Não me venham com falsos moralismos

semabrigo
Ao ver esta foto da casa improvisada de um casal de sem-abrigo, tirada por Pedro Crispim, o consultor de moda, e partilhada no Facebook, só me apetece esfregá-la nas trombas de quem ainda se ri com a situação de pobreza a que muitos dos nossos chegaram. Apetece-me perguntar a esses papa-hóstias (nem todos os católicos são assim, sei disso, e conheço alguns praticantes que são dos corações mais puros que existem, gente de bem, que faz tudo o que pode para ajudar quem precisa) que mal é que estas pessoas ou os seus antepassados fizeram para merecer isto. Apetece-me dizer a todos os que se acham muito importantes e desviam os olhares de cada vez que se deparam com cenas destas que aquelas pessoas são infinitamente mais dignas e mais merecedoras do que eles.

Esta casa arranjada, este esmero de quem não perdeu ainda tudo na vida, apesar de todo o mal que lhes querem fazer e do que já lhes fizeram, apanha-nos de surpresa, esbofeteia-nos, escarra-nos na cara e diz-nos que nós, como sociedade, estamos derrotados.
Enquanto houver pessoas a sofrer como este casal certamente sofrerá, enquanto houver esta miséria que se tenta enganar, arranjando o seu cantinho o melhor que se pode, enquanto tudo isto existir, nós todos estamos ali reflectidos.
Podemos estar bem na vida, ter um bom emprego, não nos faltar comida e agasalhos, mas é um bocado de nós que ali está e pobre (de espírito) de quem não percebe isso.
Estas situações de pobreza não engrandecem quem vive bem, antes, diminuem todos os que acham que «paciência, antes eles do que eu; Se estão nesta situação é porque não tiveram juízo; Ó, não há dinheiro para pagar uma renda, mas têm plantas, viva o luxo!» Diminuem-me a mim porque me sinto impotente para lutar contra estas fatalidades.
Ao mesmo tempo, e apesar de todo o choque que a foto provoca, ela não deixa, para mim, de transmitir esperança. A esperança contagiosa que aquele casal certamente tem de um dia voltar a ter a sua casinha. A esperança de que esta seja apenas uma situação passageira.
A recusa de baixar os braços, de, ao contrário do que muitos querem, se conformar com a situação, tudo isto faz deste casal seres excepcionais e merecedores de todo o respeito.

Comments

  1. Era nestes casos que o Estado Social deveria ser accionado, impedindo que os cidadãos caíssem em situações como esta. Infelizmente, o nosso modelo de Estado Social quis proteger tudo e todos e ao fazê-lo acaba por não conseguir proteger quem dele mais necessita.

    O título do post leva-me a pensar noutra coisa: creio que maior falso moralismo é precisamente este acto de tirar uma foto sobre a miséria dos outros, colocá-la no facebook com um 🙁 e pensar que se fez uma grande coisa. Não ponho em causa as intenções do autor da foto, que tenho a certeza que foram/são as melhores e as mais nobres, mas a verdade é que isto de pouco ou nada valerá. Maior serviço prestam alguns chamados “papa-hóstias” que distribuem cobertores e comida por estes cidadãos. Não lhes resolve o problema, mas atenua-lhes o sofrimento. Maior serviço ainda seria oferecer-lhes os meios para saírem daquela situação, como um trabalho, cuja falta decerto os levou à necessidade de viver num recanto da Av. da Liberdade.

  2. Felizmente nem tudo é definitivo http://zip.net/bflwfR

  3. E aquele investimento em cacifos (Lisboa) para os sem abrigo?! Foi um dinheiro bem aplicado, não?! Assim, já os cidadãos nacionais e estrangeiros deixam de tropeçar nos “pertences” dos sem abrigo, e dá um ar mais arrumado à cidade?! Até a minha filha de 15 anos ficou chocada quando viu esta notícia…

  4. Realmente anda muita gente a brincar e fazer pouco
    da pobreza – infelizmente muita gente de esquerda ,
    Aplauso o seu comentário de pessoa corajosa
    como você , o que muito admiro .
    Força na luta contra a miséria e a corrupção ,

  5. Trabalhei eu tantos anos a percorrer milhares de km/ano durante 3 meses/ano durante 12 anos (1999-2008) para com o $$ do Estado (ou do meu IRS??) construir habitação para os desalojados das barracas (Programa PER) pelo INH mais tarde INH/IHRU – e vi tanta gente feliz – alguns já com mais de 80 anos e que nunca tinham tido casa nem boa nem má – mas sim barraca – E não “sobrou nada” para que não haja ninguém a dormir na RUA, como este casal que dorme num cantinho debaixo de uma escada ?? mas que como diz Noémia Pinto ainda tem no seu “espaço” aquele ar de tão arrumado e mesmo limpo e não se esqueceram de o alegrar com flores ?? Não sobrou nada do BPN nem do BIC nem sei lá de que adicionais ou das “multazinha” pagas por políticos “malcomportados” ?? E porque é que Marques Mendes vai à TV dizer aquelas porcarias politologamente ?? O INH/IHRU faliu ? No entanto nunca tinha nesses 12 anos visto algo tão belo de desenho de arquitectura com jardim e construção feita pela CM de Oeiras (até ao lado lindo complexo para ciganos) , usando eu essa imagem na cabeça de página do minha página de Facebook ?’ Parece e é u edifício belo e de luxo e mesmo com jardim, para os velhos e outros sem mais nada – Pois é para resgatar Bancos não sobrou pra retirar da rua quem à rua é deitado fora e que, novamente vejo por aí, incluindo rebuscando comida nos caixotes do Lixo mesmo à minha porta – ei lá que diga – ei que os mais malvados da política portuguesa destes dois e meio últimos anos foram “xutados” para Bruxelas, e faltava, ainda, GASPAR e nem sabia que ia trabalhar “gratuitamente – Afinal Portugal já tem alta % de políticos na UE em lugares de topo – E o INH não foi “extinto” nem reduzido o seu staff técnico ??

  6. E para onde vão os 44% que me roubaram dos subsídios e aumento de IRS ?? Para conservar os ordenados e cartões de crédito de quem incluindo a AR ??? e as CM ?? mas destroçam o sistema de saúde e ensino e constroem novas escolas e abandonam as novas do governo anterior ?’ ó por malvadez bem concertada – SIC 08_24 H – fala de Victor e Bela na rua creio que avª da Liberdade, ao lado da elegante “Gant” que se encontraram na rua e formam um casal e têm os seus cãezinhos – ele, Victor, jardineiro diz que “fui ali gamar estas florzinhas” – ele chora, mas ela sorri porque nem sequer está só e dizendo a jornalista que são “o anjo da guarda um do outro” ++ segue a boa notícia sobre 452 lares que inflingem maus tratos aos idosos e a seguir a notícia de Ronaldo que lá conseguiu evitar a grande vergonha da selecção não perder e ser antes de tempo ser xutado fora do campeonato do mundial do Brasil – coitados ganham pouco e não mexem as pernas – tudo isto no mesmo país que foi discutido mais uma vez por Ferreira do Amaral que acha que sair do EURO e UE não faz mal a ninguém e o outro senhor que, se o país sair, é a derrocada – Ferreira do Amaral esse nojo de eis-ministro – nojo – que foi o que foi no tempo em que com o seu psd tudo começou e veio parar ao que é hoje – Senhor que aliás bem explicou que a rica Alemanha se Portugal saísse ela nem sequer existiria porque enriqueceu à custa do sul – sabemos isso e agora prefere os xineses – grandes ministros que o o que fizeram estão agora em bruxelas – por mim podem ir todos

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.