O PS e o (a)normal funcionamento das instituições

A propósito do chumbo de Vitalino Canas e de mais alguns nomes propostos pelo PS para o Tribunal Constitucional e para outras entidades públicas, a feroz Ana Catarina Mendes rapidamente deu conta da indignação dos socialistas, acusando as restantes forças políticas de bloquear o normal funcionamento das instituições democráticas, o que me levou a concluir que a deputada desconhece o funcionamento das mesmas.

Da mesma maneira que, em 2015, me insurgi contra a desonesta narrativa da negação da democracia representativa, aquando da rejeição parlamentar do governo minoritário PSD/CDS-PP e da formação da Geringonça, manterei a coerência: o PS não tem maioria e
não quis firmar acordos com os seus antigos parceiros à esquerda, pelo que tem que se sujeitar à negociação. Sendo incapaz de o fazer, tem igualmente que se sujeitar às consequências da sua incompetência, calculada ou não. Ana Catarina Mendes pode propagandear o que bem entender que a realidade permanecerá imutável: o único partido que pode, neste caso específico, ser acusado de bloquear o normal funcionamento das instituições é o PS.

[Read more…]

O Rui Pinto é o hacker do Benfica, Orlando Nascimento é um simples suspeito – o Observador ou um manual de bom jornalismo


O Observador, uma espécie de geringonça da imprensa, criado com o único objectivo de perpetuar a Direita no poder, é todo um tratado de jornalismo. É dirigido por José Manuel Fernandes e isso basta.
Sobre este caso em concreto: o Rui Pinto é um hacker – confirmadíssimo! Ainda não foi condenado, mas O Observador já deve ter tido acesso à sentença final, o que não admira na Justiça portuguesa. Provavelmente, o sorteio do juiz já foi feito e repetido as vezes necessárias até dar o resultado pretendido.
Mas para O Observador há mais: é um hacker do Benfica. Nem a inefável Justiça portuguesa o acusou de qualquer crime relacionado com esse clube, mas para O Observador não restam dúvidas. Qual acusação, qual instrução, qual quê, é prender o moço na prisão para sempre por ser um hacker do Benfica.
Já o presidente do Tribunal da Relação, Orlando Nascimento, apanhado a combinar a escolha de juízes para processos de corruptos, é um pobre suspeito. Coitado, é obrigado a demitir-se sem ter feito nada por meras irregularidades, como diz O Observador.
Orlando Nascimento, Vaz das Neves, Rui Rangel – meras irregularidades, que já se sabe que o Rui Pinto é o único criminoso português confirmado.

Saúde, meio ambiente e clima não são negociáveis!

Os receios em relação à receptividade do novo comissário europeu para o comércio, Phil Hogan, para vergar os padrões europeus ao interesse superior do grande negócio, revelam-se, deploravelmente, mais do que fundados.

O novo comissário parece, sem escrúpulos, querer superar o desembaraço da anterior Cecilia Malmström – que, pelo menos, sempre cumpriu as ordens do Conselho da EU. No contexto das mais recentes negociações, Phil Hogan, confrontado com as exigências dos EUA de mudar as regras da UE sobre resíduos de pesticidas nos alimentos, tratamento químico de aves de capoeira (‘galinhas cloradas’) e OGM declarou que vai procurar soluções para essas “barreiras regulatórias”. Ou seja, no maior secretismo, a Comissão está a pôr em cima da mesa o sector que não faz parte do mandato das actuais negociações, nomeadamente agrícola e alimentar. E a preparar-se para dar mais um chuto ao princípio da precaução.

Tudo para agradar a Trump e evitar que este realize a sua repetida ameaça de impor taxas aduaneiras aos automóveis europeus.

Mais de 100 organizações da sociedade civil de toda a Europa alertaram, numa declaração conjunta, para o perigo de as negociações comerciais UE-EUA virem a pôr em risco medidas adoptadas pela UE para proteger padrões de qualidade, a saúde pública e o meio ambiente, bem como o seu próprio “Acordo Verde Europeu”, por exemplo no que toca aos pesticidas.

Assim: [Read more…]