O glifosato e a morte das abelhas

As abelhas têm estado a morrer sem que se conheça a causa. Porém, um estudo realizado por investigadores da Universidade de Texas, em Austin, vem lançar alguma luz sobre o assunto. De acordo com os resultados obtidos, o glifosato destrói bactérias específicas dos intestinos das abelhas, expondo-as a infecções bacterianas mortais.

Imagem: Alterações na composição do microbioma intestinal de abelhas após exposição ao glifosato (fonte)

Quando os cientistas expuseram as abelhas ao glifosato, as bactérias saudáveis das abelhas diminuíram, interrompendo o seu microbioma – um mini-ecossistema de micróbios intestinais responsáveis por todos os tipos de tarefas, como o bloqueio de invasores patogénicos e o processamento de alimentos.

Das oito espécies de bactérias saudáveis encontradas em tripas de abelhas, quatro tiveram um decréscimo após três dias de exposição ao glifosato, observa o estudo. A seguir, quando também foram expostas a uma bactéria prejudicial e comum chamada Serratia marcescens – a fim de testar como é que o glifosato prejudicaria a capacidade das abelhas de se defender de infecções – apenas um décimo das abelhas submetidas à substância química tinha sobrevivido após oito dias.

O glifosato é a base de herbicidas como o Roundup, produzido pela Monsanto (Bayer), sendo comercializado pela indústria de herbicidas como “não-tóxico” para os animais. Sem surpresa, os fabricantes do Roundup contestam os resultados do estudo, tal como têm contestado as ligações do glifosato aos casos de cancro entre humanos.

“Nenhum estudo de grande escala encontrou uma ligação entre o glifosato e os problemas de saúde das abelhas”, afirmou a Bayer num comunicado na passada terça-feira.

A Bayer alegou que o pequeno número de abelhas testadas no estudo não era uma amostra representativa. O número exacto não foi fornecido pelo estudo, afirmando que “centenas de abelhas operárias adultas foram recolhidas numa única colmeia”, e que parte delas foi exposta ao glifosato.

Os autores do estudo teorizam que o glifosato pode estar ligado ao distúrbio do colapso das colmeias, um fenómeno mortal e enigmático que afecta as abelhas na América do Norte, Europa e Ásia. Os apicultores relataram-no pela primeira vez em 2006, depois de observarem que até 90 por cento das colmeias estavam morrendo – sobretudo abelhas operárias, deixando a rainha sem suporte e, eventualmente, destruindo a colmeia.

“Precisamos de melhores directrizes para o uso do glifosato, especialmente em relação à exposição das abelhas, porque as actuais orientações pressupõem que as abelhas não são prejudicadas pelo herbicida“, disse Erick Motta, estudante de pós-graduação e principal autor do estudo. “O nosso estudo mostra que isso não é verdade“.

O debate continuado em torno deste herbicida amplamente utilizado mostra que são necessárias mais pesquisas sobre seus efeitos nas populações de abelhas. Legisladores em todo o mundo têm tentado proibir este produto químico com resultados mistos.

“Não é a única coisa que causa todas essas mortes de abelhas”, disse Motta, “mas é claramente algo com que as pessoas se deveriam preocupar porque o glifosato é usado em todo o lado”.

Ler também: Glyphosate perturbs the gut microbiota of honey bees

[adaptado daqui]

Comments


  1. A partir do momento que um tribunal americano condenou a Monsanto (já depois de ter sido comprada pela Bayer!) ao pagamento de mais de 250 milhões de euros a um jardineiro por lhe ter provocado cancro por causa do uso do Roundup, creio que só mesmo por convicção capitalista (a mesma que levou o PCP, PSD, PS e CDS a votar contra o projeto-lei do BE para banir o glifosato em Portugal) é que alguém pode dizer que o glifosato é “biológico” e não faz mal a nada quando até já há ervas resistentes a esse herbicida, tal como há muitas pessoas resistentes aos antibióticos.

