Lei Maria da Penha completa 12 anos

O Brasil tem uma das legislações mais avançadas do mundo em  defesa dos direitos das mulheres. Sancionada em agosto de 2006, pelo ex-presidente Lula, a Lei nº 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha, foi um importante marco para combate à violência contra a mulher. [Read more…]

AGRO é morte no Brasil

Reza uma lenda no Brasil que se você gritar Reforma Agrária, três vezes no espelho,  aparece um fazendeiros ou político ruralista para matar-te. A brincadeira é para falar algo sério: a morte das arvores, biomas,  bichos e ativistas que os defendem aumentaram assustadoramente após o golpe. 

O historiador Luiz Felipe de Alencastro, um dos maiores pesquisadores da escravidão e reforma agrária no Brasil, defende que a abolição foi criada para suplantar a ideia de reforma agrária no país no século 18. “O debate sobre a repartição das terras nacionais havia sido proposto pelo abolicionista André Rebouças, engenheiro negro de grande prestígio. Sua ideia era criar um imposto sobre fazendas improdutivas e distribuir as terras para ex-escravos. O político Joaquim Nabuco, também abolicionista, apoiou a ideia. Já fazendeiros, republicanos e mesmo abolicionistas mais moderados ficaram em polvorosa”.

Aqui após o golpe articulado também por políticos ruralistas (que representam os interesses dos grandes proprietários de terra) o números dos desmatamentos e assassinatos de ambientalistas, justamente os que denunciam os crimes, dispararam. 

A divulgação de dados duvidosos por parte dos ministérios do governo Temer me faz dar mais créditos às organizações que monitoram a violência ao meio ambiente brasileiro. Há uma série de dados disponíveis. Apenas destaco estes:

  • menos de 1% de fazendeiros no Brasil possuem quase 50% do total de terras do país. (Oxfam Brasil)
  • O Brasil é onde mais ambientalistas são assassinados. Maioria dos casos na Amazônia justamente região que ainda abriga povos indígenas e espécies endêmicas. (Global Whitness)

  • A bancada ruralista no Brasil representa 40% dos políticos e já impuseram uma série de retrocessos ao meio ambiente (como liberar licenças para desmatamento na Amazônia e sucatear a fiscalização) além de enfraquecerem medidas que visam acabar com o trabalho escravo no campo. Chegamos ao cúmulo do presidente Temer tentar aprovar lei que permite mineração na floresta amazônica ou de candidatos apoiados pelos ruralistas defenderem a caça de animais já ameaçados de extinção. (Fontes: El País, Greenpeace, Agência Envolverde etc) 

(Não citei aqui a recente campanha para aprovar mais agrotóxicos na lavoura brasileira. Tema para outro post.)

É por esses e outros motivos que a bandeira Reforma Agrária é tão perseguida no Brasil e seus defensores criminalizados enquanto grandes fazendeiros se associam a políticos e mídias para promover o “Agrocrime” e a meritocracia de suas terras herdadas (griladas). 

Projeto colore comunidade em BH

Desde o dia 10 de junho, a comunidade do Cruzeirinho, no Alto Vera Cruz,  recebe artistas visuais para a execução do projeto M.A.MU. – Morro Arte Mural, projeto concebido e executado pela Pública, agência de arte de duas das três idealizadoras do CURA- Circuito Urbano de Arte, festival que projetou Belo Horizonte (MG) para o circuito internacional de arte urbana.

[Read more…]

O machismo brasileiro de cada dia

A COPA mal começou já trouxe outro 7 x 1 ao Brasil; mostrou que o macho branco brasileiro pode ser um verdadeiro estupido e machista até mesmo em terras estrangeiras.

[Read more…]

Brasil Escravocrata

A longa tradição dessa elite escravocrata no Brasil produz casos jurídicos absurdos. Recentemente a Justiça do Trabalho de São Paulo condenou a empresa GR Serviços e Alimentação, que é dona da franquia cafeteria Casa do Pão de Queijo, pela demissão de uma funcionária por ter bebido água durante o expediente.

