Jornais independentes

Saíram dois cronistas de esquerda do DN, permanece um amputado mental.

Fé económica

auto-flagelação
César das Neves é que percebe do Espírito Santo: muita oração, penitência, jejum, flagelação e virá um milagre. Ámen.

A escória dos dias

Inspirada no título do livro ‘L’Écume des jours’ de Boris Vian de 1947, a expressão ‘a espuma dos dias’ transformou-se em ‘cliché’, escrito e reescrito, dito e redito, que lemos e ouvimos com desusada frequência. Quase sempre usada por comunicadores popularizados sem mérito.

‘A espuma dos dias’ tornou-se, para mim pelo menos, em frase intolerável e repugnante, semelhante ao ‘óleo de fígado de bacalhau’ que me forçaram a tomar às colheres em criança; embora, sei agora, este odiado óleo tenha propriedades nutrientes úteis à saúde, como o actualmente tão famoso ‘ómega-3’ e as vitaminas D, A e K.

Certo, certo é que decidi rebaptizar ‘a espuma dos dias’ e passar a chamar-lhe ‘a escória dos dias’. A decisão baseia-se, fundamentalmente, em acontecimentos, comportamentos e posições que eu e milhares e milhares de outros portugueses assistimos no dia-a-dia deste sofrido País.

[Read more…]

Higiene

“Mãe, pisei um César das Neves!” – disse o puto, com ar enojado. “Então limpa bem o sapato. Não entras em casa com esse fedor!” – respondeu a extremosa progenitora.

Diz o Bruno Nogueira

Que o César das Neves tem barbicha porque não gosta de ostras!

Eureka

César das Neves descobriu o capitalismo de compadres. Só lhe falta perceber o capitalismo.