Nas senhoras não se bate nem com uma palavra

Um deputado adjectivou uma ministra com frígida: escândalo. E se fosse um ministro como impotente? silêncio.

Comments


  1. 😀 E que mais haveria a acrescentar…?

    Mas eu por mim sou democrática, até nos insultos. E já que em causa estará (alegadamente exclusivamente) a res politica, acho muito bem que se chamem também aos ministros e deputados de frígidos, e as ministras e deputadas igualmente de impotentes… Afinal, haja igualdade (e o sexismo é muito feio). Para além de que… a permutabilidade de insultos até acrescenta uma outra dimensão semântica, não acha?

    (PS. Constato que o portuguesito continua a aprender tudo errado com os ingleses… Quando o Cameron exclamou para uma deputada Trabalhista, em plena sessão parlamentar do Prime Ministers Question Time, “Calm down, dear”, era evidentemente para ser tomado como exemplo de um comportamento a não seguir a todo o custo, ou seja, o comportamento do típico “public school twat” – se me perdoa o palavrão!)


  2. Um ministro pode ser frígido e uma deputada impotente, em política falando. Ambas as palavras têm vários sentidos, o sexual é apenas um deles, e ver sexualidade na frase do deputado é Freud a mais para o bom senso.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.