Vamos a contas:

javardo” = 8200 euros; “escroque” = 10800 euros.

Um velhaco sem limites

Apesar de ter muita dificuldade em lhe chamar Primeiro-ministro porque sempre que me aparece à frente (só na TV, “cruzes, canhoto”), só consigo ver um impostor e um escroque, mas, e não tentam empurrar a nossa culpa para cima dos outros, este é o PM que merecemos.



Um verdadeiro FdP com níveis éticos inferiores aos de um qualquer carteirista ou vigarista de esquina. Para conseguir dizer o que ele diz neste vídeo, é preciso muito mais que apenas não ter “vergonha na cara”. É preciso desconhecer deliberadamente o que vergonha quer dizer.

“Ó trafulha dos trafulhas, se aumentaram os impostos foi porque o teu partido arruinou este País, pediu ajuda para compor a enorme “merda” que fizeram e foram obrigados a fazê-lo. Por única e exclusiva CULPA do teu partido e de um governo em que tu eras o nº2.
Pior, naquele brutal aumento de impostos, ao fim de 8 anos de miserável desprezo por este País, tu reduziste ZERO.
Ainda pior, àquele brutal aumento de impostos, pela calada e tentando sempre negar o que estavas a fazer, tu ainda acrescentaste uma data deles da tua lavra e agravaste uns outros tantos.”

Só com a ajuda de Camões consigo, minimamente, dizer o que sinto:

O dia em que” este governo nasceu” moura e pereça,
Não o queira jamais o tempo dar;
Não torne mais ao Mundo, e, se tornar,
Eclipse nesse passo o Sol padeça.

A luz lhe falte, O Sol se [lhe] escureça,
Mostre o Mundo sinais de se acabar,
Nasçam-lhe monstros, sangue chova o ar,
A mãe ao próprio filho não conheça.

As pessoas pasmadas, de ignorantes,
As lágrimas no rosto, a cor perdida,
Cuidem que o mundo já se destruiu.

Ó gente temerosa, não te espantes,
Que este dia deitou ao Mundo “o governo”
Mais “nojento” que jamais se viu!