A forma como a execrável EDP trata os seus clientes


Se existisse uma concorrência real, isto não acontecia. A minha esperança é que um dia exista e que a EDP, a mais execrável das empresas portuguesas, tenha o destino que merece.
Tinha 67 euros para pagar, de factura de electricidade, até ao dia 6 de Agosto.
Deixei passar o prazo (acontece, escusam de vir os moralistas de serviço que nunca erram).
No dia 24 de Agosto, recebo SMS da EDP com ameaças de recorrerem a Tribunal e de me cortarem a luz. Recebo também uma carta de um advogado com as mesmas ameaças.
Isto tudo por causa de um atraso de 17 dias de um cliente há 30 anos que, como é óbvio, não tem nem nunca teve qualquer valor em dívida.
E sabendo a EDP que está impedida de cortar os seus serviços por falta de pagamento.
Respondo aqui da mesma forma que respondi ao advogado: Podem encher o cu com o meu incumprimento, da mesma forma que o têm enchido há décadas aos políticos portugueses corruptos.
Vou mudar para outra fornecedora qualquer, claro. E vou fingir que a EDP vai ficar muito preocupada e que realmente vai perder um cliente.

Comments

  1. JgMenos says:

    «Vou mudar para outra fornecedora qualquer, claro. »

    Afinal sempre há concorrência….

    • POIS! says:

      Pois há!

      Oh! Que êxtase, meu deus! Quanta felicidade!

      Estamos no Paraíso e não dávamos por nada!

  2. Filipe Bastos says:

    Se um dia o mamão EDP for ultrapassado por concorrência real, e não se vê como tal possa acontecer, considerando a origem do seu semi-monopólio, será por um mamão ainda pior.

    É assim o capitalismo: diz fomentar a concorrência, mas detesta-a. Todo o objectivo é acabar com ela, esmagá-la ou, a ser vantajoso, comprá-la. Os mamões vão-se cartelizando ou fundindo até que mamem o impossível. É mera questão de tempo.

    A maior utilidade da EDP seria fornecer energia a uma só cadeira. Lá sentávamos, um por um, os responsáveis pela sua privatização. O Mamão Mexia era o último a sentar-se. Ah, que belo dia.

  3. Ana Moreno says:

    Ricardo, recomendo-te a Coopérnico. É tudo bom. Confesso que não sei o que acontece em caso de atraso. Mas vale a pena.
    https://www.coopernico.org/pt
    Abraço forte!

  4. Paulo Marques says:

    Decidiram copiar a “concorrência”, excepto que essa corta logo.

  5. Elvimonte says:

    Pode mudar-se de fornecedor, mas não se pode mudar de distribuidor.
    Por isso, diz muito bem o autor do post: “E vou fingir que a EDP vai ficar muito preocupada e que realmente vai perder um cliente.”

    • Tuga says:

      Se um ou dois milhões de portugueses abandonar a mafia Mexia e mudar para outro fornecedor, e nem que seja a pagar mesma coisa garanto que a mafia fica preocupada.

      1ª Ganha menos dinheiro porque tem que fazer desconto ao fornecedor
      2º Percebe que as pessoas não estão satisfeitas com eles e podem corrigir os seus comportamentos

      Mas de facto um ou dois não muda nada

      Mas enquanto existirem totos que estando todo o dia fora de casa têm consumos energeticos durante o dia de 100 W, que compram à mafia sistemas de energia solar com 500 ou 750 W , e que injectam na rede deles o excesso da energia que produzem e não consomem,. está tudo explicado.
      A carneirada segue uns atras dos outros

      Eu para esse peditório já não dou há muitos anos. E o meu fornecedor é português de Vila Real, não é Castelhano

  6. Paulo Franzini says:

    o “ministério” mais gordo, imoral e parasita de Portugal. Execrável é o termo. Maldita empresa.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.