Porque se despreza Cabo Delgado

A esquerda é hipócrita. A esquerda é trafulha. A esquerda é interesseira. Mas acima de tudo a esquerda é criminosa porque continua a ser responsável pelo desinteresse da sociedade pelas imensas e colossais barbáries que ainda ocorrem por esse mundo.

Acham um exagero? Pois eu não tenho qualquer dúvida que a agenda noticiosa mundial é muito, mas mesmo muito marcada pelos interesses da esquerda. Então em Portugal, essa minha opinião torna-se uma constatação. A esquerda, ao contrário de outros sectores mais democráticos, não tem qualquer pejo em utilizar estratégias menos éticas para ganhar influência. São, ainda, reminiscências soviéticas. Por exemplo, em Portugal, a esquerda, nomeadamente o PCP e o BE, planeiam desde há muito, sem qualquer vergonha, a infiltração das profissões e das instituições que possam conceder influência na informação e na formação das massas. Desde logo, na comunicação social e na educação.

Porque razão não há jornal ou telejornal em que os anormais do Trump e do Bolsonaro não apareçam, mas passam-se dias (meses) sem se ouvir falar de Maduro, de Kim Jong-un, de Xi Jinping, de Aleksandr Lukashenko, de Putin, etc. Não pode ser pela qualidade e nível de vida nos respectivos Países. Não pode ser pela democraticidade. Não pode ser pelo respeito aos mais elementares direitos humanos. É que é evidente que os mais referidos, gozados e atacados (com razão, diga-se de passagem) ainda conseguem proporcionar isso às suas populações. Quanto aos outros, estamos conversados.

E nesta agenda noticiosa dominada pela esquerda, a miséria, a fome, os assassinios, o despotismo que aqueles Povos sofrem diária e constantemente é pura e simplesmente desprezado. Se isto não é ser criminoso, melhor, se este desinteresse deliberado não corresponde a um crime hediondo contra a humanidade, então o que corresponderá?

Muito mais evidente e chocante, por exemplo é a diferença de tratamento pela comunicação social do que está, há muito, a acontecer em Cabo Delgado e o que aconteceu nos EUA. Aqui um cidadão foi, repulsivamente, morto pelo exagero de um agente de autoridade. A partir daí, os jornalistas auxiliados pela ocorrência de mais 2 ou 3 situações similares, noticiaram non-stop o que aconteceu repetindo vezes e vezes sem conta o vídeo do homicídio, as manifestações que se lhe seguiram, etc. Porquê? Porque através do usual embuste de transformar as excepções em regras, conseguiam extrair a “prova” da preponderância do fascismo (através do abuso de autoridade) e do racismo (um agente branco que matou um negro, esquecendo que os restantes 3 agentes eram de diferentes etnias).

Para perceberem melhor o que pretendo dizer, deixem-me contar algo que pude ler ontem no Twitter onde, num post, uma mulher se insurgia contra o facto de um homem ter “apalpado” (o termo não é meu) uma estranha no meio da rua numa cidade deste País. Além de desejar a morte ao “apalpador”, dava como óbvio e comprovado o iminente e avassalador perigo do machismo. Ilustrava tudo isto com um recorte de um jornal local que dava essa notícia. Provavelmente sou só eu e por isso devo estar errado (o tanas), mas se uma ocorrência como essa consegue ganhar a dignidade de aparecer como notícia de jornal, acho que somos capazes de já estar num bom patamar geral de respeito pelas Mulheres.

Mas voltando ao que, realmente, interessa até porque estamos perante uma emergência humanitária, porque é que o terror de Cabo Delgado é olimpicamente ignorado? Porque é que o homicídio reiterado, cruel, revoltante e simplesmente inadmissível de parte da população de Cabo Delgado é mascarado pelo silêncio?

Porque noticiar isso nada de positivo (pelo contrário, provavelmente) traz para a esquerda que é quem, efectivamente, marca a agenda. Dali não se pode, nem à custa de silogismos trafulhas, inferir fascismos, racismos ou outros “ismos” quaisquer que possam prolongar a ilusão que a esquerda ainda pode ter alguma razão.

Comments

  1. Carlos Almeida says:

    E verdade e tinha-me esquecido

    Os colonialista sempre foram de esquerda, a começar pelo próprio Salazar.

