Governo prostituto e traidor

“Empresas ligadas a offshores sem restrições nos apoios da covid-19 – Governo defende que impor limitações a empresas controladas a partir de paraísos fiscais ou donas de empresas aí sediadas colocaria “constrangimentos” na resposta à crise.”

Mais uma prova cabal da flexibilidade de encaixe no que toca a falta de ética, em troca de chegar às uvas. PS, PSD, CDS-PP e Iniciativa Liberal juntinhos para nos lixarem e lamberem as botas aos aldrabões.

França, Bélgica, Itália, Áustria e Polónia e Dinamarca tiveram coluna vertebral. Os outros oferecem-se a quem lhes passa umas notas à frente do nariz.

Com que moralidade exige este governo que lhe paguemos impostos???

Comments

  1. Fernando says:

    PS, PSD, CDS-PP e Iniciativa Liberal,..

    A direita a ser direita, roubar a maioria para dar a uma minoria.

    A comunicação social estará ao lado, como sempre esteve, da direita em mais este apoio aos beneficiários dos paraísos fiscais…


  2. Moralidade?
    E qual a moralidade de ter tamanha dívida que tem que aproveitar todo o capital, venha ele donde vier?

    • Ana Moreno says:

      A dívida tem as costas largas, mas é irrelevante para a questão de princípio que está em causa.

    • Paulo Marques says:

      Estou à espera da proposta de subida da “maior carga fiscal de sempre”, então.

  3. esteves ayres says:

    Como diria o jurista Arnaldo Matos; “isto é tudo um putedo”!

  4. Julio Rolo Santos says:

    É uma situação extremamente lamentável mas não pode ser imputada só a este governo mas a todos os que lhe antecederam. O que temos é que não há políticos capazes de alterarem esta situação, apenas criticam quando estão na oposição mas, chegados ao poder, acobardam-se. É o que temos.

    • Ana Moreno says:

      Olá Julio Rolo Santos, a votação na AR mostra bem quais são os apoiantes desta falta de vergonha abominável; no entanto, vindo de um governo que se apelida de socialista, ainda mais vergonhoso é. E essa posição é a mesma que o governo português defende no conselho europeu, onde outros governos tentam fazer passar legislação que visa tornar minimamente mais controlada a fuga fiscal. É nojento, não há justificação possível.

  5. Julio Rolo Santos says:

    O assunto é demasiado grave para ser politizado. É, como digo anteriormente, todos os políticos são colaboracionistas com a situação. Aceito que a prática do PS não tenha sido a mais condicente com o que apregoam no seu ideário político mas a perfeição está muito longe de o ser para todas as forças políticas. É o que temos mas não nos devemos resignar.

  6. POIS! says:

    Pois sim!

    E onde foi proferida? Lá sede do PCTP/MRPP depois de olhar à volta? Ou foi nas “Teses da Urgeiriça”?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.