President, you know — you know something — I must tell you, Portugal is not just United States.

Rock in Rio

PRESIDENT TRUMP:  So will Cristian ever run for President against you?  (Laughter.)  He wouldn’t win.  You know he won’t
PRESIDENT REBELO DE SOUSA:  President, you know — you know something — I must tell you, Portugal is not just United States.
PRESIDENT TRUMP:  That’s right.  That’s right.
PRESIDENT REBELO DE SOUSA:  It’s a little different.
PRESIDENT TRUMP:  Yes, go ahead.
Q    Mr. President, when did you learn that Justice Kennedy would be retiring?
PRESIDENT TRUMP:  About a half hour ago.

Fonte:
The White House

4_5373 mundos

Desenho do autor

 

CAPÍTULO 15
Clarice

– A sua mulher lê muitos filósofos?
– Enormemente! – exclamei.
António Victorino D’Almeida, coca-cola Killer

 

Lisboa, dois de Novembro de mil setecentos e cinquenta e cinco

Querida Clarice,
espero que esta te encontre de saúde.

Houve um grande terramoto aqui em Lisboa. Uma desgraça muito grande.
A Tia está bem.
Amanhã partimos para o Freixo. Escrevo-te de lá.

Beijos,
Conde Vidraça

Ronaldo, o ˈɛlbəʊ e o Egipto

Om de akoestische kenmerken van een spraakgeluid nauwkeurig te kunnen analyseren is een kwaliteitsvolle opname nodig. Enerzijds is de opnameapparatuur heel belangrijk. De microfoon moet alle variaties in frequentie en intensiteit kunnen opvangen die in het spraakgeluid voorkomen. Een vlakke frequentieweergave van 20 Hz tot 20 kHz en een dynamisch bereik van 90 dB maken optimale spraakopnames mogelijk met maximale variaties binnen de spreek- en de zangstem.

— Smessaert & Decoster

City of orgies, walks and joys!
City whom that I have lived and sung in your midst will one day make you illustrious,
Not the pageants of you—not your shifting tableaux, your spectacles, repay me;
Not the interminable rows of your houses—nor the ships at the wharves,
Nor the processions in the streets, nor the bright windows, with goods in them;
Nor to converse with learn’d persons, or bear my share in the soiree or feast;
Not those—but, as I pass, O Manhattan! your frequent and swift flash of eyes offering me love,
Offering response to my own—these repay me;
Lovers, continual lovers, only repay me.

Walt Whitman

La prononciation uvulaire de ‘rr’, mais non pas de ‘-r-‘, comme R, se répand de plus en plus dans les villes. Cependant, on la regarde encore comme vicieuse, le rr apical étant toujours préférable au grasseyement du R, qui individuellement est plus profond qu’en français ou en allemand.

— Aniceto dos Reis Gonçalves Vianna (1903: 19)

***

Por um lado, temos o Ronaldo, o elbow, o pára e o para.

Por outro, temos as habituais cenas tristes no sítio do costume.

Nestas alturas, aliás, convém sempre lembrar que há uma diferença entre selecção e seleção e é igualmente importante recordar que o AO90 é inútil. Não acreditam? Perguntem ao CR7.

Efectivamente.

Lembrando também a existência em Portugal de um órgão de comunicação social que, em vez de promover a expressão livre de ideias, adopta actualmente a resistência silenciosa como forma de vida, vejamos a consistência na utilização de uma grafia contrária à letra do AO90, apesar de certas leituras abusivas, explicadas justamente pela falta de leitura. [Read more…]

Arte é arte

arte_santo_tirsoSilêncio, por favor. É arte.

O admirável mundo novo

porto_transportes_violencia
[António Alves]

As empresas de transporte público, para não formarem nem pagarem a fiscais próprios, extinguiram esta categoria de funcionários e externalizaram (é assim que se diz na novilíngua neoliberal) o serviço.
Por norma, este é desempenhado por “seguranças” privados, muitos deles meros armários fardados cuja inteligência é inversamente proporcional à massa muscular. Metros, autocarros e estações de comboio já foram tomados de assalto por estas forças que exercem a autoridade sem a necessária legitimação social.
Uma força de repressão privada ao serviço do ultra capitalismo.
O interior dos comboios é o território que se segue.
Bem vindos ao admirável mundo novo.
Preparai-vos para levar na tromba à primeira manifestação de não conformidade.

Frédéric Chopin: Concerto para piano No. 1 em mi menor

Ouça-se este monumento do romantismo, soberbamente interpretado por Olga Scheps.

Botões de partilha nas redes sociais

O Aventar deixou de usar há algumas semanas os botões padrão para partilha de artigos no Facebook e no Twitter. A razão desta opção não é nova e até já é conhecida há muito. Estes botões adicionam código ao Aventar (e a todos os sitios que os usem, na verdade) que permitem ao Facebook e Twitter saberem o que é que os nossos leitores fazem no blog. Inclusivamente para não utilizadores destes serviços, há recolha de informação que é usada para alimentar perfis sem nome atribuído.

[Read more…]