Um fardo de palha


Há duas hipóteses. Ou a ignorância é tanta, que o idiota não percebe o que é que está a comparar. Ou, por outro lado, os meios justificam os fins. Eu acho que estamos perante um caso de acumulação.

“Da mesma forma que Estaline se considerava o único interpretador correcto do verdadeiro comunismo, parece-nos que estamos perante um caso em que Mário Nogueira e o Partido Comunista Português, com o senhor ministro da Educação e o Partido Socialista a dizerem ámen, julgam-se os únicos iluminados naquilo que diz respeito às políticas de educação em Portugal”, justifica ao Expresso Cristóvão Simão Ribeiro, líder da JSD.

O ser em causa não percebe duas coisas. A primeira é sobre a falha na lógica do raciocínio. Se aceitarmos como válida a explicação e atendendo ao facto de defenderem um modelo radicalmente diferente (até falam em o ensino público estar a fazer concorrência desleal ao ensino privado), então é igualmente válido dizer que os do seu clube também são os únicos “iluminados” quanto a políticas educativas. Consequentemente, justificar-se-ia, nesta lógica da batata, meter a cara do seu querido líder onde espetaram a do Nogueira. Ou, mais apropriadamente, para estar no extremo político correcto, meter as belas faces destes jotinhas numa montagem onde rapazolas de braços esticados cumprimentam um Passos ornamentado com um bigodinho daqueles.


E, já agora, fica aqui o serviço público, de ensinar alguma coisa a alguém, mesmo correndo o risco de levar com uma alcunha feia: Estaline tinha concorrência quanto à autoria da correcta interpretação do “verdadeiro comunismo”.

A segunda coisa que lhe escapa é todos percebemos que só recorre a propaganda de pechisbeque que não tem argumentos para apresentar. Ou pior, quem já levou nas ventas com os seus próprios argumentos.

“Não ponho em causa que possa ser mal interpretado. Cada pessoa faz a própria interpretação.”

Estamos de acordo neste aspecto. Poderá haver quem ache que aquilo faz sentido.

É nisto que dá andar a colar cartazes nas jotas. Os vapores da cola comem os neurónios.

Nota: saia um fardo de palha também para o Expresso, que usa aquela coisa para justapor caracteres a que chamam acordo e depois escreve “pára”. Tristes.

“Utilizando uma linguagem que a esquerda bem gosta, a nossa luta não pára por aqui.”

Comments

  1. Comparar a implementação de um sistema de ensino público e universal com um regime comunista soviético é tão mau como acusar um pai que leva o filho ao colo de pedofilia.
    São comparações ao mesmo nível no espectro da idiotice.
    Tenho dito

  2. Nightwish says:

    Das três, quatro: é que também não percebem que a lei é para se cumprir.

    • Paulo says:

      Esqueça. Para a direita a lei só é para cumprir se for no seu interesse. Se não, são forças de bloqueio. ..

  3. Faço um pedido ao Aventar : contratem um ou outro tudologo da área mais liberal , para diversificar os temas e desenjoar. Gosto de ler o Aventar, mas há dias em que é só pastorinhos dos amanhãs que cantam. Um outro liberal até alegrava o ramalhete e porra não tenham medo que não contaminava o blog.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s