Sueño Americano

roupas_migrantes

[Helena Ferro de Gouveia]

Estas imagens são retiradas da conta de Instagram do fotógrafo norte-americano Tom Kiefer. Chama-lhes “ El Sueño Americano”.
As posses dos indocumentados, consideradas “não essenciais” são confiscadas, incluindo brinquedos de crianças, bíblias, rosários e roupa.
Nenhuma roupa para trocar é permitida aos migrantes detidos na fronteira norte-americana, nem mesmo roupa interior ou cobertores.
América 2018.
(E não me venham para aqui com o discurso de que os pais usam as crianças para a fuga, se vocês estivessem desesperados e deixassem tudo para trás deixariam os vossos filhos ?

Proteger as fronteiras? Sim, nunca desta forma, com esta indignidade. Falamos de humanos, com um coração que bate como o nosso )

Façam-me um favor e partilhem até à exaustão esta indignidade.

Comments

  1. Bento Caeiro says:

    “Proteger as fronteiras? Sim, nunca desta forma, com esta indignidade. Falamos de humanos, com um coração que bate como o nosso ).”

    Mas que grande tirada demagógica e com direito a prémio de estupidez; a que falta dizer, para ser atenuada: … que muitos dos que chegam não se importariam de fazer parar, alguns já o fizeram e outros vão, certamente, fazê-lo.

    Tanta ingenuidade, tanto idiota útil que por aí anda. Basta inverter a situação e pensar no que aconteceria aos povos europeus, se caídos nas mãos dos que agora nos procuram.
    A mania que se apossou das pessoas de que podem mandar e dispor dos países dos outros é surpreendente, pela tacanhez de pensamento. Gostaria de as ver tomar as mesmas atitudes nas suas casas – mas aí, certamente não o vamos ver.
    Os países têm o direito e, mais do que isso, o dever de defenderem as suas fronteiras e as suas populações, mesmo, que para tal tenham de empregar a força.
    O que está a acontecer nos EUA – como muita inabilidade por parte de Trump, como era de prever – é um assunto da nação americana e, se os EUA entenderem que deverão expulsar ou, em alternativa, não deixa entrar mais gente, é lícito que assim o façam – têm toda a legitimidade para o fazer.
    O mesmo acontece com os países europeus, o que alguns já começaram a fazer e outros se verão forçados a fazer; tal não significa que não se ajudem as nações e os países que necessitem, contudo, tal não passa para trazer para junto de nós, gente que pouco ou nada tem a ver com a forma de ser e estar das nações da Europa.
    Aquela gente não comunga da nossas tradições, culturas e, apesar das boas intenções de alguns, não gosta da gente. Será que já se esqueceram do que aconteceu em Espanha, França e Inglaterra?
    As crianças e as mulheres grávidas provenientes do México ou do Norte de África são um meio para os passadores testarem e irem preparando o terreno. Pelo que, quanto maior permissibilidade, maior o número daqueles que irão passando – não por acaso, alguns países vão penalizar as organizações que incentivem e facilitam o assalto à Europa.

    • Paulo Marques says:

      “A mania que se apossou das pessoas de que podem mandar e dispor dos países dos outros é surpreendente, pela tacanhez de pensamento.”

      Pensamento nada hipócrita de quem defende um museu dos descobrimentos. Ou de quem apoia que o seu país não tenha soberania para nada.
      Mas força nisso, bombardeá-los, matá-los e descriminá-los e às suas famílias há de parar a radicalização de quem não tem nada a perder qualquer década destas.


  2. “O que está a acontecer nos EUA – como muita inabilidade por parte de Trump, como era de prever – é um assunto da nação americana”

    Isto é que é demagogia. A violação de direitos humanos em qualquer parte do mundo não é nem pode ser assunto interno do país. É obrigação de todos combatê-la e denunciá-la.
    Na sua execrável perspectiva, não tivessem oa nazis invadido outros países e teriam tido inteira legitimidade para gazear todos os judeus alemães, pois era um assunto interno da nação deles.

    • Nascimento says:

      Mas você não vê que este gajo é um escarro?Oh bentinho vai para a p.que te p.! Largueza cão 🐶.Nazi.

  3. Bento Caeiro says:

    O controlo e a defesa das fronteiras é um direito e um dever de cada País, mesmo que para tal se tenha de recorrer à força. Foi, é e continuará a ser assim e, quem assim não fizer, desaparece – como nação e como país.
    Como é óbvio, o que se passa nos EUA é um assunto interno e só diz respeito a esse país. Obviamente – daí os reparos feitos a Trump – que há que o fazer da forma mais eficiente: neste caso seria tão somente colocá-los a todos do lado de lá da fronteira e não com esta medida prévia de prisão dos pais, a qual provocou a separação dos filhos. Porque o assunto da população mexicana, esquecido de muita gente, é da responsabilidade do governo mexicano e não dos EUA.
    Quanto à situação alemã e aos judeus, claro que era um assunto interno e não houve qualquer tipo de intervenção exterior para lhe pôr cobro – ou pensará que a 2.ª Guerra foi por causa dos judeus, ou para os libertar?
    Também surgiram situações posteriores idênticas – Cambodja de Pol Pot e URSS de Staline – e todos sabemos como o assunto foi tratado. Assim como o que se passa na Palestina, onde o povo palestiniano é dizimado por esses, também, campeões dos direitos humanos, os sionistas de Israel.
    De forma que não me venha com a treta dos direitos humanos na reacção que os EUA e a Europa, também, vão ser forçados a tomar – face à invasão de que estão ser alvo. Aliás os EUA já enunciaram a sua saída do Conselho dos Direitos humanos da ONU.
    Para além do facto de que, aqueles que estão a entrar, serão os primeiros a cagarem-se nos direitos humanos, quer dos americanos quer dos europeus: ataques em Espanha, em França, em Inglaterra e muitos mais que por aí virão.
    Sim, os europeus são tão bonzinhos, tão bonzinhos, cheios de boas intenções e moles que, para muitos deles, entregariam os países a estranhos. Felizmente que as nações estão a despertar e os países a reagir – como se está a verificar.
    Oh, homem, acorde!

