No Meu Bule Não

Famílias de sem-terra que produzem café orgânico, são ameaçadas por latifundiários no Brasil

[Read more…]

Brasil do caos e ódio mundial

Nas duas primeiras semanas após a eleição o presidente eleito Jair Bolsonaro já causou varias reações negativas. As mais recentes são; declarar que vai acabar com o Ministério do Trabalho, escolher uma defensora dos agrotóxicos para a Agricultura, prometer cobrar mensalidades nas universidades federais, exterminar as secretarias de Cultura e o Esporte, e não podemos esquecer da defesa ao aumento do judiciário que incidirá bilhões nos cofres públicos e das declarações de sua equipe como do “economista” Guedes que versou sobre a “pouca” importância do Mercosul para o Brasil.

O topo da lista das declarações infelizes proferidas por um homem na posição de represente de uma nação foi a desastrosa sobre Jerusalém que acabou colocado o Brasil na lista de desafetos do mundo árabe.

Vale lembrar que há no Brasil muitos árabes e parcerias comerciais.

Cada palavra proferida pelo próximo presidente é uma calamidade. Obviamente não há atos sem consequências então elas já surgiriam em manifestações e editoriais mundo a fora e outras estão a caminho. Não adiantará culpar o PT.

Mentiras que aprisionam

Estudo da Avaaz apontou que 98,21% dos eleitores de Jair Bolsonaro (PSL), acreditaram e pelo menos duas notícias falsas que receberam durante a eleição.

Fake news sobre urnas adulteradas, kit gay e etc foram alguns dos conteúdos que se espalharam rapidamente por redes sociais entre os eleitores de Jair.  Como disse o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, a rádio francesa France Inter, “o Brasil ficou louco”, mas já estava dando sinais de insanidade.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) afirmou que o fenômeno observado no Brasil de uso massivo de fake news para manipular o voto por meio de redes privadas “talvez não tenha precedentes. Diversas pesquisas conduzidas antes do segundo turno por outros institutos concluíram que a maioria das notícias falsas foi direcionada contra o Haddad e o PT. (Fonte Valor).

Para completar a grande rede de mentiras e meias verdades, a censura esta se alastrando a ponto de jornalistas e integrantes da imprensa serem proibidos de companhar eventos em que o político esteja presente.

“Conhecereis a mentira e ela vos aprisionará”. Tá na Bíblia.

Resistir

Por Daniel Resende

As eleições em 2018 já deixaram claro o quanto fomos claramente manipulados e divididos em bolhas.

Ficamos surdos com o barulho do eco dentro da bolha e nos perdemos em causas indentitárias (justíssimas, aliás), mas que nos afastaram de grande parte da sociedade.

O discurso reacionário, violento, opressor e cheio de ódio de Jair Bolsonaro encontrou abrigo em uma sociedade neo-pentecostal, egoísta, rancorosa, abalada pela crise econômica e assustada com a violência.

Não falo apenas dos ricos ou da classe média tão bem definida por Marilena Chauí. “A classe média é uma abominação política, porque é fascista, é uma abominação ética porque é violenta, e é uma abominação cognitiva porque é ignorante”, disse em 2013.

Essa turma se acha elite enquanto observa um horizonte de prédios medíocres sentada na varanda (área gourmet para ser mais chic) e ajusta a bússola da essência na busca por encontrar no Norte um SUV branco.

Estão sempre a serviço dos verdadeiros ricos. São os sabujos da engrenagem social. Bajulam o andar de cima, pois temem que o elevador chegue com outras pessoas no andar que estão.

Se destacam nessa fauna os burocratas do judiciário e ministério público com gravatas e camisas pretas (que coisa brega!), os chefinhos de merda das redações, os militares que fedem naftalina, os médicos sem humanidade entre outros que exercem grande influência no debate público e arrastam a reboque a opinião pública.

Contra isso só há um discurso capaz de reduzir as imensas desigualdades de um país vítima da colonização e escravidão:

Luta de classes.

