Oito apartamentos um sótão (2)

Primeiro esquerdo

E agora como vão ser as aulas e as avaliações e a vida dos miúdos e a nossa, tenho de impedir que o vírus os impeça de aprender, à distância e a distância, vou fazer tudo para continuar próxima deles, nunca precisaram tanto de mim, organizar arrumar pôr em dia usar a noite, amor descobri uma padaria que traz pão a casa pão com sementes, querido olha esta receita para fazer pão em casa que descobri num tutorial, comprar desinfectante e luvas e máscara, não me posso esquecer das conferências de imprensa sobre a pandemia, sexo talvez mais daqui a bocado também feito em casa, manter a ligação com a família ligar aos meus pais e aos nossos sobrinhos por zoom por skype, cheiras tão bem hoje, a criação de um blogue porque há tanto para escrever e tanta vaidade à espera de elogios, o livro adiado que é agora, as séries de televisão que parecem livros adiados, as aulas de dança da miúda com a professora aos saltos e aos gritos num quadrado do computador, tenho de aprender a criar e a editar vídeos aprender já tudo o que não sabia e ter direito a queixar-me de não ter tempo de ter ainda menos tempo, vou ter de me arranjar que isto não é razão para nos desleixarmos não posso aparecer aos alunos de qualquer maneira, quando a menina estiver a dormir, que vontade de descansar que sono que preguiça parece que ainda é pior, a culpa é minha que já me devia ter preparado para isto, a acção de formação sobre as novas tecnologias, as velhas tecnologias na elaboração do puré já nem me lembrava de que tinha um passevite, um programa de exercícios para emagrecer depois dos bolos que todos que vou fazer, tanta conversa em atraso que estaria sempre em atraso mas agora é que era, a aventura de ir às compras, a confusão de não saber se já me desinfectei ou se ainda vou a tempo, sempre preocupada em estar alegre já não sei se estou alegre ou preocupada, rego as plantas e falo com elas porque podem ser gente e todos somos vegetais em potência temos de respeitar o futuro, os políticos não são todos iguais mas às vezes são tão parecidos que consigo não gostar daqueles em quem voto, o gato adoptado e o cão abandonado ou vice-versa como vai ser com o veterinário, os manuais escolares espalhados na mesa da sala, os dois computadores e o terceiro que tivemos de comprar por causa das aulas da miúda, a mania de querer ser boa pessoa sempre com este sorriso que me deixa nervosa, estou sempre com pressa é verdade e não posso ir a lado nenhum tens razão mas nem podes esperar que te diga que tens razão, ficas tão querido sentado ao computador que raio de fantasia sexual, estar nervosa acalma-me e estar calma mete-me nervos, apetece-me discutir contigo e tu sempre tão doce nunca ajudas, pode ser que logo te encostes a mim agora não que estamos todos aqui fechados, podia adaptar este questionário a esta turma tão fraquinha, a cara daquele miúdo que deve ter uma vida tão difícil preciso de me preocupar com ele e não me apetece nada, uma lista de refeições vou fazer uma lista de refeições, tenho de me organizar tenho de organizar, não me digas que não posso fazer tudo já sei que não se pode fazer tudo mas não posso ficar sem fazer nada, tenho de telefonar ao pai do Tiago que não apareceu hoje na aula síncrona, anda cá querida que a mãe ajuda-te a fazer os trabalhos de casa, todos os trabalhos agora são de casa essa é boa, já volto vou só verificar se os miúdos estão a enviar os trabalhos porque tenho de os avaliar e de lhes dar feedback, hoje vamos ter um jantar especial todos os dias o jantar tem de ser especial, não me beijes o pescoço quando estou de avental parece que estás a assediar a criada, em que livro estava aquele texto sobre a Segunda Guerra Mundial, já fizeste os trabalhos querida anda jogar com a mãe temos de nos distrair, beija-me o pescoço agora porque já sou a tua mulher tirei o avental, amanhã vamos fazer exercício em família todos juntos, o homem não me atende o que se passará com o miúdo, ficas tão bem de avental apetece-me morder-te o pescoço querido, lavar a cozinha aspirar a sala limpar o pó, amanhã de manhã as aulas são assíncronas mas quero estar acordada posso receber mails, não me digas nada deixa-me estar preocupada posso esquecer-me de alguma coisa, notificação do whatsapp a Marina a avisar-me que não tem computador e agora, menina para a cama que são horas, não sei se vou conseguir dormir são tantas coisas, sim querido eu sei o que é me ajuda a dormir larga-me, este primeiro dia de quarentena foi terrível.

Comments

  1. fmart@sapo.pt says:

    Foi o Zola que o inspirou, com o Pot-Bouille (Roupa Suja)?

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.