    • Paulo Marques says:

      “O controlo e a defesa das fronteiras é um direito e um dever de cada País, ”
      O que não impede o país que finalmente reconheceu que não reconhece os direitos humanos de andar sempre a resolver o problema nos outros países.

  4. Marcia Consuelo says:

    Essas pessoas deviam poder entrar livremente nos EUA. pois fogem do imenso “paraíso socialista” que se tornou a América do Sul.
    Os americanos deviam entender que a fuga é a única solução que esses desgraçados tem de sobreviver ao Socialismo.
    Como exemplo ainda ontem o Presidente Maduro aumentou o salário mínimo em mais de 100 % ( o salário após o aumento equivale a menos de 2€ !!! sim 2€/mês). Esse criminoso não sabe que o aumento deveria ter sido de 200000 (duzentos mio %) para que no mínimo as pessoas pudessem deixar de passar fome.
    Acabem lá depressa com o laboratório socialista na América do Sul, pois os EUA numa atitude egoísta já não querem salvar mais ninguém, ou não podem pois eles não querem abrir mão e repartir do bem estar que conquistaram . A solução será a adoção de um regime economico do genero do americano para assim conseguirem um nivel de bem estar por forma a não precisarem de abandonar a sua pátria.

    Marcia Consuelo

    • Nascimento says:

      Te razão.O Socialismo Mexicano é do piorio!Há quantos anos ele está implantado no México?Ai Consuelo…

    • Paulo Marques says:

      ” A solução será a adoção de um regime economico do genero do americano para assim conseguirem um nivel de bem estar por forma a não precisarem de abandonar a sua pátria.”

      Como se o modelo do centro e do sul da América não fosse mandatado pela doutrina de Monroe há mais de 100 anos.
      O precariado fica mesmo contente em não passar de idiotas úteis da propaganda capitalista.

  5. Antonio Medeiros says:

    Marcia Consuelo: Não sinto nem um pouco de atracção pelo socialismo, e este tem seus gravíssimos erros, mas a questão mais importante para a América Latina não é devida a esta ideologia somente. A corrupção gerada pelo neo socialismo é absurda e sempre causou desgraças enormes em toda aAmérica Latina. Estamos a ver a malta do Trump tentar desorganizar a Nicarágua atualmente e podemos lembrar o mocinho de cinema com os Contras prejudicando este país recentemente. O caso da Venezuela,considerado por um escritor latino é devido não à forma de governo mas por uma grande dependência do preço do petróleo. O grupo Goldman Sachs oferece-se a “resolver” as dificuldades deles, o que realmente estes interessavam era obter os postos de petróleo.A imunda Rede Globo do Brasil sempre acusa os governos dos países com tendência não neo liberal de ser esta a causa de problemas, porém esta Des Organização também foi acusada de propinas no caso José Maria Marim em interesses de transmissão de jogos da Copa e como comentário do gajo que lê notícias “esta companhia não aceita corrupções, resposta idèntica às desculpas dos políticos brasileiros envolvidos claramente em propinas.Éinteressante notar que houve um incéndio em um pr´dio no centro de São Paulo com a morte de um grande número de pessoas e nenhuma das emissoras tiveram a coragem de entrevistar o ex prefeito ou o empossado após sobre este assunto. A ferida é grande demais e os dois são de partidos pol´tocos que fazem parte dos neo liberalistas deste País.Entrevistaram,porém , outras pessoas que eram de partidos políticos opostos a estes. Temos recentemente a entrega dos poços de prtróleo à outras nações, além de minerações e geradoras de energia . Como podem sobreviver aqui no Brasil e nestes países com empregos miseráveis? Alguns tentam ir a outros países. Lembremo-nos ainda de EL Salvador onde ocorreram massacres por forças para-militares no passado. Há inúmeros casos aqui no Brasil.Sem dúvida, a culpa não é só da malta, temos pessoas cobardes por cá.

    • Paulo Marques says:

      “O caso da Venezuela,considerado por um escritor latino é devido não à forma de governo mas por uma grande dependência do preço do petróleo. ”

      É devido, quase só, ao controlo da alimentação por capitalistas apoiados por estrangeiros de forma a que possam não vender e forçar a mudança de regime. Um país soberano, por definição, não fica sem dinheiro se não quiser (ver QE e QEE, entre outros).

  6. MConsuelo says:

    mas Antônio Medeiros, os regimes Socialistas são os mais corruptos, e por isso acho que não ajudam mesmo nada.
    Nós como descendentes dos portugueses já somos dados aquilo que se sabe e com a ajuda dos sistemas socialistas , o resultado é o que se vê, o Presidente é o chefe dos corruptos , assim como em Portugal, onde também o chefe do governo até já esteve preso e pelo que me dizem irá tal como Lula , irá ser condenado e preso. Todos Socialistas. E para não falar noutros casos como Kirchner, Chavez…etc

    MC

    • Paulo Marques says:

      Os regimes neo-liberais têm as eleições compradas por Russos e os corruptos são os que têm que ser derrubados com intervenções estrangeiras?
      O Moedas, a Marilú, o Cherne, o Dias Loureiro, o Jacinto Capelo e camaradas são de que partido mesmo?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.