Crentes do Brasil

A loucura religiosa no Brasil tem produzido verdadeiras pérolas, alem de eleger políticos religiosos que enganam direitinho seu eleitorado.

Um motorista de onibus que faz SP-BH embarcou todos e entre contar os passageiro e checar banheiros etc nos deixou sem ar condicionado em plena tarde paulistana com calor de mais de 35 graus dentro do busão.

Em seguida, ainda sem ar ligado, veio distribuir panfleto de igreja. Quando chegou em mim: recusei.
Você não quer? Insistiu.
Não. Paguei para ser transportado não doutrinado.
Isso o irritou profundamente. Você não crê em Jesus?
Não interessa. Mas você poderia mostrar que é realmente cristão e ligar o ar pois estamos morrendo de calor. Silêncio no onibus e viagem começando com as bençãos de jah.

Hoje pela manha, no centro de BH, enquanto observava um homem “tipo surtar” cair no chão e depois se levantar como se nada tivesse acontecido, outro veio me perguntar se eu acreditava em milagres.

Respondi que sim. “Deixe Jesus operar um milagre em você hoje na igreja tal” disse-me.

Eu disse que ele já tinha operado. Me livrou de falsos que vem em nome dele, sou ex-crente.

Fim

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Há mais de um século, um gajo de barbas, cabelo grisalho, falando um inglês com sotaque germânico, afirmou que a religião é o ópio do povo. E não é que o gajo acertou mesmo!

  2. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Graças a Deus, né?
    🙂
    Que mais se pode dizer, excepto que a Inquisição vai ser reinventada no Brasil?

  3. ZE LOPES says:

    Bem, Sotero: olhe que Deus tem operado no Brasil verdeiros milagres, mas só para os verdadeiros, sublinho, verdadeiros crentes. Veja o que aconteceu ao Flavio Bolsonaro que, inclusivamente, cantou um salmo na última celebração da Igreja Qualquer Coiso:

    “Deus me deu muitos milagres,
    E agora muito mais.
    Bastaram cinco munutos,
    Choveram vinte nil reais”.

    Sendo assim. um motorista está sempre à espera de qualquer coisa, não é?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.