Federação Russa: be careful what you wish for…

Uma hipotética implosão da Federação Russa poderá revelar-se uma catástrofe mundial sem precedentes. A transformação do gigantesco território russo numa manta de repúblicas “independentes” e “populares”, com a proliferação nuclear que daí resultará, multiplica por horrores a hipótese remota, mas não impossível, de um disparo fatal. A julgar pelos senhores da guerra que se seguiriam, como o carniceiro Checheno Ramzan Kadyrov, julgo que não demoraria muito até aparecer alguém a dizer “volta, Putin, estás perdoado”. Bem sei que é uma infâmia, sequer pensar uma coisa destas, mas o Saddam também era uma monstruosa besta e o que se seguiu foi bem pior. Sorte a nossa, as armas de destruição maciça não estavam lá. Acontece que a Federação Russa não é o Iraque e o que para lá não falta são nukes. Be careful what you wish for…

Comments

  1. JgMenos says:

    «o Saddam também era uma monstruosa besta e o que se seguiu foi bem pior»
    Estamos nisto!
    Ora lhes dá para exigirem o levantamento de fronteiras ora se põem de cócaras para não incomodar as bestas que há para lá das fronteiras.

    Baixar uma cortina de ferro sobre as fronteiras desses fdp e é tudo o que há a fazer.

  2. Paulo Marques says:

    O que vale é que é puro wishful thinking de barões da guerra e cãezinhos amestrados. O mau é que isso impede que alguém pense o que for do fim da guerra, ou do fim de Putin.

  3. Joana Quelhas says:

    Ainda não tinha lido este post…
    Mas já estava a estranhar…
    Um comuna que não defendesse Putin. Mas nos dias que correm e com a mudança de estratégia do comunismo internacional (recorrendo a nebulosas técnicas psicológicas neste caso recorrendo a dissonância cognitiva) não fica bem defender diretamente esse pulha do putin. Um dia directamente diz que é contra e no dia seguinte sub-repticiamente diz o seu contrário.
    Como fazer então a defesa ? Atacando a NATO ! como se a NATO tivesse alguma coisa a ver com este conflito. Atacando os EUA e também esta técnica agora usada por este comuna que é instigando o medo nas pessoas , que se a Russia se desintegrar vai ser horrível por causa das armas nucleares etc..etc
    Enfim já vos conheço muito bem…nada de novo…

    Joana Quelhas

    • POIS! says:

      Pois estamos em presença de um a génia!

      A Juannna Quwellasss acaba de elevar a Dissonância cognitiva a uma “técnica psicológica sofisticada”!

      E deve mesmo ser, porque é contemporânea da invenção da carroça.

    • Paulo Marques says:

      Tudo o que não é de um lado, é do outro. É assim o mundo desde o genesis. Amen.

  4. estevesayres says:

    O governo do Sr. Costa, tutelado por Marcelo, serão responsáveis, de tudo o que andam a promover, pondo em risco a nossa segurança!

  5. Joana Quelhas says:

    A nossa segurança não é garantida por nós.
    A nossa segurança depende da NATO.
    Apenas temos que garantir que investimos 2% do PIB em defesa. Coisa que não fazemos como muitos outros membros, porque sabem que os EUA não os abandonarão, no entanto convém não exagerar, pois Trump avisou várias vezes que os EUA não se demitem das suas responsabilidades mas os Europeus tem que investir em defesa conforme o combinado.

    Joana Quelhas

    • Paulo Marques says:

      Sim, os benevolentes mestres que nos adulteram a mente a achar bem vender a soberania de Espanha à China, apenas em troca de parte do território. O que seria de nós sem obrigação de financiar pedintes e lavadores de dinheiro de venda de armas e droga, em troca de lhes comprarmos umas bugigangas em terceira mão para enviar para as limpezas defensivas dos indesejáveis. Santa benesse, que só custa fechar os olhos aos mortos das operações especiais do bem.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.