[Read more…]

Vida sem gasolina

“Nos últimos 30 dia, a Petrobras reajustou o preço da gasolina e do diesel nas refinarias 16 vezes.

[Read more…]

130 anos da “Abolição” da Escravidão no Brasil

Hoje fanfarrões tentam evocar uma comemoração; 130 anos da escritura da Lei Áurea que terminaria com a escravidão no Brasil. Não há nada a comemorar.

[Read more…]

Desemprego recorde no Brasil

O IBGE divulgou nessa sexta-feira, 27, novos dados sobre situação dos desempregados no Brasil. O resultado é o novo recorde de número de desempregados.

O número de desempregados no país aumentou em 1,379 milhão de pessoas, o que representa uma alta de 11,2%. Temos quase 14 milhões de pessoas desempregadas. Ainda segundão o IBGE, o número de desocupados é o maior desde julho, quando também ficou em 90,6.

A velha forma de governar da direita golpista brasileira: pobreza, miséria, desemprego parabéns aos envolvidos.

O País de Famintos – Promovido pela direita brasileira.

30052492_186630338726266_8507624169635107388_o

Família nordestina faminta pedindo comida na beira da estrada durante severa seca no sertão cearense, em 1985.

A FOME é conhecida e vivida por milhares de brasileiros desde a colonização portuguesa.

Uma das primeira referências a fome no Brasil remota o século XVII quando Artur de Sá e Meneses, então governador do Rio de Janeiro  escreveu ao rei relatando umas das causas dos mineiros deixarem de enviar ouro a coroa portuguesa:

“pela grande fome que experimentam e que chegou a necessidade a tal extremo que se aproveitaram dos mais imundos animais, e faltando-lhes estes para poderem alimentar a vida, largaram as minas, e fugiram para os matos com os seus escravos a sustentarem-se com as frutas agrestes que neles acharam”.

[Read more…]

A EDUCAÇÃO NO GOVERNO LULA

O governo Lula triplicou o orçamento destinado à educação que saltou de 17,4 bilhões em 2003 para R$ 51 bilhões em 2010 no Brasil.

Já o governo golpista Temer investiu R$ 6,6 bilhões para investimentos no setor e R$ 4,52 bilhões pela Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018. Investimentos baixissimos e já temos uma redução de 32% com relação a 2017.

Isso quer dizer que as metas do Plano Nacional de Educação não serão alcançadas e o Brasil acentuará o atraso no setor.

Lula foi o presidente brasileiro que mais investiu em educação.

#LulaLivre

O Brasil da Direita Corrupta, Violenta e Escravocrata desde 1500

A rede de mentiras e crimes bárbaros que compõem  o quotidiano no Brasil tem uma forte raiz histórica na “elite” brasileira/portuguesa que domina o país desde as capitanias hereditárias.  Tomemos por exemplo a escravização e assassinatos em massa de indígenas.

[Read more…]

Lula Livre

lula 2017.jpg

A foto de Lula fichado no DOPS (Foto: Instituto Lula)

Ditadura milita, 19 de abril de 1980, Luiz Inácio Lula da Silva o então líder sindical do ABC Paulista  foi preso pelo DOPS, a polícia política do regime, sob a acusação de “ferir a Lei de Segurança Nacional”.

[Read more…]

Elite Brasileira

Jean-Baptiste Debret em 1835 mostrava a verdadeira face da elite brasileira. A crueldade e indiferença. A soberba, o horror a gente pobre, o racismo, escravocratas natos.

Quem ousa romper essas estruturas ou questiona-las é punido. O castigo vem na forma de tortura. Uma elite torturante, parasitária que custa o trabalho de muita gente e deixa o país em uma atraso sem fim.

