Antiga, Mui Pobre, Sempre no Lar, mas Invicta

É pena continuarmos a ter um país ingrato para com uma cidade que tanto deu à nação. Aqueles que dividiram Portugal ao meio nunca foram os que expulsaram os mouros de Lisboa, nem aqueles que ofereceram as tripas para os que partiram à descoberta. E na verdade, nem foram os lisboetas. Mas sim aquelas mentalidades bacocas que decidiram por uma questão de facilidade concentrar tudo numa cidade só. As mesmas mentalidades que acham normal investir milhões num evento como o WebSummit, mas que andam há anos para construir uma ala pediátrica no Hospital S. João. Os lisboetas não têm noção da forma que sentimos esta desigualdade e esta dificuldade. Não têm noção do que é saber que certas coisas, num país que vai de norte a sul e ainda tem ilhas, só numa cidade é possível. Não pedimos favores. Apenas a descentralização para que não tenhamos de continuar a trabalhar o dobro e o triplo para alcançarmos os nossos sonhos.

Respeitem o Porto, o Norte e Portugal.

IMG-20200413-WA0029

Comments

  1. JgMenos says:

    Discordo dessa cena Lisboa/ Porto.

    Lisboa é terra de emigrantes, e de deslocados, sempre assim foi, não tem como se comparar ao Porto em carácter.
    A manada que lá vive encostada ao Estado, captura boa parte do rendimento de todo o país, e o vernáculo nortenho para isso é dizer-se uma falperra.

    • Francisco Figueiredo says:

      Mas foi uma desigualdade criada pelo Estado, não pelos lisboetas.


    • Diz bem. Até o presidente da Câmara é do Porto. Guerra Porto/Lisboa é provincianismo bacoco e tacanho que nada tem a ver com a realidade. praticamente não há lisboetas: há minhotos, durienses, transmontanos, beirões, alentejanos, algarvios, das ilhas, das Áfricas. Isso é Lisboa. E pelo amor da santa, há uma enorme cintura industrial e agrícola em redor de Lisboa que produz e trabalha para o rendimento do país. Ide ver as estatísticas do INE.

      • Francisco Figueiredo says:

        Exatamente. Como disse, esta luta não é propriamente contra lisboetas, mas sim contra o Estado.

  2. Rui Naldinho says:

    Dede que a TVI ficou sem a sua galinha dos ovos de ouro, o “Ti Celito”, aquilo começou logo a “Cofinar”.
    Não me admira que a Prisa se queira livrar daquele esterco.

    • Francisco Figueiredo says:

      Eu quero crer que a mão do Pedro Ribeiro lá possa tornar a tvi mais decente. Mas isto é um “clubismo” meu, visto que admiro bastante o Pedro Ribeiro. Abraço


  3. Se o Porto afirma que é tão desgraçadamente explorado por Lisboa, porque razão se ofendeu com a constatação dessa desgraça? (não sou de Lisboa, nem vivo em Lisboa, mas adoro Lisboa como gosto do Porto).

    • Paulo Marques says:

      Porque o Porto não é o Norte, é uma enorme desconsideração para o primeiro e para o segundo, de quem mais uma vez ninguém quer saber.

      • Dragartomaspouco says:

        “Porque o Porto não é o Norte,………..”

        Já começas a dizer qualquer coisa de jeito.
        Para os que tiverem duvidas, saiam da fossa e conheçam o Norte.
        Por exemplo vão a Lamego, Regua e Vila Real
        Vão a Foz Coa, Torre de Moncorvo, Mogadouro e Vimioso
        Vão a Braga, Gerês e Alto Minho

        Mas não façam visita de turista, saiam do alcatrão e vão às aldeias, falem e convivam com os nortenhos do interior.
        Mas isso não se faz num fim de semana.

