Hecatombe?

O PSD, concorrendo sozinho ou coligado, teve nas eleições autárquicas de 2017 mais 1412 votos do que em 2013.

Comunhão de bens

Ágata e Cristas

Recorte: Público

Podes ficar com as jóias, o carro e a casa. Mas não fiques com os votos.

Pós de autárquicas

Que calor esteve ontem! Devia ter antecipado que cortar a erva encaniçada e tesa que deambulava pelo meu quintal não seria boa ideia. Sim, ela parecia mexer-se, como gafanhotos que saltam de poiso em poiso, mas sem sair do sítio. Talvez fosse do vento. Certo é que, a dado momento, o meu nariz resolveu fazer greve, até antes dos braços se recusarem a levantar a gadanha, e desatou em sequências de espirros, daquelas que dão em pessoas que espilraram em número certinho e arrumadinho, só para enganar os apressados que logo se saem com um “santinho”, excepto que a minha excelsa penca nunca a tais finesses se havia dado.

Foi do pó, pensei eu, enquanto trocava a ferramenta pelo trago amargo e fresco de uma loira ponto trinta e três.

Mas algo me inquietava e resolvi investigar. Peguei no meu velho amigo Dicionário Prático Ilustrado, edição actualizada e aumentada por José Lello e Edgar Lello, de 1963, e coloquei-o por baixo do monitor do meu computador por forma a que o Facebook ficasse aberto bem em frente aos meus olhos. O assunto era sério e exigia que nenhuma distracção perturbasse o trabalho científico.

[Read more…]

Quando uma autarquia portuguesa intervencionou Abbey Road

A rotunda, o multi-usos, a estátua da rotunda, a passadeira com lomba e, última moda, o semáforo com temporizador. Anos de obra pela obra materializados em Abbey Road. Se não aconteceu, poderia ter acontecido.

PSD – ML, a sério, isto é gozo ou foi o 1º de Abril que chegou mais cedo?

Definitivamente o PSD desistiu de vencer as eleições para a CML. Acusar Fernando Medina de ser liberal e apostar em mais regulação? Só podem querer afugentar ainda mais os potenciais eleitores. Regular turismo, proibir tuk-tuks em benefício dos taxistas é algo que nunca esperei ver como proposta eleitoral dos sociais-democratas. E ainda há quem os considere Direita liberal. Qualquer lisboeta que defenda liberdade política e económica, deve abster-se de votar PSD em Lisboa no dia 1 de Outubro.