Todos querem ver a Greta

À excepção do hipócrita do Presidente da República. É ouvir o Bruno Nogueira no Tubo de Ensaio de hoje.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Neste país, nada disto me é estranho. Não fossem os nossos líderes políticos por norma, uns cagarolas, no que concerne ao carácter.
    Foi a manifestação dos polícias, com guias de betão a fazer lembrar um país em estado de sítio, agora é a Greta, … enfim, uns anões.
    Já vislumbro Marcelo daqui a uns tempos, tal como Aníbal Cavaco Silva, aquando do falecimento de Nelson Mandela, a ter que dar o dito por não dito, com rasgados elogios à ativista, pela sua coragem no despertar as mentes dos mais jovens, pois é para esses fundamentalmente que ela fala, uma vez que os mais velhos se entretêm a entupir a redes sociais com todo tipo de alarvidades.

  2. Pedro Vaz says:

    O Marcelo Globalista não quer ver a Greta Cretina porque o Marcelo sabe que pessoas com mais the 100 pontos de QI começam a perguntar: “Se a Greta anda sempre a protestar contra a classe política porque é que os políticos gostam tanto dela?” e isto pode levar essas pessoas a suspeitar cada vez mais que isto do “combate ás alterações climáticas” é uma balela de todo o tamanho.

    Quanto ao Bruno Nogueira é um bom exemplo do Humorista Português Moderno: Um fantoche do Sistema e neo-beata do politicamente corrector sem talento que só tem tacho nos médias porque é um instrumento do sistema, além disso é mais uma imitação parola dos já decrépitos fantoches/neo-beatas norte-americanos.

  3. Julio Rolo Santos says:

    Há por aí certos imbecis que não se cansam de rotular Greta Thunberg dos mais variados epítetos ofensivos desvalorizando a sua parte humana na luta contra o capital, os capitalistas e todos aqueles que os apoiam, como os
    grandes responsáveiss pelas alterações climáticas. Quem não sabe fazer melhor, que se cale.

  4. R SANTOS says:

    Tirado de um comunicado do Chega:

    “É preciso que alguém diga que a luta por um planeta sustentável e por uma real ecologia de salvação não se faz com greves às aulas, nem com gigantescas empresas multinacionais e lobbys corporativos a impulsionar este tipo de palhaçadas internacionais”,

    • Paulo Marques says:

      É com o Ventura a fazer planos multi-anuais.

    • Carlos Almeida says:

      Com o gelo do ártico e da Islandia a derreter todo e com essas noticias a aparecerem até nos canais de TV da informação de esgoto, vulgo por exemplo CMTV, não estava à espera que o Ventura e a extrema direita, viesse dizer que as alterações do clima não existem e que era tudo invenção
      Preferem antes dizer que ” a luta por um planeta sustentável e por uma real ecologia de salvação não se faz com greves às aulas “, como se não soubessem perfeitamente que foi mesmo o facto da Greta faltar às aulas e fazer disso bandeira que chamou a atenção para o que a garota dizia, que doutra maneira não aparecia nos media.
      Os políticos mundiais de todos as cores edeológicas andam há muitos anos a falar no assunto, e foi preciso aparecer uma adolescente a denuncia-los a todos, para que se tiverem alguma vergonha o que duvido, façam alguma coisa concreta.
      Os Venturas e outros semelhantes,cá estão para dizer que “uma real ecologia de salvação não se faz com greves às aulas”

  5. Julio Rolo Santos says:

    Há muito muito tempo que se fala em combater as alterações climáticas, os políticos e governantes de todo o mundo expressam-se numa linguagem, aparentemente entendível mas, na prática o que querem dizer é que fica tudo como dantes. Perante isto, o que devem fazer os súbditos de suas Magestades? Será que a luta de Greta Thunberg incomoda assim tanta gente? Pelos vistos e, pela amostra, parece-me que sim. Se faltar às aulas como forma de luta pelas alterações climáticas é criticável então o que dizer das greves dos professores e auxiliares por melhores salários? o chega não não é para aqui chamado pela simples razão de que não votei nele porque não conheço a sua ideologia. Está bem assim?

    • Paulo Marques says:

      Quais greves, no país do Benito Ventura é ele que decide a que classe cada um pertence e qual o contributo que dá de bom grado à glória do país. E quem não for do glorioso tá tramado.

  6. Jovem Sexagenário says:

    depois de ler cúmentarios como um tal pedo vaiz ou queres que te mande fico a pensar que a excitação provocada pela greta é pouca para que a continuidade da humanidade não se quebre pelo excesso de intensidade do clímax chega. que triste que é quando o ser humano chega a um clímax e acha que chega, é o fim dela.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.