        E o mesmo conselho dou aos Lisboetas, que a maior parte não conhece o País real

    • Francisco Figueiredo says:

      O Porto é explorado por Lisboa como qualquer outra zona do país. Mas sim, somos uma região conhecida pelo trabalho e que, raramente, colheu os frutos. Mesmo assim, aquele rodapé da TVI foi insultuoso na forma que foi apresentado. Tanto que até já houve pedido de desculpas, e muito bem.

  4. Filipe Bastos says:

    Não gosto do Porto. Não gosto da cidade, não gosto de pessoas que lá conheci, não gosto do estilo ordinário e boçal de que parecem orgulhar-se e que confundem com franqueza, não gosto do tom pacóvio e sabichão que se encontra a cada esquina e café, não gosto da trafulhice que lá encontrei e que contradiz tudo o que pensam de si próprios.

    Digo isto não por ser de Lisboa, que tem também muita trampa, mas porque o Porto me parece, sempre pareceu, a pretensa ‘grande cidade’ mais overrated do país, uma vila escura e suja, um anão com manias, uma formiga com catarro, um clube mal frequentado. E as cidades à volta, Gaia, Espinho, Maia, parecem farinha do mesmo saco.

    Gosto do Norte. Gente de Braga, Guimarães, Ponte de Lima, Vila Real, Mogadouro, nada a ver. O Norte é muito mais que o Porto. E muito melhor.

    Descentralização? Lindamente. Desde que não seja a regionalização dos tachos e tachinhos que quer a classe pulhítica, desde que tudo seja referendado e transparente, e desde que o Porto se cale. Suspeito que a última é a mais difícil.

    • Paulo Marques says:

      O único que ainda tem voz não se pode calar, é tão simples como isto. Já nem a Madeira berra como dantes, por muito que a maioria fossem mentiras.

    • JgMenos says:

      Falei de carácter, e não espero que isso seja apreciado pelos ‘ajeitados’ lisboetas.

      • POIS! says:

        Pois, mas talvez tenha sido uma temeridade.

        Para bem de V. Exa. seria melhor evitar falar de coisas que não possui e não conhece pessoalmente.

      • Albino manuel says:

        Este dever um daqueles alentejanos que vão para o campo pequeno com o cu encostado ao parceiro de trás pegar bois embolados.

    • Dragartomaspouco says:

      Filipe Bastos

      “Não gosto do Porto. Não gosto da cidade, não gosto de pessoas que lá conheci, não gosto do estilo ordinário e boçal de que parecem orgulhar-se e que confundem com franqueza, não gosto do tom pacóvio e sabichão que se encontra a cada esquina e café, não gosto da trafulhice que lá encontrei e que contradiz tudo o que pensam de si próprios.”

      “Gosto do Norte. Gente de Braga, Guimarães, Ponte de Lima, Vila Real, Mogadouro, nada a ver. O Norte é muito mais que o Porto. E muito melhor.”

      Assino por baixo a 100%. Eu não diria melhor

      Eu igualmente gosto do Norte e das gentes do Norte com que identifico totalmente, porque conheço e vivi e trabalhei la mais anos do que têm e idade alguns que aqui escrevem. e detesto o Porto e a maneira de pensar daquela gente, que se acham importantes e a maior parte não passa de pategos.

      Claro que tem gente excepcional como por exemplo o Dr Machado Vaz e muitos outros mais, mas esses são as excepções para a generalidade da marabunta que por lá anda e que eu resumo deste modo:sintético “Feios, porcos e maus”

      • Glaciar da Islandia says:

        Feios, porcos e maus

        Bem visto !!!!

      • Abstencionista says:

        Trabalhaste?(!!!!)

        Não me parece.

        Pela tua treta deves ser um folgado militante.
        Ou então deves considerar trabalho andar a cheirar cus para saber se estão lavados.

        Num país como o nosso, com uma pandemia com consequências sociais terríveis, aparecem palermas como tu e o Albino a dividir o país por cores higiénico/futebolísticas.

        • Dragartomaspouco says:

          “Trabalhaste?(!!!!)

