Qual é o mal?

Nenhum.

Se fazemos negócios e consideramos os carniceiros sauditas nossos amigos e aliados, não há-de ser o novo BFF de Donald Trump que fará grande diferença. Pulhas of a feather flock together.

Comments

  1. Bento Caeiro says:

    Trump, Daesh e Arábia Saudita, seus mentores e financiadores, Israel, também apoiante do Daesh – ao subverterem as operações dos que o combatem – Rússia e Irão – é tudo farinha do mesmo saco.
    Toda esta gente está em campanha e acções contra a Europa, numa tentativa de a denegrir e levar esta a tomar posições que serão aproveitadas por todos aqueles que a querem pôr em causa – os quais, não estão, necessariamente de acordo entre si. Daí os ataques, a que as nações que se procuram defender, estão a ser objecto por sectores de diferentes quadrantes – as ditas esquerdas e os neoliberalismos de organismos como a UE; ao serem acusadas, tanto por uns como por outros, de populismo (seja lá isso o que for – porque, como se viu, é usado por forças, aparentemente, contrárias entre si).

    • Paulo Marques says:

      Tretas. Cada um quer é saber dos seus negócios e dos negócios que lhes pagam para querer saber.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.