Nenhum contrato será rasgado, mas a teta fechou


Já muita coisa foi dita e o Norberto, em especial, mostrou de forma muito rigorosa, o que está em causa. Eu sou mais afectivo e não resisto a insultar estes mamões. É assim que o povo os trata. Vejamos o seguinte: nos últimos anos, com a TROIKA, o investimento em Educação baixou para níveis do terceiro mundo. Houve uma redução de MUITOS e muitos milhões na Educação e boa parte desse roubo é hoje sentido pelos alunos, nomeadamente, com os contentores de canalha dentro de cada sala de aula.

O despedimento de docentes foi a “maior” arma que Nuno Crato usou para baixar a conta e por isso os Professores da Escola Pública passaram de quase 150 mil, para menos de 100 mil. Uma redução incomparavelmente maior que a dos alunos, isto é, a natalidade foi um excelente pretexto, mas não foi a principal causa para o despedimento colectivo de que os Professores foram alvo.

Portanto, o argumento de que as alterações no financiamento da Educação privada vão provocar despedimentos, é um argumento falso, porque haverá, na Escola Pública, necessidade de contratar mais gente para receber esses novos alunos. Os alunos deixam de ser pagos pelos meus impostos, no colégio e passam para a Escola Pública que também é paga com os meus impostos. Não morrem, não desaparecem.

Depois, é também falso o argumento de que as famílias não poderão escolher a melhor opção para os seus filhos. Podem. Continuam a poder. Pagam. Simples, não?

Quer dizer, os direitolas deste mundo, cortam tudo a direito e até gostam muito do argumento “utilizador – pagador”. Estou tentado a aceitar a sugestão: querem utilizar o colégio? Paguem!

Para terminar: nenhum contratado será rasgado (infelizmente, acrescento eu!). O Governo vai cumprir, até ao fim, com todas as turmas que estão a meio de um ciclo. Agora, não permite a abertura de novas turmas, porque, se isso acontecesse, então o acordo nunca seria para três anos, porque, daqui a três anos, teríamos turmas a meio do percurso.

Assim e em síntese:

a) Quem quiser escolher um colégio em vez da Escola Pública vai poder continuar a fazer essa opção. Vai é pagar por ela.
b) Não há despedimentos, porque, o emprego a menos no privado será emprego a mais no público, logo, o saldo é, na pior das hipóteses, nulo;
c) Todas as turmas a meio do percurso [1º, 2º,3º, 5º, 7º, 8º, 10º e 11º] poderão continuar. Não serão permitidas novas turmas.

 

Comments

  1. É necessário começar a desmantelar muita coisa que foi feita nestes últimos anos, que só tem contribuido para aumentar a nossa dívida pública ; parcerias publico privadas em primeiro lugar ; os compromissos “quem os fez que os pague” e mais não digo, porque todos sabemos quais são !!!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s