    Mas quando falo com as pessoas, não raras vezes a resposta vem em tom fatalista de desresponsabilização: “mas o que é que não faz mal hoje em dia”?
    É esta a postura das pessoas hoje em dia. É só mais um penso higiénico sanita abaixo. É só mais um bocado de óleo banca abaixo. É só mais uma caixa de antibióticos sanita abaixo.
    As pessoas acham que tudo que deixam na pia ou na sanita, é como se entrasse num buraco negro e desaparecesse. Mas todos esses gestos fazem com tudo que varrem para debaixo do tapete, depois regresse, e por exemplo, já estejamos a consumir plástico na água (mesmo engarrafada) no sal, e praticamente em tudo que consumimos.

    • Carlos Almeida says:

      100% de acordo com o seu post

      A utilização do glifosato nos produtos da Monsanto/Bayer, e dos efeitos nefastos nas abelhas que se conhecem há bastante tempo, deveria ser banida na Europa e concretamente em Portugal. Mas que os partidos do “arco da governação”, como eles chamam à direita e centro direita, ecomo disse muito bem, CDS, PPD/PSD, e PS, estejam contra a proibição nos percebemos, pois existem para defender os interesses das grandes corporações/companhias, mas que o PC vote contra a proibição é altamente estranho.
      Mas o PC é um partido conservador em muitos temas. Mais de 10 anos depois da Portugal Telecom deixar de ser uma empresa pública e mais de 3 anos depois da PT pertencer a um grupo de Telecomunicações Francês propriedade de um Israelita de origem sefardita portuguesa, o Partido Comunista e os seus militantes continuam a dar o seu apoio e ter preferência e um carinho enorme por essa empresa, mesmo quando têm piores produtos e mais caros.
      Só se for por os tetra avós do dono da empresa, tenham sido expulsos de Portugal para Marrocos no século XVI, no tempo de D. Manuel I e ele ter nacionalidade portuguesa, para alem da francesa e israelita
      Essa empresa multinacional com sede em Amsterdão, nada tem a ver neste momento com Portugal, a não ser por ser a dona da antiga PT, mas de que a qualquer momento se pode desfazer e vende-la a quem der mais.
      A opção pela não proibição do glifosato é outra aberração inexplicável do Partido Comunista Português. O que é curioso é que conheço Juntas de Freguesia geridas pelo PC, que proibiram a utilização do glifosato, nos espaços públicos geridos pela Junta.


      • A minha estranheza para com o PCP é a mesma. Eu não consigo entender aquele partido, que vai a eleições coligado com um partido ambientalista, mas que depois vota quase sempre em direções opostas.

        Os VERDES votaram ao lado do BE na proposta par banir o glifosato! E como é que alguém, vamos supor eu, posso equacionar votar no partido ecologista, se depois tenho que votar CDU, onde o partido maioritário que é o PCP vota ao lado da direita? Como é que alguém que quer votar PEV pode votar CDU?

        Relembrando que o PCP votou ao lado da direita no caso do Glifosato, mas também, não menos surpreendente, contra o fim das benesses fiscais das touradas, contra o fim das próprias touradas proposta do PAN, e contra a legalização da Eutanásia! Tudo votações em que o BE se empenhou, daí eu começar a achar que o PCP é sempre contra tudo que venha do partido que disputa os mesmos eleitores.

        O PCP é hoje um partido bipolar, ambíguo e, tão imprevisível que ainda assim se coligou, finalmente, com o PS para tirar o tapete ao Passos e Portas! E desse mérito também não me esqueço.

