Quando ‘espetador’ faz sentido

Na acepção de “que espeta” (ver entre 13:30 e 15:00) e neste extraordinário título (mais uma vez, os meus agradecimentos à Professora Rute Costa): «Espetador esvaziou insuflável e estraga etapa da Volta à França».

Cuidado, Rui!

rui costa
Rui Costa obteve mais uma fulgurante vitória em alta montanha na Volta à França que agora decorre.

Por muito entusiasmante que isso seja, deixe-me recomendar-lhe cautela, ó Rui. É que se continua nesses preparos ainda acaba a ser condecorado pelo Cavaco e a dar protocolares abracinhos ao Passos e ao Portas. Desculpe introduzir este momento de terror na sua festa, mas sempre o vou avisando: se continuar a ganhar etapas, fique aí por França uns tempos e não atenda telefonemas duvidosos.

Se vier a Portugal, faça-o na clandestinidade. Se não souber como se faz, posso apresentar-lhe alguns especialistas na matéria..

A vitória de Sérgio Paulinho numa etapa do Tour e o país dos mínimos

É bonito que Sérgio Paulinho tenha vencido a etapa (uma etapa) da Volta a França em bicicleta. Afinal, não foram assim tantos os portugueses que o conseguiram, mas a festa em redor deste feito é a prova das fraquezas do desporto português.

É feito histórico apenas porque foram muito poucos os lusitanos a obter um triunfo numa etapa do Tour. Para corredores espanhóis, franceses ou italianos, por exemplo, é o pão nosso de cada dia. É por isso que somos um país de mínimos. Só queremos os mínimos. Os máximos é melhor deixar para os outros, que estão mais habituados.