    Tenham vergonha, senhores pseudo liberais e respeito por aqueles que há 200 anos defenderam a causa liberal

    • miguel fonseca says:

      Então responde “Porque razão não há jornal ou telejornal em que os anormais do Trump e do Bolsonaro não apareçam, mas passam-se dias (meses) sem se ouvir falar de Maduro, de Kim Jong-un, de Xi Jinping, de Aleksandr Lukashenko, de Putin, etc.”.
      É só treta (e se calhar algum tacho)

  2. Paulo Marques says:

    Trump e Bolsonaro afectam-nos diariamente, um porque manda no dono do mundo, outro porque tem influência na família, senão dos próprios, de muitos imigrantes (e emigrantes, já agora). Maduro, Kim Jong-un, Xi, Lukashenko, ou Putin (3 são grandes amigos dos primeiros, diga-se) nem tanto, como Salman, Netanyahu ou outros pares, mas não é por isso que não encontra artigo no site bo BE. Não espanta que não perceba, ainda hoje tinha um camarada seu a duvidar que Pinochet gostava de Hayek… Também não me lembro de o ver com grandes problemas de vender a EDP a preço de saldo ao Xi, ou a cortejar a Isabelinha. O PCP, bem, ainda andam perdidos…
    Mais uma vez, demonstra ignorância a dizer que “um cidadão foi, repulsivamente, morto pelo exagero de um agente de autoridade”, quando foram três de uma assentada sem consequência, coisa que nem é anormal.
    Depois chega à parte de querer normalizar o assédio físico e percebe-se ao que vem, manter o privilégio à custa dos outros, nem que tenha que aldrabar números e história para o conseguir, ou fingir um interesse por um país que, como a maior parte das pessoas, ignoram o resto dos dias.
    É que se “o PCP e o BE, planeiam desde há muito, sem qualquer vergonha, a infiltração das profissões e das instituições que possam conceder influência na informação e na formação das massas”, a coisa está a correr mal; nem uma regularizaçãozinha à banca, habitação, transportes, ambiente, para não falar no elefante que é o trabalho, conseguem (mas vá lá, o sector social lá tem que ser, 140 a fechar por ano e depois isto dá um bocadinho má imagem), andando o país quase todo alegremente a fazer de conta que a “bazuca” chega para cobrir o buraco da crise, investir, e ainda deitar fora. Boa sorte com isso.

    • Paulo Marques says:

      Aliás, tanto controlam o pensamento que se andaram meses a discutir a criminalidade de um evento perfeitamente organizado e esquecendo da preparação de outros na mesma data. A limitação do discurso político foi, certamente, manobra combinada, claro.

      • Filipe Bastos says:

        A limitação do discurso político…

        Discurso político? O Avante?

        Tem piada: sempre pensei que a malta lá ia pela comida e bebida, pelos charros, pelas garinas, pelas cançonetas… afinal vão pelo ‘discurso político’.

        (É tão difícil encontrar material político de esquerda na internet, nos livros e comícios e sedes do PCP, nas raríssimas aparições televisivas do Jerónimo ou do Berloque… valha-nos o Avante!)

        E pensava que o propósito nº1 da festarola era encher os cofres do PCP, mamando à grande e fugindo aos impostos… obrigado por iluminar-nos, Paulo.

        • abaixoapadralhada says:

          “sempre pensei que a malta lá ia pela comida e bebida, pelos charros, pelas garinas, pelas cançonetas… afinal vão pelo ‘discurso político’.”

          Se fosse apenas por isso, que também coexiste lá como em todo o lugar onde estejam jovens, a direita assumida e a a direita escondida, dar-se-ia ao trabalha de montar a campanha que montou, esquecendo-se da “Festa do Avante” da padralhada em Fátima. E essa é 2 vezes por ano.
          Saiu-lhe o tiro pela culatra e agora estão calados que nem ratos.

          PS: O discurso politico não se faz apenas com palavras nos palcos

        • Paulo Marques says:

          É natural, os óculos com polarização anti-comunista impedem que se veja muita coisa. O evento é (em anos normais) inter-regional e internacional por alguma razão, até comentadores de direita, desde que sem interesses de tacho/subsídios, o vêm.
          Sem com isto desvalorizar a falta de obrigação de pagar impostos pela propriedade, tal como outros.

  3. R SANTOS says:

    “E nesta agenda noticiosa dominada pela esquerda, a miséria, a fome, os assassinios, o despotismo que aqueles Povos sofrem diária e constantemente é pura e simplesmente desprezado. Se isto não é ser criminoso, melhor, se este desinteresse deliberado não corresponde a um crime hediondo contra a humanidade, então o que corresponderá?”

