O bando de candidatos

Eleição após eleição, tomam o espaço público de assalto e ao abrigo da lei que os próprios fizeram (claro). Espetam cartazes gigantes em todo o local, por regra privilegiado, não vá o eleitor não dar por eles. Largam lixo qb, sendo contribuintes líquidos para cidades mais feias . Vem isto, também, a propósito da camioneta que a campanha de Cristas parqueou em cima do passeio, fazendo concorrência à chico-espertice daqueles que largam a carrinha algures para anunciar caixilharias de alumínio. Foi bloqueada pela EMEL e a única coisa que acho mal é esta empresa não ser implacável com todos os que ocupam os passeios com os seus veículos.

Lisboa 2.0

Funciona. Acabou de me dizer “(xx-xx-xx) Viatura não se encontra em nenhum parque. Dirija-se à esquadra da PSP mais próxima. ” 

Assim se agiliza  o reboque de veículos que não tenham pago o estacionamento. Porque, reflectindo sobre a prática efectiva, é desta penalização adicional que se trata e não de rebocar viaturas estacionadas irregularmente, como refere a imagem. Um incentivo para não esquecer a moedinha.

Extorsão

A maior diferença que encontro entre a EMEL e Camorra, reside na protecção que a primeira goza na legislação produzida pelo seu dono, em interesse próprio… De resto, ambas praticam a extorsão como actividade.

EMEL e os estacionamentos em Lisboa

A EMEL mudou recentemente o sistema tarifário do estacionamento de rua, pretexto para se tentar perceber quanto vale o mercado dos parquímetros na capital.

Custo do estacionamento em Lisboa Custo do estacionamento em Lisboa Custo do estacionamento em Lisboa

imagens: site EMEL

De acordo com os tarifários anunciados:

  • Zona verde: 62% dos lugares, 0.80€ / hora
  • Zona amarela: 35% dos lugares, 1.20€ / hora
  • Zona vermelha: 3% dos lugares, 1.6€ / hora

[Read more…]