O peculiar Bruno de Carvalho

Que me desculpe quem ficar aborrecido, mas só me ocorre uma coisa: face ao diz que disse que não disse que disse de Bruno Carvalho, só me ocorre que esta é a versão Trump em jeito nacional. Depois de ter dito ontem que, afinal, nunca foi sportinguista e que deixou de ser sócio, hoje afirmou que vai impugnar a Assembleia Geral de ontem e que se vai recandidatar. Este percurso errático faz-me lembrar Trump, que não tem escrúpulos em dizer uma coisa e o oposto, se preciso até no mesmo discurso. Eu não sou pessoa de bola, mas não posso deixar de sentir pena ao assistir ao definhar de uma organização centenária. É, também, uma oportunidade para sublinhar a imensa mediocridade que envolve o futebol no geral, que estica os seus tentáculos à política e aos negócios. Este caldinho tem todos os ingredientes para correr mal.

Comments

  1. Carlos Almeida says:

    É por demais evidente que das duas uma:
    ou sujeito é uma marionete controlado por alguém, ou é um pós adolescente que mantêm toda a instabilidade emocional de quando tinha 14 ou 15 anos.
    Como é que pode ser leader de alguma coisa a não ser de um gang de rua.


  2. 6 de Março 2017 o “I” fez essa mesma observação. Eu de manhã, ainda em choque, escrevi que o país estava de luto – quem é que nos iria divertir agora? Mas agora à noite já estou bem mais sossegado. O Maluco vai andar por aí. Quem sabe ainda chegue a comentador.

    • j. manuel cordeiro says:

      “6 de Março 2017 o “I” fez essa mesma observação. ”
      Ok, não sabia.


      • Nem tinha que saber. O jornal só constatou algo que é óbvio para muita gente – tantas são as semelhanças – aproveitando também para vender uma capa engraçada.

      • Carlos Almeida says:

        Mas acham que a fotografia que inicia este post, é dum cidadão normal e adulto com a idade de 40-45 anos ?
        Ou será de um garoto com 15 anos de idade no blog da Escola para se armar em excêntrico para as colegas de escola?
        O rapazola Bruno não bate bem !

  3. Um violino says:

    Há anos precisei para um familiar.
    Há casos em que a Linha24 envia transporte com apoio médico e evacuação para unidade hospitalar.


    • Não acho que seja preciso um curso de medicina para perceber que este é um caso sério de psiquiatria, e os familiares do senhor deveriam ser os primeiros a tentar convecê-lo (e esse é o primeiro sinal da loucura, é o doente não aceitar que precisa de tratamento) a procurar ajuda profissional para se tratar, antes que comece a fazer coisas ainda piores.

  4. Bento Caeiro says:

    Os peculiares, Bruno de Carvalho, Mário Nogueira, Arménio Carlos, Catarina Martins, Jerónimo de Sousa, Fernando Negrão, Assunção Cristas.
    Tal como nas cortes existia o Bobo que, para além de divertir o rei, a sua corte e convidados, se encarregava de dizer algumas verdades ao Rei, nós – aqueles que estamos fora do mundo do pontapé-na-bola e da política – temos estas figuras que, tal como os bobos, nos divertem e nos dão a conhecer melhor a pobreza de espírito da gente que se move em e entre esses mundos.

    A sensação é boa, apesar da miséria ética que mostram e dos malefícios que provocam; e, mesmo lamentando, ficamos felizes por estarmos fora desses mundos e agradecidos a estes bobos pelo serviço que nos prestam.
    Estendendo estes agradecimentos aos canais de televisão e ainda ao canal do parlamento.
    Bem hajam!

    • Paulo Marques says:

      “First they ignore you. Then they ridicule you. And then they attack you and want to burn you. And then they build monuments to you.”


  5. (…) ” Arménio Carlos, Catarina Martins, Jerónimo de Sousa” !!!

    Que misturada de pessoas e critérios no mesmo saco para apontar aversões politiqueiras tão básicos e primários de alguém que ás vezes até parece acertado em algumas análises que faz, Bento Caeiro !

    Assim nos vamos desiludindo de encontrar quem faça a tertúlia interessante…porém até opiniões destas nos divertem, posto que são inofensivas.. (?) ..penso eu de que…..

    • Bento Caeiro says:

      Isabela, não fui feito para agradar a ninguém e, posso mesmo dizer que me agrada mais não agradar a certos indivíduos – não será o caso – do que agradar.
      Quer queira quer não, quer goste ou não, gente como esses três que aí enuncia – o bando dos encostados aos Estado e dos direitos por presença – são tão ou mais negativos que os outros: sobre os quais muita gente não tem dúvidas, mas já o mesmo não acontece em relação a estes.
      Os motivos que os movem, no seu conjunto, nada têm a ver com os interesses das populações. Pelo que a atitude do cidadão, em geral e em particular, será manter-los em permanente observação.
      Pode crer que dá resultado: na região a que pertenço já quase corremos com essa força nefasta que só tem contribuído para o seu abandono e atraso.

      • Paulo Marques says:

        As pessoas com quem não concorda não ajem com interesse pela população. E o Centeno, o Carlos Costa, o Santos Silva, o Constâncio, a Maria de Belém e demais bezerros já ajem?
        E porque é que é no interesse das pessoas a austeridade permanente? Isso também valeria para o Salazar?


  6. Os paralelismos entre BC e Trump foram traçados de forma brilhante por Daniel Oliveira no Expresso:
    https://leitor.expresso.pt/diario/21-06-2018/html/caderno-1/opiniao/as-12-licoes-que-bruno-aprendeu-com-trump

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.