É o que une a ativista transexual e a fiel da Universal no mesmo campo.

Por isso, a fala do Mano Brown na terça-feira, em evento do PT no RJ, foi sensacional: “Deixou de entender o povão já era. Se somos o Partido dos Trabalhadores tem que entender o que o povo quer. Se não sabe, volta pra base e vai procurar entender. As minhas ideias são essas. Fechou”.

Vamos virar e se não virar vamos resistir.

Mas vamos resistir pra caralho!

Somos Vermelhos

“Minha bandeira nunca será vermelha” vociferam coxinhas ignorantes.

Vamos lembrar o que significa a palavra BRASIL – Vermelho, no tupi-guarani.

O nome veio do Pau-brasil (ou pau vermelho), devido o pigmento extraído da árvore.

Então: nós povos originários das florestas brasileiras. Nativos genuínos com uma forte ancestralidade há milênios aqui: somos vermelhos.

Todos os povos indígenas brasileiros se encontram ameaçados já que o candidato Jair Bolsonaro planeja apressar liberações de licença para desmatamento na Amazônia e reduzir as reservas indígenas. Resistiremos.

#haddadsim #elenão #caixa2dobolsonaro #brasil

#EleMente

“Conhecereis a verdade é ela vos libertará”. João 8:38

Daqui há 20 anos essa eleição será o período mais estudado da história política do Brasil.

A verdade obviamente não chegará anonimamente pelo WhatsApp. Por isso uma das ações concretas foi do TSE

foi notificar o candidato que espalha mentiras pelas redes.

Apesar da cegueira coletiva muitos votos estão sendo revertidos graças à checagem dos fatos e o interesse dos eleitores que confrontam o discurso com a realidade.

Vamos a cinco fatos que revelam as mentiras do candidato Jair Bolsonaro ser um político honesto. Obs: o velho Jair está na política há 28 anos, tempo suficiente para criar um clã às custas do erário público.

1⃣ Bolsonaro recebeu na sua conta pessoal 200mil da JBS

👉🏼https://catracalivre.com.br/cidadania/bolsonaro-assume-propina-ao-explicar-doacao-de-r200-mil-da-jbs/

2⃣ Bolsonaro pagava empregasa fantasma vendedora de açaí com verba pública

👉🏼https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1949719-bolsonaro-emprega-servidora-fantasma-que-vende-acai-em-angra.shtml

3⃣ Bolsonaro empregava irregularmente seus parentes na câmara

👉🏼https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc15089923.htm

4⃣ Irmão do Bolsonaro era empregado fantasma, recebendo 17 mil por mês

👉🏼 https://noticias.r7.com/brasil/funcionario-fantasma-irmao-de-jair-bolsonaro-recebia-r-17-mil-por-mes-da-alesp-07042016

5⃣ Patrimônio do Bolsonaro é suspeito, com indícios de lavagem

👉🏼 https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-01-07/jair-bolsonaro-patrimonio-familia.html

Melhor candidato para mulheres

O Brasil registra um quadro absurdo de violência à mulher. Dentre os agressores a imensa maioria são homens armados.

Observando o histórico de tratamento dado às mulheres de ambos candidatos eu pergunto então: quem será o candidato que promoverá a redução dessa violência à mulher?

Ps: na Foto Haddad e Ana Estela Haddad completando 30 ano de casados e renovando os votos e Bolsonaro xingando Maria do Rosário.

Fernando Haddad e Estela Haddad renovando os votos após 30 anos de casamento.

Trecho de vídeo em que Jair Bolsonaro xinga Maria do Rosário.

Cristãos Violentos

Eu já li a Bíblia inteira muitas vezes. Tudo que aprendi sobre Jesus foi lendo sobre ele.

Em uma das passagens sobre Jesus, um dos seguidores (Pedro) pega uma espada e fere um homem que estava lá para pegá-lo.

