Pouco a pouco dão cabo de tudo

Porque continua a destruição do património ambiental e colectivo, porque há erros que se pagam caro, porque queremos um país mais civilizado, porque há coisas que já nem deviam ser equacionadas, porque continua a sonegação do que pertence a todos a favor de poucos mas com interesses fortes, porque queremos um patamar de desenvolvimento mais inteligente, leia e, se concordar, assine esta petição.

Ele faz tudo pelos meus amigos

O chefe do governo da Mota-Engil acaba de tentar desmentir a capa do Público de hoje. Afirma que a sua actividade residual como engenheiro técnico civil na especialidade de mamarrachos, exercida enquanto deputado e que abarca pelo menos 21 aberrações e não apenas as 4 até agora conhecidas foi feita à borla, para amigos.

O secretário geral da Teixeira Duarte tenta assim ilibar-se de ter exercido uma actividade que para ser ilícita nem precisa de ser remunerada, segundo a leitura que a Procuradoria-Geral da República faz do ser-se deputado em situação de exclusividade.

O líder da Somague aproveita mesmo para tecer algumas considerações sobre as opções editoriais do referido jornal, “que desistiu da ambição de um jornalismo de referência.

Desconfio que para os lados da Soares da Costa já poucos sobram que acreditem no seu chefe. Mas enquanto o pau vai e vem folgam as costas, e ainda restam algumas oportunidades de negócio durante a vigência do actual governo. E estejam descansados que Pedro Passos Coelho, a quem sobra a vantagem de não assinar projectos de arquitectura, não deixará de vos dar boas oportunidades de negócio a seguir.