        • Carlos Almeida says:

          Exactamente, embora eu ache e não é de agora que os Verdes, são um folklore de que o PC se adorna para melhorar na opinião publica nessa área da ecologia.
          Os verdes não fazem sentido neste momento a não ser por uma questão de “marca”, para servir os interesses do PC. É uma pena que o PC funcione assim. O BE e o PAN fazem melhor trabalho na área do ambiente do que os satélites do PC a quem já ninguém liga

    • Carlos Almeida says:

      Infelizmente não é só o problema dos químicos matadores de abelhas e outros insectos que nos deveria preocupar.
      A questão das milhões de toneladas de plástico não degradavel, que vão todos os anos para o mar é um problema sério que também parece andar esquecido de muita gente que decide.
      Agora que a Comissão Europeia pretende restringir ou limitar a utilização dos plásticos, o lobby dos industriais do sector contra ataca

      https://www.actu-environnement.com/ae/news/interdiction-plastique-jetable-plastics-europe-riposte-32008.php4


  2. a Bayer é uma empresa alemã, logo a ética é estranha, vale tudo, tenham muito respeitinho senão ficam zangadas, a comissão europeia baixou as calças como esperado

  3. Deturpações e meias verdades... says:

    Se bem me lembro, os motivos da votação sobre uma recomendação ou projeto de lei, resultou de um flick-flack da praxe. Concluir que “(…) que o glifosato é “biológico” e não faz mal a nada é caso para dizer que ‘é disto que o meu povo gosta’ e ‘está bem abelha…’
    http://www.pcp.pt/autorizacao-do-glifosato-monsanto-papers

    • Carlos Almeida says:

      Não conhecia esse documento do PCP de que envia o link, que diz que:
      “Contrariando a agência das nações unidas (CIRC composto de 17 peritos de 11 nacionalidades diferentes), tanto a EFSA como a ECHA concluíram na sua avaliação, que o glifosato não causa cancro.
      Contudo esta avaliação baseou-se principalmente em estudos financiados pela indústria do glifosato, aceitando de forma acrítica as suas conclusões”

      Assim é ainda mais grave que o PCP tenha votado ao lado da direita e centro direita, contra a proibição do uso do glifosato.

      Deveriam ter sido os primeiros a propor a sua proibição total em Portugal.


    • Bom, se bem me lembro, e eu sei porque acompanho sempre de perto as questões ambientais e até manifestei a minha surpresa na altura, primeiro o Bloco de Esquerda apresentou uma proposta para banir completamente o Glifosato em Portugal. A proposta não passou com os votos contra de PSD e CDS e a abstenção de PS e PCP.

      Depois BE e PEV apresentam um projeto para banir o Glifosato só nos espaços públicos, mas aí o PCP já vota contra! Espera lá, abstém-se para banir completamente mas vota contra se for só nos espaços públicos?! Se isto não é senilidade, não sei o que é!
      Mais! O PCP na pessoa do Manuel Tiago, vem sugerir que quem é contra o herbicida cancerígeno anda a ganhar milhões com isso!! Espera, estaria o BE e o parceiro de coligação, o PEV, a defenderem os interesses da Bayer?

      https://ionline.sapo.pt/523765

      • Deturpações e meias verdades... says:

        Caros Carlos, Konigvs entre outros,

        entra-nos pelos ouvidos 24 sobre 24, a desinformação e enviesamentos não nos dão descanso. Na altura, também fiquei perplexo com a posição do PCP mas, vendo as coisas por ângulo aberto o flick flack serviu que nem uma luva a vários interesses dando a ideia que aquela votação resolvia a proibição de um químico para o qual existe um substituto na manga. É como proibir a cartola em desuso, quando pega a moda do chapéu de côco…
        Há vários artigos, posições e comentários pela net sobre o tema. No que toca ao PCP, há várias posições publicas que foram intencionalmente deturpadas ou ocultadas que se afastam de juízos apressados, como a que acima é linkada. Mais interessante, a ler mesmo por possuir conteúdos em geral desconhecidos, há vários textos que Miguel Tiago escreveu num blog. Mas dada a pertinência, deixo o link de uns dos mais abrangentes:
        http://manifesto74.blogspot.com/2016/09/sobre-o-glifosato-e-bayer.html#more

        Saudações

        • fartodeles says:

          Conversa para tentar justificar o injustificável.
          Continuem assim que vão pelo cano


        • Não adianta tentar justificar o injustificável.