O Brasil real é brutal

brasil_primeira_missa

[Gil Sotero]

O mito do Brasil cordial, sem violência foi criado e perpetuado ainda no século 19 e os quadros pintados, bem longe daqui, foram financiado por uma elite que queria passar uma imagem nova da identidade brasileira. Como este quadro do Victor Meirelles de 1860 que “retrata” a primeira missa no país como um momento mágico com indígenas dóceis sendo meros espectadores da luz do homem branco colonizador. O próprio pintor era um dos artistas preferidos de D. Pedro II.
Nesta edição do Café Filosófico o historiador Jorge Coli disserta sobre esses mitos criados no Brasil, até hoje, mesmo no cinema brasileiro, contribuem para uma percepção muito limitada do que é o Brasil de verdade: um país violento, dominado por boçais racistas, sinhás, fanáticos e lacaios que mantém as estruturas que lhes convém.
O BRASIL REAL É BRUTAL.

 

Brasil: licença para matar

brasil_negros_justica.jpg

[Gil Sotero]

A licença para matar negros foi dada desde a criação deste país. Os assassinos estão em vários monumentos espalhados pelo país. Cheios de honrarias e sangue. Na prática, a pena de morte já existe para o povo preto brasileiro e aqueles que ousam reivindicar justiça e liberdade, de Dandara a Marielle, são eliminados. Ser preto no Brasil é um perigo mortal. Na foto os cinco garotos metralhados no carro enquanto comemoravam o primeiro salário de um deles. MariellePresente

Fernanda

fernanda_brasil

Gil Sotero

Esta mulher, Fernanda o nome dela, era moradora de rua no Rio. Dois homens a mataram covardemente. Um era estudante de Medicina, Rodrigo Gomes Rodrigues, de 24 anos e o outro lutador de MMA, Cláudio José Silva, de 37.
Fernanda não pedia esmola, não aceitava comida. Morava na rua e fazia sua comida em panelas bem limpas. Não bebia nem usava drogas.
A rua já é difícil para um mulher. Por isso são minorias nela. Eu já vi em Belo Horionte morador de rua espancando uma mulher que também morava na rua. Ele tinha quebrado os dentes dela. Chamei a polícia e ali entendi que, mesmo em situação deplorável, um homem pode ser a escória. Lamento por Fernanda, mais uma vítima dessas duas criaturas imprestáveis.

Fidel Castro

Gil Sotero


Minha primeira viagem ao exterior (para fora do Brasil) foi a Cuba em 2009. Voltei depois em 2013. Tive a sorte de conhecer um pouco da ilha enquanto Fidel era vivo. Foi uma viagem marcante da qual nunca esquecerei tudo que eu vi e vivi em Cuba. Li bastante antes de viajar até lá. Quando cheguei a Havana Vieja me surpreendi com os contrastes imponentes e ruínas. As aparências enganam. Por trás daqueles prédios decadentes há um povo culto, hospitaleiro e sobrevivente. A ausência de propagandas comerciais a não ser as frases e imagens do Chê ou Fidel estavam em todo canto que eu ia.
[Read more…]

Motoristas da Uber

Gil Sotero

Todo motorista de UBER que eu pego faço uma entrevista em off. Percebo que há muita mentira sobre o trabalho para o aplicativo. Minha opinião sobre o aplicativo segue a mesma; os usuários pagam barato e estão felizes, muitos motoristas UBER estão deslumbrados e ainda não sentiram o impacto das contas. No final é mais uma forma de exploração pois quem enriquece mesmo são os acionistas. As relações de trabalho do Uber não dão garantias aos motoristas. E olha que vejo até Sindicalistas defendendo UBER! Mas isso está mudando.
Aqui em Belo Horizonte um motorista do Uber está processando a empresa. Fazia 20 corridas chegava a trabalhar mais de 16 horas. Gastou mais de 50 mil para ter o carro novo e então foi desligado do aplicativo pois é necessário ter uma média alta de avaliação. Já rolou o primeiro julgamento e vai para o segundo.
Nos EUA mais de 300 mil motoristas processaram o UBER. A justiça americana deu ganho de causa aos motoristas e o Uber teve que negociar com eles. E olha que lá nos EUA os sindicatos são mais fracos! Todos alegaram que eram funcionários do UBER sim! E a justiça americana entendeu isso pois viram que não há vantagens de fato em trabalhar para uma empresa nesse esquema. Enfim.
Aguardemos os próximos capítulos.
O caso de BH pode abrir um precedente nacional.