A violência foi relatada nos quatro Evangelhos (João 18:10-11, Mateus 26:51; Marcos 14:47 e Lucas 22:49-51)

Os detalhes são vários pontos de vista mas em todos Jesus cura o homem ferido. No livro de Mateus a versão que mais admirei:

52 – “Então Jesus lhe disse: Embainha a tua espada; pois todos os que tomam a espada, morrerão à espada”.

Hoje nas eleições brasileiras vejo “cristãos” fazendo o símbolo da arma como símbolo de intenção de voto e decretando a morte alheia. Respiro fundo e penso naquele Jesus.

#EleNão reúne milhares de mulheres no Brasil

Salvador, Brasília, BH, Rio de Janeiro, São Paulo etc – O Brasil antifascista foi às ruas hoje. Milhares de mulheres, homens e crianças para dar um recado que será confirmado no dia 07/10

Se por um lado esse candidato abriu o esgoto mostrando a quantidade de gente racista, machista, misógina, lgbtfobicos e burra, também uniu pessoas com um propósito: #EleNão.

Fotos Mídia Ninja

A Ciência e Cultura em chamas no Brasil

O mundo ficou perplexo diante da destruição de milhões de peças com o incêndio do Museu Nacional , no Rio de Janeiro, Brasil, na noite deste domingo, 02 de setembro, e que abrigava 200 anos de história, arte e ciência.

[Read more…]

Lula Lidera. Elite Enlouquece.

Quando pego ônibus para faculdade fico ouvindo os relatos das mulheres (geralmente negras) sobre suas patroas e patrões. Penso até em começar a sistematizar esses relatos em alguma forma artística ou jornalistica.
É impressionante como essa elite, essa classe média brasileira, acha que pobre é burro e preguiçoso.
Essa narrativa é perpetuada desde o Brasil colonia mesmo quando a tal princesa assinou o papel enquanto as sinhás e sinhôs mandavam escravizados às ruas para vender a produção de suas propriedades.
Um dos grandes erros dessa classe escravocrata e preconceituosa que utiliza a vida de tantos para manter os privilégios é os tratar assim e ainda de forma brutal.
E é por isso que o voto do patrão ou da patroa diverge do voto daqueles que os “servem”.
Os 40% de Lula são um tapa na cara e que deveria muito ensinar algo essa elite.
Esse percentual não crê na total inocência do Lula, como querem fazer muitos integrantes dessa direita reacionária. Apesar grande imprensa publicar diariamente sobre triplex e etc, a população mais pobre do Brasil entendem que os mesmo que o perseguem não gostam de pobres, pretos, indígenas, nordestinos e etc.
Eles tem plena consciência que aquelas pessoas fazendo dancinha nas ruas usando camisa verde e amarela não fizeram absolutamente nada para melhorar a vida na favela, nos ônibus lotados, no SUS e etc. Fizeram apenas por si mesmas. Por suas famílias corruptas (algumas no poder desde as capitanias hereditárias).
Pobre não é burro. Os avanços sociais do lulismo, como a dignidade mínima de um prato de comida, energia elétrica, possibilidade de entrar na universidade, não são, necessariamente, marcas de um governo de esquerda. São apenas o básico para começar a conversa em um país que está entre os mais ricos do mundo e, simultaneamente, entre os campeões mundiais de desigualdade, com milhões de notas na mão de um e milhões de outros sem nem uma nota na mão. Os 40% de Lula não são uma guinada do país ou do eleitorado para a radicalidade ou o “bolivarianismo”. São apenas a resposta aos manifestantes brancos da Avenida Paulista, que deram o golpe em 2016, dizendo que as faxineiras também existem, que os porteiros e serventes de pedreiro existem, que as cozinheiras e garçonetes existem, que as mães da periferia, os lavadores de carro, garis, todos existem e são a grande maioria. A meia dúzia de sempre deu um golpe, tirou Dilma à força, prendeu Lula com pressa em um processo judicial contestado hoje ao redor do mundo. Bastaria depois eleger um candidato deles. Faltou combinar com os pobres.