          Facto: O PCP votou ao lado da direita na defesa do Glifosato.
          Facto: O PCP votou ao lado da direita contra o fim dos benefícios fiscais das Touradas.
          Facto: O PCP votou ao lado da direita contra o fim das Touradas.
          Facto: O PCP votou ao lado da direita contra a legalizaçao da Eutanásia.

          PCP é a nova Direita Comunista. O que não é tão estranho assim, tendo em conta que agora muita gente na Direita se diz “Liberal”!!

        • Carlos Almeida says:

          Não se trata apenas do glifosato. Este produto é o mais conhecido e usado nomeadamente em Portugal, através da marca Roundup.
          Mas há muitos outros produtos que devem ser proibidos, porque colocam em risco o equilíbrio ambiental.
          Quando o PCP apenas foca o tema Glifosato com argumentos que mesmo eventualmente sendo verdadeiros e se esquece dos outros quimicos da Bayer, destruidores das abelhas, está a branquear os alemães.
          Ha muitos outros produtos que a organização https://www.sumofus.org/ está contra e é muito activa na denuncia do seu uso e abuso pelas multinacionais da Industria Quimica e alimentar. A https://www.sumofus.org/ é igualmente muito activa na denuncia do abate da floresta tropical para cultivo de palmeiras produtoras de óleo que é usado como combustível, estando a provocar a extinção de colónias de Orango Tangos.
          Quanto ao Partido Comunista Português, há ainda as aberrações já citadas pelo Konigvs, como o apoio do PCP ao desporto medieval chamado “tourada” que não deveria ser permitido em nenhum pais civilizado e muito menos ter benefícios fiscais.
          E ainda, acrescento eu, o apoio cego e incondicional á MEO

        • Carlos Almeida says:

          Caro militante ou simpatizante incógnito do Partido Comunista Português

          O seu calendário deve andar atrasado quase 50 anos. Não precisa estar na clandestinidade. A faxaria anda a ladrar muito também por aqui, mas não vejo motivo para andar na clandestinidade. Àté parece um desrespeito pela memória daqueles camaradas que nos anos 60 e 70, precisavam de se esconder da PIDE
          Isso de recomendar ao governo promoção de medidas bla bla bla …..é tudo treta porque depois na pratica apoiam a continuação do uso do glifosato, a continuação das touradas pagas com o nosso dinheiro, etc etc
          Quanto a sectarismo, depois de uns tempos com comportamentos menos sectários, parece que voltamos ano anos 75 a 78, em que o Partido Comunista Português dava cartas no sectarismo.
          Não venham vocês agora acusar os outros de sectarismo


  4. As abelhas são, dizem, essenciais para a nossa existência. Para alem da questão deste quimico, gostava eu que alguem fizesse um estudo para quantificar quantas abelhas mata um camião em cada viagem. São as dezenas, esborrachadas na frente do veiculo. E o etudo devia alargar-se tambem aos veiculos ligeiros. Matamos mesmo muitas abelhas, com as nossas maquinas de viajar.

    • Carlos Almeida says:

      Não sei quantos quilómetros de estrada faz por mês. mas eu que faço cerca de 4 a 5 mil quilómetros por mês a conduzir automóvel em estradas rurais e não em cidade, nunca reparei que nos vidros ficassem restos de abelhas. A abelha é um insecto grande que deixaria uma mancha grande e a maior parte das manchas que encontro nos vidros da viatura, são de insectos pequenos. Eventualmente haverá uma ou duas abelhas mortas.
      Mas não é disso que estamos a falar, mas sim da morte aos milhões de abelhas, morte causada pelo efeito devastador que têm os químicos produzida pela Bayer sobre os insectos de modo geral e sobre um insecto que como bem disse, é essencial para a nossa existência


      • Pensei exatamente o mesmo. Faço 50Km diários e nunca vi uma abelha, vespa, abelhão mortos no vidro do carro. Em boa verdade não vejo insetos nenhuns mortos! E é curioso, pois isto também diz muito sobre o declínio dos insetos. Aliás, há estudos empírico sobre isso mesmo. E há estudos que afirmam que houve um preocupante declínio de 75% de insetos nos últimos anos.
        E se a tudo isto pensarmos que os portugueses estão contaminados por glifosato 20 vezes acima da média europeia, agora pensem que redução de insetos teremos por cá.


