Contra a propagação do vírus do alarmismo e da estupidez

Discutir saúde pública, em particular um caso tão delicado como aquele que estamos a viver, não é como discutir política, futebol ou religião. Ter opiniões, estúpidas ou ser inteligentes, sobre estes três temas, é legítimo. Andar nas redes sociais armado em médico, académico ou cientista, quando não se é nenhum dos três, é só parvo e irresponsável. Ver Anatomia de Grey, ou ler conspirações no Facebook, não nos habilita a dizer coisas construtivas, válidas ou úteis sobre temas tão sensíveis. Só nos habilita a dizer merda e a contribuir ainda mais para o alarmismo. Think about it, folks! E aproveitem para seguir as indicações das autoridades competentes. Elas, melhor do que todos nós, sabem do que falam.

Comments

  1. esteves ayres says:

    Porque é que o governo do PS de Costa /Centeno não aplicou as medidas que foram implementadas assim que souberam do vírus preveniente da China, por Macau?! Mas os que estão mais atentos a estas coisas sabem muito bem Porquê? Porque a chamada União Europeia e económica esta mais preocupada com os lucros dos capitalistas (mercados) de que os interesses dos trabalhadores e do seu País

  2. Paulo Marques says:

    Eu tenho um bocado de dúvida que haja autoridades competentes quando até os médicos andam às tontas, mas, ainda assim, continua a não ser tempo para acreditar em tudo o que se lê.

  3. Sidónio Pais Mamede says:

    Ó burro, os cientistas que falam , só falam o que a politica deixa… só tu e que te julgas inteligente , não percebeu isso…Num pais dominado pelo Socialismo e escravo do politicamente correcto a ciência está subordinada á política. Já começaste a perceber porque é que os políticos subsidiam a “ciência” ?
    Pois…para controlarem e assim se manterem no poder…

    Sidónio Pais Mameda

    • POIS! says:

      Pois, só um pequeno reparo.

      Falta um r entre a segunda e terceira sílabas do último apelido da assinatura.

      Queira proceder à correção. Eternamente agradecidos.


      • Vai apanhar no cu, mariconço

        • POIS! says:

          Pois temos que prestar homenagem!

          A suave ironia, o fino trato, a tolerância para com os opósitos, a abertura ás opiniões e sugestões alheias, tudo isso se reúne na personalidade inolvidável desse grande intelectual do nosso meio que é Sidónio Pais Mameda (escreve assim por modéstia, embora alguns digam que falta um r entre as duas últimas sílabas, o que o faria descendente dos ancestrais Mamerdas da Pocariça)..

          Desde jovem frequentador dos nossos melhores salões, onde privou com outras personagens admiráveis como JgMenos, Pedro Vaz, Toneca Catrapão e Maria Mocas SPM, como é conhecido nos meios científicos e académicos, resolveu finalmente por à nossa modesta disposição a sua infindável sabedoria.

          Benditos Salazar e Cerejeira que tão dileto discípulo concebestes. Mais uma vez a Pátria, se não está salva estará pelo menos a boiar!,

        • POIS! says:

          Pois e no entanto…

          Não deixa de ser um ato de generosidade e partilha por parte do Sr. Sidónio Mameda o de exortar os outros a fazer aquilo de que tanto gosta!

          Não estou interessado, mas agradeço na mesma. E creia que nada tenho a apontar. Nessas coisas sou muito tolerante, mas sigo por outro caminho.


        • SPM será síndrome pré-menstrual? Isso explica o mau humor…


    • Mais um palerma dominado pela estupidez!…

    • Paulo Marques says:

      Isso é na terra da tangerina, aqui até greves fazem.

    • Pedro Vaz says:

      Mas curioso como quando a ciência diz que existem diferenças enormes entre as raças estes “fãs da ciência” viram todos religiosos, começam logo a rezar a missa do “Somos todos iguais”.

      • POIS! says:

        Pois sim!

        A Ciência diz isso? Não digo propriamente que estou surpreso. É certo que não a tenho visto por aí mas, pessoas conhecidas da maior credibilidade, disseram-me que, ultimamente, a Ciência mete-se muito nos copos. Em que tasca é que a encontrou?

      • Paulo Marques says:

        Qual ciência? Aqui o nosso caro Sidónio ainda no outro dia nos falava da inutilidade dos papers, deve apreciar a mesma ciência que o Pedro, a que se tira do rabo e que maltrata a estatística.

  4. SPMamede says:

    Vai apanhar no cú, mariconço

    Sidonio Pais Mamede

    • POIS! says:

      Pois insiste, ora bem!

      Mais uma vez, não deixa de ser um ato de generosidade e partilha por parte do Sr. Sidónio Mameda o de exortar os outros a fazer aquilo de que tanto gosta!

      Não estou interessado, mas agradeço na mesma. E creia que nada tenho a apontar. Nessas coisas sou muito tolerante, mas sigo por outro caminho.

