Os farsolas do regime

Santana Castilho *

1. Comemora-se hoje o 25 de Abril. Foi há 38 anos. “O País perdeu a inteligência e a consciência moral. Os costumes estão dissolvidos e os caracteres corrompidos. A prática da vida tem por única direcção a conveniência. Não há princípio que não seja desmentido, nem instituição que não seja escarnecida. Já não se crê na honestidade dos homens públicos. O povo está na miséria. O desprezo pelas ideias aumenta em cada dia. Vivemos todos ao acaso. O tédio invadiu as almas. A ruína económica cresce. O comércio definha. A indústria enfraquece. O salário diminui. O Estado tem que ser considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo”. Estas frases corridas pertencem a Eça de Queirós e foram citadas por Paulo Neves da Silva, em livro editado pela Casa das Letras. A quem revê nelas o país em que hoje vive, pergunto: e não fazemos nada? [Read more…]

Sou adepto do Manchester United desde pequenino

Só mesmo um escroquezito como André Villas-Boas para me obrigar a interromper o silêncio a que voluntariamente me propus desde há algumas semanas. E para começar, devo pedir desculpa a todos os portistas por este nojo que aqui postei em Maio.
Sinceramente, nada mais tenho a dizer acerca do farsolas. E não me venham com a história de que os jogadores e treinadores são profissionais e de que qualquer um faria o mesmo. Ninguém é obrigado a fazer juras de amor eterno, ninguém é obrigado a dizer que está na sua cadeira de sonho e que ficará onde está por muitos anos e enquanto o quiserem. Com portistas destes, realmente, não precisamos de inimigos. É que até Mourinho, que nunca escondeu que queria sair logo que possível, é mais portista do que o coiso que, não contente, ainda prepara o desmantelamento da equipa que Jesualdo Ferreira construiu.
Posto isto, resta-me declarar que sou adepto do Manchester United desde pequenino. Claro que quem diz Manchester United também pode dizer Arsenal, Manchester City, Everton, Tottenham e todos os clubes que jogarem contra o Chelsea.
Na sua ânsia desmedida de abraçar o pote, só o rapazinho não percebeu que, no fundo, não é mais do que uma criação de Pinto da Costa. E sabe-se o que acontece às criaturas quando lhes falta o criador. Porque tudo isto se resume, afinal, a algo que o João José Cardoso também disse no seu post. Preocupante, mesmo, era ver partir o Presidente. Que vão, que vão todos, que o FC Porto continuará a ganhar.
E agora, treinador para a próxima época? O Domingos está ocupado – é pena que o parvalhãozito não tenha decidido sair um mês antes – e é chato tirar o Leonardo Jardim ao Braga. Então quem? Ó pá, vão buscar o Cruyff, que está livre. Assim como assim, é só por um ano e o dinheiro que vem da máfia russa dá para pagar e sobra. E ainda ficamos, o que é muito bom, com um treinador que nunca virá com as patranhas de que está na sua cadeira de sonho, que é muito portista e que ficará ali por muitos anos.