João Paulo Rebelo inaugura vedação

Inaugurar uma vedação, com a presença de um secretário de Estado, é a imagem perfeita da palhaçada encenada que é a realidade da maior parte das autarquias deste país, para não dizer de todas. Pior só mesmo o rebanho de idiotas úteis, sempre dispostos a dar o peito às balas por idiotices destas, a troco de um tacho ou de duas festinhas no lombo, enquanto abanam o rabo e pingam saliva no chão. É exactamente aqui que começa o estado a que isto chegou. Nesta mediocridade operacional e consentida.

Comments

  1. Magalhães says:

    É isso e o shô tõr. Temos o pais que merecemos.


    • No tempo da outra senhora também havia um comissário político do sistema, um tal Afonso Marchueta que passava a sua atarefada vida a inaugurar plaquetas e outras tretas por todas as associações de bairro (as únicas incentivadas pelo regime). Hoje estamos a regressar à mesma como a lesma, “naquela apagada e vil tristeza…que a Fortuna não deixa durar muito”….

  2. JgMenos says:

    Um fim-de-semana no Algarve em serviço de Estado, não é pequena coisa que uma grade não justifique.

    • POIS! says:

      Pois é!

      É uma vergonha! Nem conseguem fazer uma inauguração a sério!

      Onde é que está a fita para cortar? E a menina vestida aos folhos com a bandeja da tesoura? E o senhor vestido de marinheiro para dar o corte? E o bispo para benzer a grade? E o hino cantado pela malta da Mocidade toda fardadinha de verde?

      Francamente!

      • Abstencionista says:

        … e o Xô Pois com a fardinha da legião portuguesa?

        • POIS! says:

          Pois não seria possível. Não tenho.

          E não vale a pena V. Exa. oferecer-se para me emprestar a sua. Deve cheirar muito a naftalina e, pior que isso, a V. Exa. depois de mais uma investida lá pelo Parque a “arregimentar”.

          • Abstencionista says:

            …ainda tens o vestidinho aos folhos?

          • POIS! says:

            Pois não, e não estava à espera! (olha os acentos!)

            Que V. Exa. tentasse, assim descaradamente, o engate à distância. Já sabe que daqui não leva nada. O melhor é continuar a tentar o Parque. Ou talvez o Alvarinho.

          • POIS! says:

            Ah! E já agora, Mr. Abstencionist…

            Como já deveria ter calculado eu não tenho a idade consentânea com as suas “inclinações”. A exaltação dos seus apetites despertada pelo “vestidinho de folhos” é deveras suspeita…

            TPC: No seu interesse, aconselho-lhe uma leitura atenta desta página:

            http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articulado.php?artigo_id=109A0171&nid=109&tabela=leis&pagina=1&ficha=1&so_miolo=&nversao=#artigo

          • Abstencionista says:

            …com o vestidinho aos folhos e com a cabeleira loira deves mesmo parecer a catherine deneuve a passear no parque.
            Lol

          • Abstencionista says:

            Pois…agradeço que respeites o espaço onde escreves e não ponhas “links” para as páginas que frequentas recheadas de badalhoquices.

            Obrigado

          • POIS! says:

            Pois não sei a quem está a chamar “badalhoco”.

            A alguém lá da Procuradoria de Lisboa?

            Só quis “imitar” V. Exa. e contribuir para a sua cultura geral. E para o seu bem…

            Sim, podia parecer, mas não pareço, de certeza. Aliás, V. Exa., como frequentador que é lá do sítio, sabe bem quem é “essa” tal…não disfarce, que não vale a pena!

            PS. V. Exa. não vai longe. É francamente mais limitado do que eu pensava…Bem, já reparou que a fazer perguntas estúpidas só se enterra. E é enterrado.

  3. Filipe Bastos says:

    É exactamente aqui que começa o estado a que isto chegou.

    Ora bem, João Mendes. Melhor que mais um post de ‘análise política’. Como se cá houvesse alguma.

    Eis Portugal numa placa: doutores a inaugurar vedações.

    Noutras notícias, a PM da Finlândia está a ser (bem) entalada por despesas indevidas de alimentação. Valor em causa: cerca de 850 euros /mês, no total de 14.000 euros.

    850 euros/mês. Na Finlândia. Imaginem as gargalhadas do 44, do Loureiro, do Relvas, do Vara, de todos os ministros, de todos os autarcas, vereadores, assessores, consultores e nomeados por ‘confiança política’ deste jardim à beira-mar cagado.


  4. será um campo de mirtilos disfarçado?

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.