  5. Elvimonte says:

    Mais uma coincidência. Um mero pormenor.

    “The Eyes of the Darkness” foi editado em 1981 e escrito por um americano chamado Dean Koontz. Deixo aqui um excerto.

    “They call the stuff ‘Wuhan-400′ because it was developed at their RDNA labs outside of the city of Wuhan, and it was the four-hundredth viable strain of man-made microorganisms created at that research center.
    “Wuhan-400 is a perfect weapon. It afflicts only human beings. No other living creature can carry it. And like syphilis, Wuhan-400 can’t survive outside a living human body for longer than a minute, which means it can’t permanently contaminate objects or entire places the way anthrax and other virulent microorganisms can. And when the host expires, the Wuhan-400 within him perishes a short while later, as soon as the temperature of the corpse drops below eighty-six degrees Fahrenheit. Do you see the advantage of all this?”

    https://en.wikipedia.org/wiki/The_Eyes_of_Darkness

    Outra coincidência… Também um mero pormenor.

    “Using the Pandemic word triggers the loss of $420 million for wealthy bond holders who bought so called ‘Pandemic Bonds ” from the World Bank in 2017. If he uses the word before July 15th 2020 they don’t get their investment back as initially promised if there were no pandemics before this time . You can find details of these bonds in an article published in Quartz if you search . The bonds had a very good interest rate of 7% and 11 %
    and the principal paid back if no pandemic. If there was a pandemic then the money would go to help fight it in developing countries.”

    https://www.youtube.com/watch?v=9HpU_x9OgQ4 (em comentário)

    • Paulo Marques says:

      Isso e os e-meters detectam o vírus. Entretanto, no planeta terra, é apenas mais uma gripe que sofreu mutações suficientes para ser perigosa. Não é a primeira, nem será a última. E nem sequer é o problema mais grave a resolver, apenas o mais urgente.

      • Elvimonte says:

        Sim, tem razão, “é apenas mais uma gripe”, a Terra é plana, alterações climáticas nunca existiram antes, só agora é que as há, foi o Lee Oswald que matou o JFK, ignorância é liberdade e eu sou o Pai Natal.

        • POIS! says:

          Pois olhe que tem uma missão a cumprir.

          Sendo V. Exa. o Pai Natal poderia enviar uma mensagem a todos os portuguesinhos para lavarem bem as mãozinhas, não darem beijinhos aos avozinhos nem comerem bolas de berlim na praia de Carcavelos porque são vendidas por estrangeiros, senão não têm prendas! Creio que será muito mais eficaz que o fecho de escolas..

        • Pedro Vaz says:

          Estes carneirinhos ainda acham que o facto de que o Bush pai e o pai do Bin Laden eram bons amigos e parceiros de negócio nos anos 80 é tudo uma coincidência. Acho engraçado como a maior parte destes carneiros são de “esquerda” que supostamente deveriam ser as pessoas mais suspeitas da autoridade.

          Confirma o que nós “populistas de extrema-direita” sempre dissemos…que o neo-feudalismo que os super-ricos querem é 70% esquerda e 30% oligarquia/turbo-capitalismo.

          • POIS! says:

            Mais uma vez, pois!

            Lá temos o bode Vaz a debitar conclusões precipitadas pela crónica ignorãncia!

            Também se baseou em algum video truncado e manipulado como o do discurso do Sarkozy que para aqui trouxe?

            Ou das balelas do Sutton sobre a dialética do Hegel que se ouvem em conversas de enfrascados em qualquer tasca à hora do fecho?

          • Paulo Marques says:

            E, sendo contra o capitalismo neo-feudalista, também conhecido como neoliberalismo, a resposta é… apoiar quem quer dar mais rendas garantidas ao capital nacional e estrangeiro.
            Certo. E vinha n’O Capital e tudo.

        • Paulo Marques says:

          O que é que isso tem a ver com a gripe?

  6. Fernando Manuel Rodrigues says:

    “aventem” menos (TODOS). E tomem precauções dentro da razoabilidade (não vão aonde não é indispensável ir, como praias, espectáculos, ginásios, centros comerciais, cafés, etc., nada de açambarcamentos paranoicos, lavem as mãos com frequência, não dêem beijos nem apertos de mão, tussam ou espirrem para o cotovelo e o mais longe possível de outras pessoas, etc.)

    Fora isso, pouco mais há que os cidadãos comuns possam fazer. Neste momento, a nossa prinmcipal missão e obrigação será dificultar ao máximo a propagação do vírus.

    E certamente não será dando “opiniões” ou “conselhos” sem fundamento nas redes sociais, ou lançando notícias alarmistas, apelando ao fecho do país, etc, que ajudamos.

  7. Pedro Vaz says:

    “ou ler conspirações no Facebook”

    “Não questionem narrativas oficiais vindas da autoridade. Sejam bons carneirinhos não-extremistas/não-populistas.

    This message was brought to you by George Soros Open Society Corporation”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.