[Read more…]

66 mil brasileiros abandonaram planos de saúde em 12 meses

De acordo com o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), em um período de 12 meses, de junho de 2017 a junho de 2018, 66.502 mil contratos de assistência médica foram cancelados no país, noticiou o Correio Braziliense.

[Read more…]

Lei Maria da Penha completa 12 anos

O Brasil tem uma das legislações mais avançadas do mundo em  defesa dos direitos das mulheres. Sancionada em agosto de 2006, pelo ex-presidente Lula, a Lei nº 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha, foi um importante marco para combate à violência contra a mulher. [Read more…]

AGRO é morte no Brasil

Reza uma lenda no Brasil que se você gritar Reforma Agrária, três vezes no espelho,  aparece um fazendeiros ou político ruralista para matar-te. A brincadeira é para falar algo sério: a morte das arvores, biomas,  bichos e ativistas que os defendem aumentaram assustadoramente após o golpe. 

O historiador Luiz Felipe de Alencastro, um dos maiores pesquisadores da escravidão e reforma agrária no Brasil, defende que a abolição foi criada para suplantar a ideia de reforma agrária no país no século 18. “O debate sobre a repartição das terras nacionais havia sido proposto pelo abolicionista André Rebouças, engenheiro negro de grande prestígio. Sua ideia era criar um imposto sobre fazendas improdutivas e distribuir as terras para ex-escravos. O político Joaquim Nabuco, também abolicionista, apoiou a ideia. Já fazendeiros, republicanos e mesmo abolicionistas mais moderados ficaram em polvorosa”.

Aqui após o golpe articulado também por políticos ruralistas (que representam os interesses dos grandes proprietários de terra) o números dos desmatamentos e assassinatos de ambientalistas, justamente os que denunciam os crimes, dispararam. 

A divulgação de dados duvidosos por parte dos ministérios do governo Temer me faz dar mais créditos às organizações que monitoram a violência ao meio ambiente brasileiro. Há uma série de dados disponíveis. Apenas destaco estes:

  • menos de 1% de fazendeiros no Brasil possuem quase 50% do total de terras do país. (Oxfam Brasil)
  • O Brasil é onde mais ambientalistas são assassinados. Maioria dos casos na Amazônia justamente região que ainda abriga povos indígenas e espécies endêmicas. (Global Whitness)

  • A bancada ruralista no Brasil representa 40% dos políticos e já impuseram uma série de retrocessos ao meio ambiente (como liberar licenças para desmatamento na Amazônia e sucatear a fiscalização) além de enfraquecerem medidas que visam acabar com o trabalho escravo no campo. Chegamos ao cúmulo do presidente Temer tentar aprovar lei que permite mineração na floresta amazônica ou de candidatos apoiados pelos ruralistas defenderem a caça de animais já ameaçados de extinção. (Fontes: El País, Greenpeace, Agência Envolverde etc) 

(Não citei aqui a recente campanha para aprovar mais agrotóxicos na lavoura brasileira. Tema para outro post.)

É por esses e outros motivos que a bandeira Reforma Agrária é tão perseguida no Brasil e seus defensores criminalizados enquanto grandes fazendeiros se associam a políticos e mídias para promover o “Agrocrime” e a meritocracia de suas terras herdadas (griladas). 

Projeto colore comunidade em BH

Desde o dia 10 de junho, a comunidade do Cruzeirinho, no Alto Vera Cruz,  recebe artistas visuais para a execução do projeto M.A.MU. – Morro Arte Mural, projeto concebido e executado pela Pública, agência de arte de duas das três idealizadoras do CURA- Circuito Urbano de Arte, festival que projetou Belo Horizonte (MG) para o circuito internacional de arte urbana.

[Read more…]

O machismo brasileiro de cada dia

A COPA mal começou já trouxe outro 7 x 1 ao Brasil; mostrou que o macho branco brasileiro pode ser um verdadeiro estupido e machista até mesmo em terras estrangeiras.

