Justiça para Tsz Lun Kok

Antes de mais, peço desculpa. Este assunto é demasiado importante para ter esperado tanto.

Apesar de pouco se falar do assunto, há um jovem português que está detido há quase um mês na China. Este jovem integrava um grupo de 12 ativistas pró-democracia em Hong Kong. Foram acusados de “travessia ilegal”, ao dirigirem-se para Taiwan.

Tsz Lun Kok, indivíduo com dupla nacionalidade, está desde então sem poder contactar a família e sem acesso a advogado. Sendo este jovem de 19 anos cidadão português, tem de ser defendido intransigentemente pelo Estado português contra qualquer ataque anti-democrático. Até agora, apenas a Iniciativa Liberal pressionou o Governo e mesmo assim soube a pouco.

Todos sabemos que é muito mais popular fazer manifestações contra Bolsonaros ou Trumps do que a favor de um adolescente com nome asiático, mas é obrigação dos partidos que constituem a Assembleia exigir a defesa do nosso concidadão.

O Governo português tem de ter coragem de colocar os interesses de Portugal e dos seus valores democráticos à frente de qualquer “boa relação secular”.

Justiça para Tsz Lun Kok!

Efectivamente, um cê dá muito jeito e faz imensa falta

–Looka there… They don’t care…
Frank Zappa

Me and Tim Ford stole a car once in San Bernardino. One of those early Austin Healeys with red leather tuck and roll and wire wheels.
Sam Shepard

L’arc aboli de tristesse élancée
Dans une lutte imperceptible, ultime
Se raffermit conjointement, minime ;
Les dés sont à demi lancés.
Michel Houellebecq

***

Exactamente.

Embora, como sabemos, haja quem não saiba.

Apresentada mais uma excelente recaída do Expresso, resta-me desejar-vos a continuação de uma óptima semana.

***

Bola Bolsanaro

Coletivo de arte usa “cabeça de Bolsonaro” como bola de futebol. A escultura ultrarrealista da cabeça do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é usada como bola de futebol. A ação foi divulgada no Instagram oficial do grupo e faz parte do projeto ‘Freedom Kick’ (“chute de liberdade”, em português), que também tem peças similares à imagem de Donald Trump e Vladimir Putin.
No texto da publicação, o coletivo afirma: “Embora aqueles que têm o poder gostem de tratar política como uma brincadeira, para muitos, há muita coisa em jogo. Futebol sempre foi um esforço coletivo, algo que envolve comunidade e organização, enquanto a ditadura é mais individual. É como dizem, só há uma bola. Essa é uma metáfora perfeita para os nossos chefes de Estado; e o nosso trabalho é chutá-los até encontrarmos uma maneira de transformar nossos esforços individuais numa vitória coletiva”.

Arte é resistência.