  5. Já temos essa praga quase incontrolável da vespa asiática que ataca as colmeias, para além dos incêndios e outros factores de poluição ambiental e destruição, vem agora ainda essa confirmação sobre a acção mortífera directa desse abominável glifosato contra o metabolismo desse bichinho sagrado com uma estória de vida colectiva neste planeta tão espantosa e exemplar ( vide “A Vida das Abelhas” / M. Maeterlink ) ,

    O milagre do mel ! !
    … quantos se debruçam ainda, neste mundão de pressas e do ter, para reflectirem e cuidarem de saber a origem e feitura incrivelmente quase divina dessa maravilha que a maioria das pessoas se limita a comprar em frascos ( e raramente já mel puro ! ) nos supermercados como se de outro qualquer produto processado industrialmente se tratasse ?
    Para além da importância enorme no equilíbrio sustentável do eco sistema que a acção das abelhas desempenha, afirmando e alertando quem sabe das consequências nefastas de fim de ciclo para a sobrevivência da humanidade tal como a conhecemos caso as abelhas venham a ser mais uma espécie em extinção !

    É demais revoltante constatarmos como a ganância, os interesses e lucros financeiros e de poder dos políticos de toda a quadrilha humana de salteadores nos invadiram até a sabedoria silenciosa deste nosso mundo para usurpar e destruir o nosso maior tesouro, a mãe Natureza !


  6. Sim, sabemos bem quanto TODOS os pesticidas desde que sugiram contribuem para prejudicar e contaminar o que comemos ( e o mel igualmente ! ) e tb para a morte anunciada de insectos ( cadê os pirilampos ? ) e iá alertada mais vezes em relação ás abelhas, inclusive por essa organização SUMOFUS et ali …
    Só que no caso do glifosato, esse maldito GLIFOSATO, a nossa revolta deve ser ainda maior, já que a problemática envolvida é toda ela mais abrangente e grave e tenebrosa porque encaixa igualmente nessa outra faceta predadora e criminosa dos poderosos e de seus aliados políticos que decidem por nós e contra nós, como aliás foi frisado, e bem, nos comentários anteriores .
    Pois que se trata e de que maneira de um problema político que atesta quem, políticos, deputados e autarcas, está ou não ao serviço da causa pública para o que devemos estar seriamente atentos, informados e activos se não quisermos pertencer a uma maioria abúlica e indiferente que abunda por aí …

    E agora uma coisa completamente diferente : )
    … quanto às abelhas ficarem esborrachadas contra os vidros dos veículos, …essa não !
    até porque isso acontece mais durante a noite e as abelhas são pessoal trabalhador de dia nos prados que a noite é para recolher depois das trindades, pois dentro da colmeia há sempre tanto/muito que fazer !
    ********
    A Vida das Abelhas

    Maurice Maeterlinck

    O destino do homem e a natureza eram as matérias-primas do autor. Seus estudos sobre as flores, as abelhas, as formigas e as térmitas são trabalhos de extrema sabedoria e beleza. Nesta obra, o autor une a divulgação científica à metáfora sobre a sociedade humana, revelando ao leitor os segredos mais encantadores da natureza, mostrando o equilíbrio sábio entre os mundos em que a presença da inteligência é questionável e que, no entanto, a organização e ética parecem bastante superiores aos da vida a qual chamamos inteligente.
    *****

    Bons favos de mel, que é tempo dele, mas sem pesticidas nem glifosato !

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.