[Read more…]

Brasil Escravocrata

A longa tradição dessa elite escravocrata no Brasil produz casos jurídicos absurdos. Recentemente a Justiça do Trabalho de São Paulo condenou a empresa GR Serviços e Alimentação, que é dona da franquia cafeteria Casa do Pão de Queijo, pela demissão de uma funcionária por ter bebido água durante o expediente.

[Read more…]

Vida sem gasolina

“Nos últimos 30 dia, a Petrobras reajustou o preço da gasolina e do diesel nas refinarias 16 vezes.

[Read more…]

130 anos da “Abolição” da Escravidão no Brasil

Hoje fanfarrões tentam evocar uma comemoração; 130 anos da escritura da Lei Áurea que terminaria com a escravidão no Brasil. Não há nada a comemorar.

[Read more…]

Desemprego recorde no Brasil

O IBGE divulgou nessa sexta-feira, 27, novos dados sobre situação dos desempregados no Brasil. O resultado é o novo recorde de número de desempregados.

O número de desempregados no país aumentou em 1,379 milhão de pessoas, o que representa uma alta de 11,2%. Temos quase 14 milhões de pessoas desempregadas. Ainda segundão o IBGE, o número de desocupados é o maior desde julho, quando também ficou em 90,6.

A velha forma de governar da direita golpista brasileira: pobreza, miséria, desemprego parabéns aos envolvidos.

O País de Famintos – Promovido pela direita brasileira.

30052492_186630338726266_8507624169635107388_o

Família nordestina faminta pedindo comida na beira da estrada durante severa seca no sertão cearense, em 1985.

A FOME é conhecida e vivida por milhares de brasileiros desde a colonização portuguesa.

Uma das primeira referências a fome no Brasil remota o século XVII quando Artur de Sá e Meneses, então governador do Rio de Janeiro  escreveu ao rei relatando umas das causas dos mineiros deixarem de enviar ouro a coroa portuguesa:

“pela grande fome que experimentam e que chegou a necessidade a tal extremo que se aproveitaram dos mais imundos animais, e faltando-lhes estes para poderem alimentar a vida, largaram as minas, e fugiram para os matos com os seus escravos a sustentarem-se com as frutas agrestes que neles acharam”.

[Read more…]

A EDUCAÇÃO NO GOVERNO LULA

O governo Lula triplicou o orçamento destinado à educação que saltou de 17,4 bilhões em 2003 para R$ 51 bilhões em 2010 no Brasil.

Já o governo golpista Temer investiu R$ 6,6 bilhões para investimentos no setor e R$ 4,52 bilhões pela Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018. Investimentos baixissimos e já temos uma redução de 32% com relação a 2017.

Isso quer dizer que as metas do Plano Nacional de Educação não serão alcançadas e o Brasil acentuará o atraso no setor.

Lula foi o presidente brasileiro que mais investiu em educação.

#LulaLivre

O Brasil da Direita Corrupta, Violenta e Escravocrata desde 1500

A rede de mentiras e crimes bárbaros que compõem  o quotidiano no Brasil tem uma forte raiz histórica na “elite” brasileira/portuguesa que domina o país desde as capitanias hereditárias.  Tomemos por exemplo a escravização e assassinatos em massa de indígenas.

[Read more…]

Lula Livre

lula 2017.jpg

A foto de Lula fichado no DOPS (Foto: Instituto Lula)

Ditadura milita, 19 de abril de 1980, Luiz Inácio Lula da Silva o então líder sindical do ABC Paulista  foi preso pelo DOPS, a polícia política do regime, sob a acusação de “ferir a Lei de Segurança Nacional”.

[Read more…]

Elite Brasileira

Jean-Baptiste Debret em 1835 mostrava a verdadeira face da elite brasileira. A crueldade e indiferença. A soberba, o horror a gente pobre, o racismo, escravocratas natos.

Quem ousa romper essas estruturas ou questiona-las é punido. O castigo vem na forma de tortura. Uma elite torturante, parasitária que custa o trabalho de muita gente e deixa o país em uma atraso sem fim.