          Não me parece.

          Pela tua treta deves ser um folgado militante.
          Ou então deves considerar trabalho andar a cheirar cus para saber se estão lavados.”

          Que é que tu sabes de mim, grande filho de **** ?

          Não gostam de ouvir as verdades. Continuem a enfiar a cabeça na areia.

          O primeiro a dividir foi o bandido que chamava mouros aos que não eram da terra dele.
          Ou já te esqueceste do que o gangster dizia

          • João Soares says:

            Dragarto !
            Será que o teu ressabiamento se deve ao facto de ter sido um portuense bem conhecido,e que eu não devo identificar, te ter posto um monumental par de cornos de fazer inveja aos bois do Barroso ?
            És um desgraçado ,mas contenta-te pois há um lugar no céu para os infelizes como tu .
            Um abraço do
            João

  5. Albino manuel says:

    De ontem para hoje: mais 21 casos no Porto; 20 em Gondomar; 39 em Vila Nove de Gaia; 30 em Matosinhos; 13 em Santa Maria da Feira; 27 na Maia. Em 6 concelhos mais 150 casos. Irra!!!!!

    • Abstencionista says:

      E tu todo contente, seu palerma.

      • Albino manuel says:

        Contente nada. Vou ter que pagar a conta da pocilga dos outros.

        • POIS! says:

          Pois, mas há certamente remédio!

          Ficamos à espera que V. Altíssima Albina Excelência nos indique qual a localização ideal para os crematórios e câmaras de gás para ver se resolvemos a coisa. Grandes problemas precisam de grandes soluções. Isto já lá não vai com água e sabão.

          Pense bem. No domingo, depois de ver a missa pela internet e de receber a comunhão via “take-away” do Patriarcado talvez lhe sobre um tempinho para nos instruir.

    • A educação é muito linda says:

      População residente nos 6 concelhos (dados da PORDATA 2018) vs infectados apenas ontem
      Porto : 214936 21
      Gondomar : 165.631 20
      Gaia 299.938 39
      Matosinhos 174.382 30
      St M Feira 138.525 13
      Maia 137.727 27

  6. Dragartomaspouco says:

    Continuem a meter a cabeça na areia !

  7. Albino manuel says:

    Já agora ponha Lisboa, Sintra, Oeiras, Cascais, Loures, Odivelas e conte quanto dá – com soma da população.

  8. Albino Manuel says:

    Porto 980
    Lisboa 962
    População desta: cerca de 545 mil.

    Muita lixivia e isso melhora.

    • POIS! says:

      Pois sim!

      E que o diga o Sôr Albino que usa o dito remédio até para lavar as partes. Aí o covide não ataca de certeza, quanto mais não seja, a partir de agora, por falta de material do adversário.

      Força Albino! Para grandes males grandes remédios! Foi mais um peso que lhe saiu de cima. Neste caso, de baixo!

      • A educação é muito linda says:

        Conversa compatível com o nível de determinada gente. Se calhar é esse tipo de linguagem que coesão à região

        • POIS! says:

          Pois tá bem!

          Parece que está aqui mais um que seguiu a receita do Albino! Deve ter ido à mesma missa!

          • A educação é muito linda says:

            Já dizia a minha avó, que o porco não tem nojo da sua pia

          • POIS! says:

            Pois claro que a sua avó o dizia, sr. “educação linda e tal”!

            Quando ia lá buscar V. Exa. para jantar. Estava sempre lá metido!

  9. Albino Manuel says:

    Conversa ordinária que só nessa terra é tão apreciada. Pode começar por lavar a boca.

  10. JgMenos says:

    Lisboa tende a fazer confundir o Porto com as hostes do FCPorto, conduzidas por uma manada de gente pouco recomendável.

    • POIS! says:

      Pois tem bom remédio!

      Já que está perto, tente uma pega de caras! Pelo Menos acabava com as confusões que Lisboa.tende a fazer. Talvez resolva o problema.