    Quem é que disse a este tipo que a comunicação social é dominada pela esquerda. Só alguém por tacanhez pode afirmar isso ou nunca ter visto durante 15 minutos o painel noticioso e os cromos que ajavardam pelas Tv’s

    . Usando a deturpação e vitimização idiota do choradinho infantilizado, ( onde a direita é a grande defensora dos direitos e das causas que afligem os povos que sofrem diariamente ….) bem ao estilo Trumpista este, Osorio continua a vomitar merdhas. Não há pachorra

    • Paulo Marques says:

      Ó Santos, está a dizer que a campanha jornaleira contra os estivadores e condutores, completamente diferente do tratamento dos enfermeiros, não é um golpe comunista? A relevância dada aos ressabiados dos colégios à custa do estado não é igualitária? A unanimidade das vantagens do euro com as reformas sempre à porta e a vulgarização da uberização parte do plano do comité internacional?

      • Daniel says:

        Mais delírios do Osório… só faltou dizer o que é a “esquerda” na sua cabecinha alucinada e o que essa tem a ver com ditadores, principalmente ditadores de extrema direita como o Putin!…

      • R SANTOS says:

        Não estou a dizer nada, apenas a constatar que a psicose delirante do Osorio alastra e algumas almas de escassos recursos ficam bolsonarizadas, isto é, com as sinapses todas feitas num oito.

  4. Daniel says:

    Mais delírios do Osório… só faltou dizer o que é a “esquerda” na sua cabecinha alucinada e o que essa tem a ver com ditadores, principalmente ditadores de extrema direita como o Putin!…

  5. Daniel says:

    “Portugal/China: BE recusa participar nas cerimónias com o Presidente chinês”
    https://observador.pt/2018/12/03/portugal-china-be-recusa-participar-nas-cerimonias-com-o-presidente-chines/
    Afinal o BE é o único que não é de esquerda!…

  6. Mário Reis says:

    Mais um chilique do Osório…

    Afinal a direita e…. o tal PS, é que silenciam Moçambique ao votar contra um voto de condenação. E sim os média controlados pelo PCP, esses usurpadores das liberdades da burguesia, é qe não deram a noticia.
    https://www.facebook.com/deputadospcppe.guengl/photos/a.606718583087334/993666167725905

    Oh, Osório, deixa de beber sangue de morcego, pá.

  7. POIS! says:

    Pois tá claro!

    Há alguma desgraça no Mundo que não seja culpa da esquerda? Claro que não! Ainda na semana passada houve um tsunami na Indonésia, e o que se descobriu? Vários esquerdeiros em Wonsan a assoprar vigorosamente no sentido do mar!

    E depois negam! Veja o que descobri num site esquerdola:

    “A direita é hipócrita. A direita é trafulha. A direita é interesseira. Mas acima de tudo a direita é criminosa porque continua a ser responsável pelo desinteresse da sociedade pelas imensas e colossais barbáries que ainda ocorrem por esse mundo (assinado por um tal “Carline Marxez Estalinório” que, segundo apurámos, foi secretária num gabinete ministerial soviético).

    Pergunta, com toda a inalienável propriedade privada, V. Exa.:

    “Porque razão não há jornal ou telejornal em que os anormais do Trump e do Bolsonaro não apareçam, mas passam-se dias (meses) sem se ouvir falar de Maduro, de Kim Jong-un, de Xi Jinping, de Aleksandr Lukashenko, de Putin, etc ?”

    Bem, porque realmente me parece que há indivíduos que se dizem de direita que, na realidade, são muito perigosos esquerdeiros, tal como um tal Balsemão, que me disseram ser o militante -1 de um Grandioso Partido de direita. Investiguei e obtive como resposta que não têm noticiado essa gente porque estão muito ocupados a analisar uns tais Caracas Papers. Deve estar aí a ser preparada mais uma grande campanha a favor do Maduro, é o que é!

    Entretanto vi um site muito curioso onde pode procurar coisas sobre os perigosos esquerdeiros que menciona. É um tal “esquerda.net”, assim chamado para atrair a malta que está anestesiada pelos esquerdeiros. É só colocar os nomes que cita que está lá muita coisa.

  8. Azeitona says:

    Osório , camarada basta ler os comunicados do pcp no parlamento europeu sobre o tema para o teu post ser um chorrilho de mentiras . O que acontece é que a Europa controlada por partidos de direita não toma uma decisão sobre o tema

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.