O FC Porto não é o clube da cidade do Porto

O FC Porto é o Porto, quer queiram quer não!
— Pôncio Monteiro (1940-2010), 7 de Março de 2002

O FC Porto é o FC Porto e é o clube da cidade.
— Rui Moreira, 12 de Maio de 2018

… e quem tiver amor à cidade não pode deixar de ter ao FC Porto.
— Pinto da Costa, 31 de Maio de 2020

***

Como muito bem escreve Ana Gomes, «Rui Moreira e acompanhantes na lista do Conselho Superior do FCP não se enxergam». Efectivamente, depois do blá-blá-blá (“o azul não tem qualquer conotação clubística“) e da afronta (“o FC Porto é o FC Porto e é o clube da cidade“), só faltava mesmo a Rui Moreira a rampa de lançamento no conforto da estrutura do FC Porto e uma inadmissível espargata entre o comando dos destinos da cidade do Porto e a ambição de ser presidente do FC Porto. Com a rampa de lançamento montada, é claro, veio a anunciada passagem de testemunho. Tudo isto é, obviamente, ridículo e, pior, esta promiscuidade política/futebol é inaceitável.

O FC Porto é um clube da cidade do Porto e merece da parte de Rui Moreira exactamente o mesmo respeito, carinho e interesse que merecem todos os outros clubes onde se pratica futebol na cidade do Porto. Clubes como o Boavista, o Pasteleira, o Salgueiros, o Bom Pastor, o FC Foz, o Académico, o Ramaldense, o Desportivo de Portugal, o S. Vítor ou o Sport Clube do Porto merecem tanto respeito como o FC Porto. O Porto não tem clube de futebol. A Associação de Futebol do Porto tem uma selecção e é muito boa. Mas o Porto, como tereis ainda agora lido, não tem clube de futebol. Dois dos melhores futebolistas portugueses de sempre (o Humberto Coelho e o João Vieira Pinto) são portuenses, nunca jogaram no FC Porto, não são portistas e foram ídolos do Glorioso. Sou portuense, sou benfiquista ferrenho e até sou sócio do Benfica, mas Rui Moreira e Pinto da Costa, garanto-vos, não gostam mais do Porto do que eu. Convém que haja menos propaganda e menos mistura de assuntos sérios (a gestão da cidade e as condições de vida de quem mora e trabalha nessa cidade) com futebolices, vaidades pessoais e rampas de lançamento.

***

Comments

  1. antero seguro says:

    Caro Senhor Valada, um tripeiro que defenda um clube de Lisboa não é bairrista, queira ou não, cospe no prato em que comeu a sopa defendendo um clube de Lisboa. O inverso também é verdadeiro.

    • Alberto Caeiro Junior says:

      Eu sou de Lisboa e adoro o Porto cidade, a sua cultura e a sua arquitetura. Sou defensor e adepto de pintores, escritores e cantores do porto. Será que também cuspo no prato? E que tal deixarmo-nos de provincianismos?

    • Dragartomaspouco says:

      ” um tripeiro que defenda um clube de Lisboa não é bairrista, queira ou não, cospe no prato em que comeu a sopa defendendo um clube de Lisboa.”

      Por muito que tentem pintar de cor de rosa, é esta a mentalidade na maioria que come a sopa depois das tripas.

      • Paulo Marques says:

        Claro, na capital do império sempre foi ao contrário.

        • Albino manuel says:

          Em qualquer lugar civilizado a ordem é simples: entrada, peixe, carne, queijo, doce e fruta. Pode cortar no número mas não deve alterar avordem.

          Mas isso é outra gente, paleolítica, tanto dá começar como acabar nas tripas. É tudo tripa.

          • Paulo Marques says:

            Tanto que nunca as comi, veja lá.
            Já foi lavar as mãos?

        • Dragartomaspouco says:

          “Claro, na capital do império sempre foi ao contrário.”

          A capital do império nesse tema é igual a toda a gente no Mundo, com essa uma única excepção

          Felizmente conheço muitos países, regiões e culturas.

          Nunca encontrei nenhum lugar onde a sopa, que supostamente serve para preparar o estômago para os pratos fortes, seja comida no fim.

          Conheci sim pessoas que a única comida que tinham que comer era a sopa e que comiam 3 e 4 pratos.

          Mas essa gente acha que é fino fazerem ao contrário e tentarem mostrar-se diferentes de toda a gente.

          Deveriam mostrar ser diferentes mas para melhor, no civismo e educação, mas aí são o que toda a gente conhece.

          • Paulo Marques says:

            Também nunca o fiz.
            Meu deus, será que me enganei e aquilo é o Ave, e não o Douro? Ná, são só duas bestas preconceituosas.

  2. João Paz says:

    Não moro no Porto mas adoro o Porto E não sou adepto do FCP… Também por isso e por saber in loco que há muitos adeptos de outros clubes no Porto e arredores felicito-o pelo excelente artigo. Obrigado Francisco Miguel Valada.

  3. Paulo Marques says:

    Ora bem, mas fico à espera que se escreva o mesmo sobre o sr. Carreira.

  4. João Cabral says:

    Ora nem mais. Imagine-se o presidente da CML andar de braço dado com o Benfica ou o Sporting. Ou o Carcavelinhos. Havia de ser bonito. Noutros tempos, quando o Boavista ombreava com os mais fortes, até os Clérigos viriam abaixo. Não há mesmo vergonha.
    Uma correcção: é espargata e não esparregata.

  5. Filipe Bastos says:

    Todo o futebol profissional é um esgoto de podridão, alienação e corrupção. Dos clubes, sobretudo os grandes, nada se aproveita.

    Ainda assim, no meio de tanto esterco e tanta impunidade, o FC Porto consegue destacar-se. Pinto da Costa consegue ser o mafioso mais mete-nojo do país – de todas as áreas: bola, pulhítica, negócios, tudo – há quase 40 anos. É obra.

    Dificilmente o Porto podia ser alheio a isto. Mal-grado a revolta do Sr. Valada e o seu amor ao Benfica – outro poço de trampa – a verdade é que poucas cidades se confundem tanto com um clube como o Porto. A verdade é que o FC Porto lhe assenta bem. Não é uma coincidência.

    O FC Porto só podia ser do Porto. É como um concentrado do seu orgulho boçal e pacóvio; da sua rasquice; da trafulhice ordinária de mão na anca que lá abunda.

    Há excepções? Claro, mas são excepções. O Porto merece o FC Porto. Nem a saída do Pinto da Costa, porco dos porcos, deve mudá-lo. Basta ver o repugnante ‘macaco’: eis o genuíno FC Porto.

Trackbacks


  1. […] tu e sei eu Que Porto é a cidade e FC Porto um clube. Talvez esteja na altura De os andrades, facção moreira, mudarem de […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.