    • Paulo Marques says:

      É natural, são empresários.

  11. Paulo Marques says:

    E pronto, não têm mais nada que fazer e como estão muito assustados com como se vai partilhar o mijo dourado da UE e os imigrantes também estão todos em casa, inventa-se mais uma divisãozita para que tudo fique na mesma.
    Porreiro, pá, o Rutte e o Scholz agradecem, que o caviar não se paga sozinho.

    • Dragartomaspouco says:

      “inventa-se mais uma divisãozita para que tudo fique na mesma.”

      Mas não foi o gangster do Viagra que chamou “mouros” a quem não era da terra dele. ?

      Divisãozita ?????

      Um bocado de honestidade intelectual só os fica bem

  12. Dragartomaspouco says:

    É curioso ver o tipo de respostas que os defensores do Porto utilizam e com as quais só me vêm dar razão, relativamente ao seu baixo nível.
    Eu disse “defensores do Porto” e não habitantes do Porto, onde tenho amigos e onde existe muita gente de nível
    Os ataques pessoais só revelam o desespero da falta de argumentos, até porque eles sabem que o que eu digo é verdade

    Resposta 1 de Abstencionista

    “Pela tua treta deves ser um folgado militante.
    Ou então deves considerar trabalho andar a cheirar cus para saber se estão lavados.”

    Resposta 2 do João Soares
    “Dragarto !
    Será que o teu ressabiamento se deve ao facto de ter sido um portuense bem conhecido,e que eu não devo identificar, te ter posto um monumental par de cornos de fazer inveja aos bois do Barroso ?
    És um desgraçado ,mas contenta-te pois há um lugar no céu para os infelizes como tu .”

    Sem mais comentarios

    • Francisco Figueiredo says:

      Falar de educação, vindo de si, é um pouco irónico. Muito tem este país a agradecer à cidade do Porto, mas esta ingratidão é geral. Tanto dos engravatados do Sul como de ignorantes do Norte.

      • abaixoapadralhada says:

        Resposta tipica de liberoide que quer o sol na eira e chuva no nabal

        • Francisco Figueiredo says:

          Resposta típica de quem quer viver o sonho venezuelano.

          • abaixoapadralhada says:

            Não tens mais nada a dizer. Há 50 anos “os comunistas comiam crianças”, agora os liberoides falam na Venezuela. A ideologia por trás destes slogans é a mesma

      • Dragartomaspouco says:

        “Falar de educação, vindo de si, é um pouco irónico”

        Nunca me viu aqui chamar nomes e fazer ataques pessoais a ninguém, com excepção de um Presidente de um Club de futebol, que diz toda a espécie de barbaridades e insultos que parece que não incomodam as pessoas do Porto.
        As minhas criticas são à mentalidade e educação da generalidade das pessoas na cidade do Porto, onde vivi algum tempo nos fins dos anos 60 e que destoa fortemente pela negativa com a mentalidade e educação das pessoas do Norte em Trás-os-Montes e Alto Douro, com quem convivi mais recentemente e muito saudavelmente, durante mais de 35 anos, Por razões de negócios continuei a ir muitas vezes ao Porto, durante aquele tempo, mas a vacina estava recebida.
        Conheço bem o Porto, sei do que estou a falar, em contraste com alguns lisboetas meus amigos, que nunca viveram lá, não conhecem o Porto e que acham que estou a exagerar. Eu a esses só digo: vai viver um ano no Porto e depois falamos

        • Francisco Figueiredo says:

          Críticas que tem todo o direito de fazer. Nem todos podemos ter bom gosto. Saudações!

    • Paulo Marques says:

      Pois, só aparece na tasca, bem como os seus colegas avençados, para mandar bojardas contra portuenses e portistas, incluindo empresas, desculpando criminosos pelo caminho, mas é muito civilizado e educado.
      Como dizia a minha avó, vai para o caralho com a tua hipocrisia de merda, mais transparente era difícil.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.