André Ventura e a arte de gozar com a cara do eleitorado do Chega

Podem os chegófilos negar a realidade e encher a caixa de comentários de idiotices fanáticas, como é seu hábito, mas a verdade é que este é apenas mais um dos inúmeros exercícios de desonestidade de André Ventura, o contorcionista político. Em campanha, defende apaixonadamente a obrigatoriedade do exercício do mandato de deputado em regime de exclusividade, afirmando mesmo que nunca acumularia funções, porque tinha que dar o exemplo. Uma vez eleito, manteve intocável a sua relação com o grupo Cofina, bem como as suas funções de consultoria na empresa Finpartner. Para quem se assume como alguém que vem para mudar a política, para a dignificar e para acabar com a “mama”, André Ventura não passa de um embuste. Só um ignorante, ou alguém totalmente alheado da realidade não percebe isto. Um embuste, leia-se, que não se cansa de gozar com a cara do seu eleitorado, o que diz muito sobre o mesmo.

Comments

  1. JgMenos says:

    E u é que garantes o que afirmas ou podes provar?

    • POIS! says:

      Pois, tem razão!

      Só calúnias! Não há provas!

      A não ser o Registo de Interesses do próprio Ventura. Vindo donde vem, é duvidoso. Não se pode levar a sério.

      Fico por aqui. Vou ali ver o “Pé em Riste” a ver se o Ventura diz alguma coisa sobre baixas de impostos. Lá na Finpartner também devem estar em pulgas!

      Ah! E estou certo que vai desancar naquele negócio da Gloriosa OPA. Aquilo cheira a corruqualquercoisa. Direi mais: é uma ventura! O Vergonha não vai deixar passar a coisa. O Movimento Zero até já está em campo. A prova disso é três jogos – zero pontos!


    • Se se pode provar? Basta ligar a televisão na Correio da Manha TV para se ter a certeza que o Senhor Deputado não segue o tal regime de exclusividade que tanto defendeu.

      • POIS! says:

        Pois sim mas, nestas coisas de Ventura o Xô JgMenos, tal como o apóstolo, não acredita só por ver. Tem de apalpar.

    • João Mendes says:

      Não, meu palerma. E o teu herói facho sentado no estúdio da CMTV todas as semanas, por exemplo. Foda-se, para além de palerma, também negas a realidade? És muito burro, Menos. Deves ser daqueles que acha que a Terra é plana.

  2. esteves ayres says:

    Lágrimas de crocodilo!

    Deixemo-nos de hipocrisia, a comunicação social (e não só), fizeram de tudo que estava ao seu alcance para colocar este canalha (xenófobo, fascista, nazista hitleriano/salazarista) na assembleia da república, como foi o caso do IL o PAN e partido UDP/BE (social-democrata.

    Agora, andam todos atrás do prejuízo!

    Ao longo dos anos um partido que esta sempre ao lado das lutas dos trabalhadores explorados é, colocado a margem e nem se quer lhes dá um minuto de antena…

    Como é dito por muitos os democratas e patriotas deste País;

    Nem fascismo Nem social fascismo!

    Rua com os Migueis de Vasconcelos!

  3. Lucina Anjos says:

    O problema é que existe muito ser que vota mas não pensa

    • Pedro Vaz says:

      Por isso é que temos um primeiro ministro pedófilo chantageado pelo SIS (CIA em Portugal). Chega!

      • POIS! says:

        Pois é!

        A venturosa grunhice já está a fazer escola! O Xô Vaz é um requintado exemplo.

        Mas não vai haver impunidade, não pense. O Venctura foi rezar a uma igreja e veio de lá com a boca cheia de vergonhas e pedófilos a castrar por ele mesmo. (Ventura tem um curso profissional de magarefe, aliás foi por isso que foi admitido no “Pé em Riste”)

        O Xô Vaz vem para aqui armado em peão de brega mas vai acabar crivado de bandarilhas. A juntar às que já tem.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.