Passos e Relvas, uma história de amor

PPCMR

Não há maiores BFF’s na cena política portuguesa. A história de amor que une Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas remonta aos tempos da JSD, com o segundo a suceder ao primeiro no cargo de secretário-geral, altura em que Passos assumiu a vice-presidência das camadas jovens do PSD. Desde então, nunca mais largaram as mãos.

Quando Relvas chegou a Secretário de Estado da Administração Local em 2002, já Passos Coelho espalhava charme nos corredores da Tecnoforma. Amigo do seu amigo, Miguel lá conseguiu que a esmagadora maioria dos fundos previstos pelo programa Foral fossem parar às acções de formação do Pedro, algumas das quais destinadas a funções que tão pouco existiam. [Read more…]

Miguel Relvas e o Banco Efisa: the plot thickens

Relvas

O PS apresentou um requerimento para chamar Miguel Relvas e a ex-secretária de Estado do Tesouro Isabel Castelo Branco ao Parlamento, de modo a obter esclarecimentos sobre o caso da venda do banco Efisa. Relvas será ouvido na qualidade de accionista da sociedade que adquiriu o banco ao passo que Isabel Castelo Branco será questionada sobre a recapitalização do banco com 90 milhões de euros que autorizou. Os socialistas ponderam, inclusive, a possibilidade de chamar também Pedro Passos Coelho.

A história do Banco Efisa cheira mal. Cheira mal pelo timing pré-eleitoral, cheira mal pelo preço a que foi vendido, uns módicos 38 milhões de euros, apesar da recapitalização, e cheira mal porque o historial de Relvas e Passos Coelho não inspira confiança. Terá sido esta a forma encontrada por Passos Coelho para agradecer os favores do passado? O Organismo Europeu de Luta Antifraude andava em cima deles. Será que os amigos de Bruxelas arquivaram a coisa?

Fotomontagem gentilmente cedida por Uma Página Numa Rede Social